Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Regressou a chuva e as Comidinhas de Tacho

por Moira, em 22.10.09

Quando o tempo está farrusco apetecem pratos quentes e aconchegantes, um sofá e uma manta, um livro ou um bom filme e muita moleza.

O Outono chegou, mudou o tempo e também vão mudando os ingredientes.

Apareceram os marmelos, a abóbora, já vi algumas castanhas e a minha cabecinha já está a pensar em quantas coisas diferentes poderá fazer, para além disso os amigos desafiaram para fazer um jantar com ingredientes específicos do Outono, acho que vou ter que meter mãos à obra e depois mostro-vos as novidades mais lá para a frente.

Por agora fiquemos com mais um dos meus jantares do dia a dia, são servidos?

Vitela no Tacho

Ingredientes:

  • 500 g vitela para estufar
  • 3 cenouras
  • 1 cebola grande
  • 4 batatas pequenas
  • 1 fio de azeite
  • 1 cerveja
  • sal aromatizado para grelhados picante da Casa do Sal da Figueira da Foz

Preparação:

Numa panela de pressão, alourar a carne num fio de azeite, adicionar a cebola picada grosseiramente e as cenouras cortadas às rodelas grandes, temperar com sal, regar com a cerveja,  fechar a panela e cozinhar por cerca de meia-hora.

Deixar sair o vapor todo antes de abrir a panela, adicionar as batatas e cozinhar por mais cinco minutos, apagar o lume e deixar a panela fechada por mais 10 minutos.

Abrir então a panela e servir quente.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:10

Pica, Petisca, Pintxa, sei lá, come qualquer coisinha...

por Moira, em 08.10.09

Às vezes temos fome e não nos apetece comer, digo, comer comida de prato, mas se a coisa for um petisco, pica daqui, pica dali, a coisa até vai e no final soube-nos muito melhor que umas quaisquer bifanas no prato com batatas fritas e salada.

Quando eu era miúda, já era assim, costumava ter fome de coisas específicas, fome de sopa? Nunca!

As minhas fomes eram refinadas, tinha fome de bolachas, fome de fruta, fome de iogurtes, fome de bolo, enfim, as fomes variavam de acordo com a hora do dia ou do apetite, que na altura, diga-se de passagem nunca era muito.

Diziam que eu era um "pisco" a comer, não sei o que é um "pisco", mas concordo que não era de muito alimento, ainda hoje contento-me com pouca coisa, e apesar de gostar de quase tudo, confesso que prefiro picar qualquer coisa.

Pois hoje a minha fome era de Pica-Pau, não sei exactamente a origem do nome, embora desconfie que tem tudo a ver com o termo picar, petiscar, ou pintxar como dizem os bascos, termo que eu tanto gosto, pois foi isso mesmo que fizemos ao jantar, petiscamos este pica-pau de Outono com uns cogumelos que lhe deram graça e o diferenciaram dos demais.

Pica-Pau de Porco com Cogumelos Portobello

Ingredientes:

  • 2 bifes de porco cortados às tiras
  • 1 dente de alho
  • 1 colher de sopa de molho inglês
  • sal aromatizado com alho, alecrim e oregãos da Casa do Sal da Figueira da Foz
  • 1/2 copo de vinho branco
  • 1 fio de azeite
  • 4 cogumelos Portobello médios

Preparação:

Coloque o azeite num tacho, aloure a carne, adicione o alho picado, tempere com sal, junte o vinho branco e o molho inglês e deixe cozinhar por 5 ou 10 minutos.

Lave os cogumelos, corte-os ao meio e depois às tiras. Junte os cogumelos à carne e mexa com uma colher deixe cozinhar por mais 10 minutos.

Em menos de meia-hora o jantar estava na mesa para saciar o apetite do momento.

 

Nota: Segundo informação recebida da Torrada e Meia de Leite um "pisco" é o termo popular para um passarinho pequeno.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:03

Pequena História de um Peixe

por Moira, em 06.10.09

Lembram-se do sal aromatizado que recebi da Casa do Sal da Figueira da Foz faz tempo ?

Nunca mais falei dele, no entanto tem temperado a maioria dos meus cozinhados, e posso dizer que fiquei fã incondicional.

Como os meus dias têm sido uma correria e o tempo não abunda, este tipo de sal é muito prático e opera alguns milagres no que diz respeito ao tempero, não sendo necessário deixar os alimentos temperados com antecedência.

Assim e mais uma vez, surge uma receita simples, de que vos deixo a receita, com uma pequena particularidade, é que sempre que faço peixe assado lembro-me do famoso episódio do peixe do Grão-Duque encalhado no elevador do 202 dos Campos Elísios, um relato hilariante de um jantar em casa de Jacinto, escrito por Eça de Queirós no livro "A Cidade e as Serras".

Peixe Assado com Legumes e Sal Aromatizado

Ingredientes:

  • 1 peixe
  • 1 cebola às rodelas
  • 1 cenoura em rodelas muito finas
  • 1 courgete às rodelas
  • 1/2 pimento às tiras pequenas
  • 1 cogumelo Portobelo cortado às tiras
  • 15 tomates cherry cortados ao meio (ou outro tipo de tomate ás rodelas)
  • 1 copo de vinho branco
  • sal aromatizado da Casa do Sal da Figueira da Foz
  • 1 fio de azeite

Preparação:

Forre o fundo de um tabuleiro com rodelas finas de cebola, coloque por cima o peixe, coloque os restantes legumes à volta, regue com um fio de azeite, o vinho branco e tempere com sal.

Vai ao forno médio (150º) tapado com papel de alumínio, durante uma hora. Retira-se o papel de alumínio nos últimos 20 minutos para dourar.

Serve-se quente.

Nota: Acompanhámos com um vinho branco Solar do Sado.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:25

Carne Assada com Peras

por Moira, em 04.08.09

As pereiras da minha cunhada estão cheias de peras, são tantas que já não sabemos o que fazer a tanta pêra, distribuímos pela família e pelos vizinhos e a minha cozinha tem cestos de peras por todo o lado.

Hoje o jantar foi carne assada com peras, como não sabia se ia gostar por isso fiz também umas batatas e umas cenouras, e o resultado foi bastante agradável.

Carne Assada com Peras

Ingredientes:

  • 800 g de cachaço de porco com osso
  • 3 cenouras descascadas e cortadas às rodelas
  • 4 batatas descascadas e cortadas em pedaços
  • 4 peras descascadas e cortadas ao m
  • 1 cebola cortada grosseiramente
  • sal aromatizado com alho, piri-piri, alecrim e orégãos
  • 2 copos de vinho branco
  • 1 fio de azeite

Preparação:

Tempere a carne com o sal aromatizado e um copo de vinho branco e deixe marinar de um dia para o outroNum tabuleiro que possa ir ao lume e ao forno aloure a carne de todos os lados no azeite, adicione a cebola, deite o caldo da marinada e deixe levantar fervura, junte as cenouras, as batatas e as peras e leve ao forno a assar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:05

Algumas notas sobre o sal da minha terra

por Moira, em 29.07.09

Há cerca de um mês recebi em casa uma encomenda com sal da Figueira da Foz, que para quem não sabe é a minha terra natal, a oferta foi uma gentileza da Agricabaz e da Casa do Sal da Figueira da Foz que me convidaram a experimentar os seus produtos.

A minha avó paterna nasceu em Lavos, zona onde se situam as Salinas das Eiras Largas e durante muitos anos a paisagem das salinas era para mim vulgar, bem como a seca do bacalhau ao ar livre à entrada da Gala, mas isso foi há muitos, muitos anos atrás.

Sobre o sal da Figueira da Foz, há registos escritos que datam de 1092 e 1166, que comprovam que nessa data já se produzia sal naquela região.

Há também registos escritos a partir de 1611 sobre a sua exportação, para Espanha, Terra Nova, Escócia e Açores.  (Esta informação foi retirada do livro "Figueira da Foz - Praia da Claridade" numa edição da Comissão Municipal de Turismo da Figueira da Foz datada de 1959, a foto é uma reprodução do livro mas não faz menção ao seu autor).

 

Foram duas as variedades de sal para uso culinário que me enviaram, uma sem picante (contendo sal, alho, orégãos e alecrim) e outra com picante (contendo sal, alho, orégãos, alecrim e piri-piri), um e outro são de excelente qualidade e dão um óptimo sabor quer à carne, quer ao peixe, não é necessário usar muita quantidade de sal porque as ervas aromáticas e o alho dão sabor suficiente e muito agradável, reduzindo assim a quantidade de sal a utilizar.

Aromatizar sal não é nada difícil, no entanto, nos dias que correm e com a falta de tempo que todos sentimos na pele, o facto de o encontrar à venda já feito e ainda por cima de boa qualidade, facilita-nos muito a vida.

Para provar estas duas variedades de sal reuni a família para um almoço de grelhados com diferentes tipos de carne em que o único tempero eram estes sais e a maioria gostou mais do sal picante, eu pessoalmente gostei mais do outro porque não aprecio picante.

Já utilizei o sal em diferentes tipos de refeições e fica perfeito para temperar bife de vaca, seja para grelhar, seja para fritar. Dá um óptimo sabor ao molho de tomate e também fica muito bom na carne assada, guisada ou estufada. A experiência mais arrojada foi numa pizza que fiz antes de ir de férias e foi uma agradável surpresa.

Para quem estiver interessado, a Casa do Sal vende estes produtos através do blog e envia pelo correio, para quem quiser mais informação basta consultar os blogs acima mencionados.

A Casa do Sal também efectua visitas guiadas, mediante marcação, às Salinas das Eiras Largas para que possam ficar a conhecer melhor o ciclo da água desde o mar até aos talhos onde cristaliza o Sal e a Flor de Sal.

Juntamente com o sal alimentar, vinha um sal para banhos (com pétalas de rosa,   camomila,   alfazema e    alecrim) e um queijo com ervas, que "mea culpa" ainda não experimentei, nem provei, mas assim que o fizer logo direi.

 

Nota: Este post foi escrito porque entendo que devo apoiar um tipo de comércio que considero justo e fundamental para o desenvolvimento da minha terra natal e por considerar que os produtos em questão tinham qualidade para o fazer.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:17


WOOK - www.wook.pt


Fotos no Flickr




Tradutor





Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D