Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Os últimos figos da temporada

por Moira, em 17.09.09

As figueiras já estão sem figos, no meu frigorifico ainda jaziam uns quantos à espera de destino, queria fazê-los no forno, mas já estavam muito maduros, e ao gastar a última colherada de doce de figo que ainda tinha do ano passado não tive dúvidas que aqueles figos tinham o destino traçado por isso depressa foram parar ao tacho.

Inspirada por uma receita antiga da querida Pipoka, uma das Three Fat Ladies, cujo perfil não consigo imaginar nada gorducho, enquanto cozia pão e fazia o jantar ainda houve tempo para descascar os figos, fazer o doce e claro prová-lo sobre um cantinho do pão acabado de sair do forno.

Ainda estou para saber onde fui buscar tanta energia...

É que caso não saibam, nesta cozinha há muito poucas máquinas por haver uma considerável falta de espaço e algumas manias à mistura.

Este doce de figo também já tem destino traçado, a repetição dos folhados com chèvre cuja receita vos dou abaixo.

Doce de Figo

Ingredientes:

  • 500 g de figos sem casca e cortados grosseiramente
  • 300 g de açúcar
  • 2 colheres de sopa de vinho do porto ou outro vinho licoroso (usei o meu Hypocras)
  • 1 pau de canela
  • 1 colher de sopa de sumo de limão
  • 70 g de nozes picadas grosseiramente

Preparação:

Coloque tudo dentro de um tacho, excepto as nozes, e deixe cozinhar lentamente, mexendo de vez em quando para não pegar até ter a consistência desejada.

Adicione as nozes mexa e deixe ferver mais um minuto ou dois.

Coloque em frascos previamente aquecidos com água quente e bem secos.

Tape os frascos e vire-os ao contrário durante cerca de uma hora.

Pode consumir o doce em torradas, bolachas ou guarde-o para momentos únicos de prazer como é o caso destes deliciosos folhados de queijo que vos apresento a seguir.

Nota: Quando os figos se apresentam com uma pela lisa e uniforme não é necessário tirar a casca. Foi a primeira vez que tirei pois a pele já se encontrava um pouco murcha do frio da refrigeração.

Folhados de Chèvre com Doce de Figos e Nozes

Ingredientes:

  • massa folhada (costumo usar daquela que é só desenrolar e cortar)
  • doce de figo com nozes
  • queijo chèvre

Preparação:

Cortar a massa folhada em rectângulos, colocar no meio uma colherzinha de doce de figo com nozes e por cima o chèvre esfarelado, dobrar uma das partes da massa por cima do recheio e depois a outra, como se fosse um travesseiro, pincelar com gema de ovo em que dissolveu uma colher de sopa de leite e levar ao forno durante cerca de 15 minutos, servir quente.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:10


WOOK - www.wook.pt


3 comentários

De Mãe Caracoleta a 17.09.2009 às 23:32

Boa noite Moira,

Pois... sou a mãe da Caracolinho, foi precisamente ela que me aconselhou este blog, DIVINAL, por eu também ser fã de gastronomia.

Este doce de figo tem um aspecto óptimo e estou verdadeiramente tentada a experimentar os folhados de chèvre com esta iguaria
Penso que o sabor final deve de ser semelhante à minha trouxa (massa folhada) de camembert com doce de framboesa.

Para além de um blog espectacular e umas verdadeiras mãos de fada, tem de haver um segredo e desse é que eu gostava de ter a receita!!! Como é que arranja tempo para fazer tudo isto e tudo tão bem feito?

Vivemos numa quinta pequena-média-quinta ), temos imensos frutos e legumes, que acabamos por dar a amigos/vizinhos ou quando ficam demasiado maduros vão para os animais, porque eu não tenho tempo para fazer nada para além do trivial.
É caso para dizer: Troco ingredientes por tempo!!!

Boas culinárias.
Mãe Caracoleta

De Moira a 18.09.2009 às 00:00

Olá Mãe Caracoleta,

O tempo nem sempre abunda nesta casa, no entanto há pequenos pormenores que são importantes, trabalho fora de casa 7 horas por dia, mas como não vivo longe do trabalho chego a casa em cerca de 15 minutos, habitualmente só janto por volta das 10 horas da noite porque o marido treina Karaté quase todos os dias, por isso desde que chego até ao jantar tenho sempre tempo para muita coisa, depois cá em casa somos só dois e tudo o que faço é para dois, por exemplo quando faço folhados deste tipo faço dois para cada um :) Depois faço sempre coisas muito simples e práticas porque não gosto de ser escrava da casa. Como ajudantes apenas uma máquina de lavar-loiça, um micro-ondas, uma varinha mágica com picadora e uma batedeira daquelas minorcas. Como vê não há segredos :) Talvez um único, não perco tempo a ver televisão porque acho uma inutilidade, prefiro ler e ouvir música.

Vale a pena tentar o doce de figo, é bastante diferente dos outros doces e nos folhados então nem se fala. O chèvre dá-lhe um sabor único e muito diferente do cambert, eu também já fiz desses e são bastante bons.

Quem me dera ter frutos e legumes frescos, por aqui não tenho nada disso, mas sempre que vou a Trás-os-Montes aproveito para me abastecer, pois tudo tem um sabor muito mais autêntico. Há muita coisa que pode fazer com essas frutas e legumes, doces, compotas, pickles, conservas, ou mesmo preparar e congelar aqueles que podem ser usados posteriormente durante o inverno. Claro que partilhar com os outros também é importante.
Beijinho

De chezki a 18.09.2009 às 10:40

Bom dia Moira,

Realmente existem algumas diferenças que te dão vantagem sobre o ter tempo.

Por acaso trabalho mais perto do que tu, a apenas 2,400 Km de casa, mas não tenho horário. Sei quando saio de casa, mas nunca sei quando chego, muitos dias é a Caracolinho ou o Caracol do Mar que fazem o jantar, ambos têm bastante jeito e gostam dos tachos e das panelas.

Caracol do Mar adora jantar cedo.

Por motivos profissionais e familiares, porque sou um tipo de "pronto - socorro", o meu telefone toca constantemente, interrompendo o que quer que seja.

Também não vejo televisão, prefiro ler, mas vivendo numa pequena-média-quinta há imensos afazeres na parte de fora da casa, jardim, cães, etc , etc .

Somos 4 diariamente e com inúmeras visitas, quer durante a semana, quer ao fim de semana.

É assim, na vida nada é 100% perfeito, tenho a frescura e o gosto inigualável dos produtos da horta ou dos ovos do galinheiro, mas não tenho o tempo para os confeccionar.

Em breve espero que a minha vida acalme um pouco, já não é sem tempo, e que possa seguir as tuas pisadas culinárias.

Um bom dia. Um beijinho.
Mãe Caracoleta

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Fotos no Flickr




Tradutor





Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D