Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Ginja com elas...

por Moira, em 12.05.09

Para mim ginja é sempre com elas... ainda não me decidi se gosto mais da ginjinha ou das ginjas, pelo que vou continuando a beber o licor e a comer as ginjas.

Elas chegaram de novo, talvez sejam difíceis de encontrar à venda nas cidades, mas eu tenho a sorte de a minha mãe ter uma ginjeira no quintal que todos os anos nos presenteia com os belíssimos frutos.

O meu compadre tem uma ginjeira num dos terrenos que tem lá pelas arribas do Douro, e as ginjas ficavam sempre na árvora até os pássaros as comerem ou caírem para o chão, num dia que passamos por lá para ver as vinhas, vi a árvore carregada e perguntei-lhe porque não as apanhava, ao que ele me disse que aquilo não prestava, que eram bravas e azedas, ainda assim eu que sou uma mulher persistente, agarrei num saco e apanhei para aí um quilo ou dois de ginja, cheguei a casa lavei-as, tirei-lhes o pé, sequei-as com papel absorvente e vá de as pôr numa daquelas garrafas gigantes de whisky que se costumam ver nos bares, juntei-lhes o açúcar e o pau de canela, mandei-o pôr a aguardente no dia seguinte e disse-lhe que depois a guardasse e a esquecesse por um ano. Assim foi, quando lá cheguei no ano seguinte perguntei-lhe pela garrafa e ele só me respondeu:

- Ouve aquilo é uma "pomada" há anos que não provava nada tão bom, os amigos estão fartos de me perguntar como se faz.

Foi assim que ele começou a cuidar da árvore e a colher as ginjas todos os anos para fazer a tal "pomada", que já faz sozinho e na perfeição. Não é assim compadre Zé?

A receita da ginjinha já está no blog desde o ano passado, de qualquer das formas aqui fica de novo desta vez com quantidades para uma garrafa de litro.

Ginjinha

Ingredientes:

  • 1 garrafa de de boca (pode ser daquelas da polpa de tomate)
  • 2 punhados de ginjas
  • açúcar mais ou menos a gosto
  • 1 pau de canela
  • 7,5 dl de aguardente

Preparação:

Lave as ginjas, retire-lhes o pedunculo e seque-as com papel absorvente.

Coloque-as na garrafa e cubra-as de açúcar (eu uso sempre do branco pois o amarelo deixa pé quando a ginja está pronta a consumir.)

Deixe assim as ginjas a macerar no açúcar por pelo menos 24 horas a 48 horas.

Acabe de encher a garrafa com aguardente e acrescente o pau de canela.

Coloque a garrafa num local escuro e agite-a nos primeiros dias para ajudar a dissolver o açúcar.

Aguarde entre 3 a 6 meses e está pronta a consumir.

Em minha casa costumo guarda durante um ano antes de abrir para provar.

Notas: A mesma receita  também funciona com ameixas vermelhas, mas tem que ser feita em frascos por causa do tamanho da fruta. Entretanto experimentei com framboesas, com amoras e com groselhas, mas ainda não vos sei dizer o resultado, porque ainda não provei, mas acredito que estará bom, pelo menos a julgar pela cor.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:04


WOOK - www.wook.pt


33 comentários

De Moira a 12.05.2009 às 22:36

Olá Rute,
Felizmente que eu só tenho que ajudar a apanhar as ginjas da árvore e são de borla porque se tivesse que as comprar acho que não passariam por aqui, as ginjas então ainda são mais caras que as cerejas.
Quanto às fotos, obrigada pelo elogio, sinto-me babada e se eu te disser que não percebo nada de fotografia, tu não vais acreditar.
Como eu costumo dizer sigo o coração e o meu sentido estético, o resto é feito pela máquina em automático, apesar de ainda hoje o meu marido me ter estado a explicar sobre aberturas e velocidades da máquina, quando vou fazer as fotos é sempre a correr e acabo por nunca fazer experiências.
Beijocas

De Rute a 14.05.2009 às 13:28

Eu percebo um pouquinho de fotografia mas não pratico.

De facto a tua máquina deve ser espetacular! Faz uns planos ao perto muito nitidos coisa que a minha desfoca com frequência quando quero fotografar ao pormenor.

Também o que utilizo mais é o automático mas é deveras mais aliciante fotografar ajustando manualmente o obturador e o dispáro.

No entanto, não importa só a técnica, tem imensa importância o olho clinico e o sentido de estética. Tu montas cénarios fotográficos muito bonitos. Devias participar num concurso de fotografia. Eu já o fiz e adorei a experiência. Fotografar segundo um tema.

Vê este post: http://publicarparapartilhar.blogspot.com/2007/11/recordaes-da-maratona-fotogrfica.html

Comentar post



Fotos no Flickr




Tradutor





Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D