Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Horas trocadas e uma grande preguiça

por Moira, em 25.10.09

As horas trocadas fizeram do meu domingo um dia votado à preguiça, o lanche tardio foi uma espécie de jantar, uma chávena de chá um pãozinho de abóbora com passas e o sofá foi o meu abrigo.

Pão Rápido de Abóbora

Ingredientes:

  • 150 g de farinha de trigo integral
  • 100 g de farinha de espelta
  • 200 g de abóbora cozida e bem escorrida
  • 50 g de açúcar
  • 1 colher de sobremesa de fermento em pó
  • 1 ovo
  • 2 colheres de sopa de azeite
  • 1 pitada de sal
  • 60 g de passas de uva

Preparação:

Misturar as farinhas, o fermento, as passas de uva e o açúcar, fazer uma cova no meio e colocar lá a abóbora, o azeite e o ovo. Misturar a massa, fazer pequenas bolas com as mãos enfarinhadas e cozer em forno quente a 180º durante 15 a 20 minutos, ou até estar cozido.

Servir quente com manteiga, doce ou queijo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:16

Broinhas da Figueira da Foz

por Moira, em 04.01.09

Estas são Broinhas típicas de Natal da região da Figueira da Foz, embora se encontrem à venda facilmente durante o ano inteiro. Esta receita tirei-a do Livro de Receitas Tradicionais Portuguesas, e como as quantidades eram para dias de festa, dividi a receita ao meio, adaptei-a ao meu gosto e é essa que vos apresento.

Broinhas de Abóbora com Frutos Secos

Ingredientes:

  • 650 g de abóbora cozida com uma casca de laranja (guardar um pouco da água da cozedura)
  • 750 g de farinha de trigo
  • 250 g de farinha de milho branca
  • 25 g de fermento de padeiro
  • 250 g de açúcar
  • sal q.b.
  • 1 colher de café de canela
  • 1 colher de chá de erva doce moída
  • 150 g de passas (corintos ou sultanas)
  • 75 g de pinhões
  • 125 g de nozes picadas grosseiramente

Preparação:

Misturam-se as farinhas e escaldam-se com a abóbora acabada de cozer, mexe-se bem com uma colher de pau.

Dissolve-se o fermento de padeiro num pouco da água da cozedura da abóbora, que deve estar morna, adiciona-se à mistura das farinhas e trabalha-se bem.

Junta-se o açúcar, a canela e a erva doce e trabalha-se a massa até fazer bolhas. Tapa-se com um pano e abafa-se para levedar num local morno e sem correntes de ar.

Quando a massa tiver dobrado de volume juntam-se os frutos secos, misturam-se bem na massa e com as mãos enfarinhadas tendem-se pequenas broas redondas que vão ao forno bem quente em tabuleiros untados e bem polvilhados de farinha.

Nota: A cor laranja deve-se à cor da abóbora, habitualmente fica com um tom muito suave.

As quantidades indicadas deram para fazer três broinhas médias e mais uma comprida cozida  numa forma de pão de forma.

 

In English:


Pumpkin Bread with Dried Fruits

Ingredients:

  • 650 g pumpkin cooked with an orange peel (drain and save a bit of the cooking water)
  • 750 g of wheat flour
  • 250 g of white corn flour (can find it in mexican stores but probably yellow flour works well too)
  • 25 g of fresh yeast (11g if it’s dry yeast)
  • 250 g sugar
  • a pinch of salt
  • 1 teaspoon ground cinnamon
  • 1 teaspoon ground fennel
  • 150 g dried raisins (currants or sultanas)
  • 75 g pine nuts
  • 125 g walnuts coarsely chopped

Preparation:

Mix the flours and scald with the baked pumpkin, stir well with a wooden spoon.

Dissolve the yeast in a bit of the pumpkin cooking water, which should be warm, add to the mixture of flours, that should be warm too and mix.

Add the sugar, the salt and the spices and work out the dough until it bubbles.

Cover the dough with a cloth and let it rise at least one hour.

When the dough has doubled in size we must add the currants and the nuts and mix them in the dough. With the hands floury tend small round balls, that go into the hot oven in tray well greased and floured for 30 minutes. (with silicone pads is not necessary to grease)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:31

Pão de Abóbora e Nozes - Pumpkin and Nuts Bread

por Moira, em 16.10.08

 

Hoje é o Dia Mundial da Alimentação e também o "World Day of Bread", numa época em que a maioria das pessoas já não dá a atenção merecida à primeira refeição do dia, há que repensar nos hábitos e dar ao pão o papel  privilegiado que ele sempre teve na alimentação da humanidade, calcula-se que o primeiro pão terá surgido há cerca de 6 mil anos.

 Segundo a nova Roda dos Alimentos devem consumir-se 4 a 11 porções diárias de cereais e derivados, tubérculos e a Organização Mundial de saúde recomenda que cada pessoa consuma 50 quilos de pão por ano.

Este evento realiza-se pela terceira vez e a julgar pelos resultados dos anos anteriores, será por certo mais um sucesso.

Para participar inspirei-me, no Outono, nas abóboras e na famosa história da Cinderela, que preencheu o universo dos meus sonhos de infância com muitas outras histórias de príncipes e princesas.

Pão de Abóbora com Nozes

Quase no final da história, quando às doze badaladas, a  Cinderela perdeu o sapatinho de cristal, a carruagem transformou-se numa abóbora gigante que eu transformei num delicioso pão para o pequeno almoço.

Ao saboreá-lo, levemente barrado com manteiga e uma finíssima fatia de queijo, lembrei-me como acabava a história... Foram felizes para sempre.

É uma frase que ainda hoje me faz sonhar.

Pão de Abóbora com Nozes

Ingredientes:

  • 500 g de farinha sem fermento T65
  • 100 g de abóbora cozida, bem escorrida e em puré
  • 1 saqueta de levedura para pão (11g)
  • 1 pitada de sal
  • 50 g de açúcar
  • sumo de meia laranja (+/- 40 ml)
  • 50 ml de azeite virgem
  • 300 ml de água morna (pode ser a água da cozedura da abóbora)
  • 50 g de nozes picadas grosseiramente

Preparação:

Numa taça pôr a farinha e os restantes ingredientes secos, excepto as nozes, fazer um buraco no meio e colocar a abóbora e os restantes ingredientes líquidos, amassar bem e por fim adicionar as nozes, pôr a levedar durante cerca de meia hora ou até a massa duplicar de volume coberto por um pano branco e longe de correntes de ar (eu utilizo o micro-ondas, sem o ligar, claro!)

Ao fim desse tempo voltar a amassar ligeiramente e voltar a deixar levedar de novo, já numa forma de pão de forma, ou com as mãos enfarinhadas fazer pequenos pães e coloca-los num tabuleiro deixando bastante espaço entre eles para não se colarem.

Vai ao forno quente, 200º com ventilação por cerca de 30 minutos ou até o pão estar cozido.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:11

Pato com Laranja e Mirtilhos

por Moira, em 17.05.08

O marido resolveu comprar pato e pediu-me para fazer Pato com Laranja, procurei nos meus "manuais de culinária" e pela net, uma receita que fosse do meu agrado, mas por este ou por aquele motivo, nada me agradou, mas entretanto lembrei-me de um delicioso Magret de Pato que comi faz tempo no Restaurante do Chapitô, que para além da comida deliciosa, tem um ambiente e uma vista belíssima sobre Lisboa e o Tejo.

Assim saiu um misto da receita tradicional com a imaginação gastronómica do jantar recente.

Pato com Laranja

Pato com Laranja guarnecido com Puré de Abóbora - 2 pessoas

Ingredientes:

  • 2 coxas de pato (ou 2 peitos de pato)
  • 1 caldo de galinha diluído em 1,5 dl de água quente
  • sumo de 1 laranja
  • 1 cálice pequeno de vinagre
  • 1 cálice pequeno de Triple Sec (Cointreau ou outro Licor de Laranja)
  • 1 colher de sopa de mel
  • Sal e Pimenta qb
  • Alho em pó qb

Preparação:

Aloura-se o pato num fio de azeite (mais ou menos 1 colher e meia de sopa de azeite), com a pele virada para baixo, quando estiver tostado volta-se para tostar do outro lado.

Quando estiver tostado dos dois lados, escorre-se a gordura que se formou, tempera-se o pato com sal, pimenta e um pouquinho de alho em pó, leva-se ao forno quente.

Entretanto faz-se uma calda com o mel, o vinagre, o sumo de uma laranja, o licor e o caldo de galinha diluído, rega-se o pato com essa calda e deixa-se acabar de assar, tendo o cuidado de ir regando o pato com o molho, e virá-lo de vez em quando.

 

Enquanto o pato está no forno, coze-se uma parte de batata para duas partes de abóbora, daquela que se usa na sopa, tempera-se de sal. Quando estiver cozido escorre-se bem a abóbora, e reduz-se tudo a puré com um passe vite, deita-se uma noz de manteiga, tempera-se com pimenta e noz moscada acabadas de moer.

 

Retira-se o pato do forno, põe-se num prato e leva-se o molho ao lume com uma colherzinha de maizena para engrossar se necessário.

 

Serve-se de imediato com o puré de abóbora.

 

Nota: Quando levei o pato ao forno acrescentei-lhe uns quantos mirtilhos secos que me sobraram do bolo de outro dia, mas podem ser passas. Acrescentei quase no fim da assadura um pouco da casca de laranja, só o vidrado, cortada em juliana muito fininha.

Acompanhamos com um Adega de Pias, que não sendo extraordinário, provou estar à altura do cozinhado.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:05

Doce de Abóbora com Nozes

por Moira, em 21.11.07

Não há nada mais agradável que um fim de tarde de Domingo, com um chá a fumegar e uns  scones com doce. Aqui fica uma sugestão de um doce tradicional feito no micro-ondas para uma execução rápida, que tanto dá para os ditos scones como para servir com o tradicional requeijão como sobremesa.

 

Nota Importante: o peso da abóbora é já sem casca, o que deve dar mais ou menos 550 g de abóbora com casca.
Quem gosta de muito doce deve pôr igual quantidade de açúcar e de polpa de fruta, eu normalmente retiro pelo menos 50 a 70 g.

 

Doce de Abóbora com Nozes

 

Ingredientes:

  • 400 g de abóbora
  • 350 g de açúcar
  • Casca de uma laranja
  • 1 pau de canela
  • 1 colher de café de canela em pó
  • raspa de 1 laranja
  • 1 ou 2 colheres de sopa de nozes picadas

 

Preparação:

Coza a abóbora com o pau de canela e a casca de laranja por cerca de 10 minutos.

Retire o pau de canela e a casca de laranja e escorra a abóbora para tirar o máximo de água e esmague-a com um garfo.

Num pirex   fundo, ponha a abóbora esmagada, o açúcar , a canela em pó, as nozes picadas  e a raspa da laranja.

Misture e leve ao micro ondas, na potência máxima, durante 15 minutos, mexendo a cada 5 minutos.

Entretanto escalde o frasco ou frascos onde vai pôr o doce, retire a água e limpe-os, deite lá dentro o doce, feche hermeticamente e volte-o ao contrário até arrefecer.

 

Sirva com requeijão, queijo fresco, pãezinhos ou scones

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:08







Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D