Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


México, uma vez mais

por Moira, em 27.09.10

Lembram-se do desafio do Lazyblog sobre comida mexicana?

Esse desafio teve uma enorme adesão e ele conseguiu reunir 150 receitas mexicanas ou de inspiração mexicana, passem por lá que vale a pena ver.

Entretanto aproveito para publicar mais uma receita de inspiração mexicana que não tendo entrado no desafio se encontrava esquecida.

Fajitas de Frango

Ingredientes:

  • 4 peitos de frango cortados em tiras bem finas
  • 2 pimentos, um verde e outro vermelho cortados em tiras
  • 2 dentes de alho picados
  • 1 cebola em gomos finos
  • sumo de uma lima grande
  • 4 colheres de sopa de azeite
  • 1 pitada de paprika
  • sal e pimenta preta q.b.
  • coentros picados (opcional)

Preparação:

Misture todos os ingredientes e deixe marinar por cerca de 1 hora.

Aqueça uma frigideira de ferro e quando estiver bem quente deite-lhe a carne juntamente com a marinada, deixe cozinhar até o frango estar cozido e a marinada evaporar, cerca de 15 minutos.

Sirva com tortilhas de trigo aquecidas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:34

Ainda Estamos no México

por Moira, em 31.08.10

Não literalmente, mas gastronomicamente falando continuamos de viagem pelos Sabores do México.

A ideia surgiu através do desafio do Lazy Blog e foi aceite por aqui com muito agrado ou não gostássemos nós de testar outros sabores.

Uma das mais famosas iguarias mexicanas é o Guacamole que traduzido á letra é Molho de Abacate, é fácil de fazer, é fresco e que me perdoem os mexicanos, mas retirando parte dos chilis que lhe são habitualmente adicionados é uma verdadeira delícia. O guacamole pode ser servido como snack acompanhado com chips de tortilha, ou como molho para outros pratos tradicionais.

Guacamole

Ingredientes:

  • 2 a 3 abacates maduros
  • 1 tomate médio
  • 1 cebola pequena picada
  • 1 colher de sopa de coentros picados
  • 2 colheres de sopa de sumo de lima
  • sal q.b.
  • 10 gotas de molho de tabasco verde (de pimento jalapeño)
  • 1 colher de sopa de pimentos jalapeños em conserva picados (opcional)

Preparação:

Abrir os abacates ao meio, tirar o caroço e com uma colher de sopa retirar a polpa para um prato. Esmagar a polpa de abacate grosseiramente com um garfo, temperar com sal e o molho de tabasco, adicionar o sumo de lima, a cebola picada e o tomate cortado aos cubos, se gostar de picante adicionar os pimentos jalapeños picados.

 

Nota: No final dividi o guacamole em duas partes e a uma delas juntei os pimentos jalapeños, assim uns comeram com picante e outros sem, para agradar a todos.

E com esta receita concluo a minha participação no desafio de comida mexicana promovido pelo Lazy Blog com o patrocínio da Kitchenclub.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:01

Y Viva Mexico!

por Moira, em 29.08.10

 

Receitas Mexicanas é o novo desafio lançado pelo Lazy Blog e patrocinado pela Kitchen Club que tem cursos de cozinha que também teriam adeptos cá em Portugal com toda a certeza.

 

Já não é a primeira vez que faço receitas mexicanas ou de inspiração mexicana em minha casa, e este desafio só veio trazer o pretexto para mais um jantar animado com alguns amigos, e entre conversas e margueritas o jantar foi-se fazendo sem pressas.

 

Na ementa não faltaram, o Guacamole e as Fajitas de Frango, mas o prato de eleição para participar neste desafio foi um Ceviche de Peixe Espada Preto que a todos agradou por unanimidade, até à pequena R. que só reclamou que tinha muitos coentros, mas que ainda assim comeu quase tudo.

 

Para compor a mesa ainda fiz um "pão cacto" que pelo seu aspecto visual faz sempre um enorme sucesso.

 

Para a receita do Ceviche segui as instruções que vi neste video do Youtube, mas em vez de filetes de Dourada usei Filetes de Peixe Espada Preto, neste prato o peixe é cozido por acção do sumo de lima.

Ceviche de Peixe Espada Preto

Ingredientes:

  • 500 g de filetes de peixe espada preto sem peles e sem espinhas
  • 6 colheres de sopa de sumo de lima (limão verde) +/- 2 limas
  • sal e pimenta q.b.
  • 1 colher de sopa de coentros
  • 1 chávena de cebola picada
  • 1 chávena de tomate aos cubinhos sem pele e sem sementes
  • 1 chávena de pimento aos cubinhos pequeninos
  • 15 gotas de molho de tabasco verde (jalapeño)

Preparação:

Cortar os filetes em pequenos cubos, colocá-los numa taça, temperar com sal, pimenta e o sumo de lima misturado com o tabasco verde, mexer para envolver os sabores, tapar com filme de cozinha e reservar no frigorifico pelo menos 15 a 20 minutos.

Retirar do frio, adicionar a cebola, o tomate, os pimentos e os coentros misturar tudo e voltar a guardar no frio até à hora de servir, mas nunca mais de uma hora para o sabor da lima não se tornar amargo.

 

Nota: O original não leva pimento, mas eu resolvi juntar e ficou agradável. Como não tinha chilis frescos adicionei o tabasco verde, mas em quantidade mínima pois tínhamos uma criança a comer.

Acompanhamos este prato com um vinho verde galego da casta ribeiro que é a minha preferida.

 

Nos próximos dias virão as receitas do guacamole e das fajitas de frango.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:02

Do México para o Dia da Cor

por Moira, em 05.07.09

A receita de hoje veio directamente do México para animar o Dia da Cor e a sua grande mentora a Mary que criou um novo blog para estas nossas experiências culinárias coloridas.

A maioria das pessoas associa a gastronomia mexicana apenas a tacos, tortilhas, tequilhas e muito picante, mas ela é muito mais do que isso, é o resultado de uma fusão dos hábitos alimentares indígenas com os dos seus colonizadores Espanhóis.

As origens do chocolate remontam a muito antes da conquista do chamado Novo Mundo. Em 4000 a.c. já havia plantações de cacau Gravura Olmecanas zonas onde hoje temos o México e a Guatemala, tendo sido os Olmecas um dos primeiros povos a cultivar o cacau, só posteriormente os Maias,  e mais tarde os Toltecas e os Aztecas continuaram a tradição.

Os aztecas torravam e moíam as sementes de cacau, misturavam-nas com água, adicionavam malaguetas, canela, pimenta, baunilha e por vezes farinha de milho para engrossar, obtendo assim uma bebida amarga, mas muito energética a que chamavam xocolatl (xoco de amargo + atl de água). Esta bebida estava reservada apenas a governantes e soldados e era usada para celebrações e rituais.

A receita de hoje  chama-se Mole Poblano, é uma especialidade culinária da cidade de Puebla no México, também ela confeccionada em dias de celebração, consiste num molho com uma variedade enorme de ingredientes que é vazado por cima de frango ou perú, o original leva vários tipos de malaguetas impossíveis de encontrar no nosso país, por isso podem usar-se quaisquer malaguetas mais ou menos picantes consoante o gosto. Como eu pessoalmente não gosto de picante usei Jalapeños, que de todos me parecem os menos picantes.

A história do mole remonta à época pré-colombiana, diz-se que os Aztecas já preparavam para os grandes senhores um prato completo chamado "mulli", que significa guisado ou mistura. O mole poblano, cuja receita original utilizava cerca de uma centena de ingredientes, pode levar cacau ou chocolate em tablete, com ou sem açúcar, cinco variedades diferentes de malaguetas, amêndoas, nozes, passas, cravo, canela, salsa, pimenta, alho, e tortilhas. Não existem proporções certas e alguns ingredientes podem omitir-se ou variar em proporção. Apesar de ser um prato com um elevado número de ingredientes fortes e muito condimentado, um mole bem preparado não é pesado para o estômago.

 

Mole Poblano de Frango

Ingredientes:

Para cozinhar o frango:

  • 1 frango
  • 2 dl de vinho branco
  • 3 dl de água
  • 1 folha de louro
  • 4 cravinhos (cravo de cabecinha)
  • sal q.b.

Para o mole:

  • 10 g de sementes de coentros
  • 10 g de erva doce
  • 20 g de sementes de sésamo (gergelim)
  • 20 g de amendoins torrados
  • 40 g de amêndoas em lascas sem pele
  • 1 dente de alho picado
  • 3 colheres de sopa de azeite
  • 5 malaguetas (coloquei 10 g de jalapeños em conserva)
  • 40 g de sultanas douradas (passas de uva sem sementes)
  • 1 cebola
  • 1/2 pau de canela
  • 250 g de tomate maduro descascado e sem sementes cortado aos cubos
  • 250 ml de caldo de frango
  • 40 g de chocolate amargo

Preparação:

No dia anterior corte o frango aos pedaços, retire-lhe a pele e coza-o no vinho branco com a água, a folha de louro, o cravinho e um pouco de sal, cerca de 20 a 30 minutos, reserve.

Leve uma frigideira ao lume e  torre ligeiramente as sementes de coentro, a erva doce, as sementes de sésamo, as amêndoas lascadas, os amendoins e o alho picado.

Noutra frigideira coloque o azeite e refogue a cebola picada com as malaguetas sem sementes, o pau de canela e as passas de uva.

Num copo misturador coloque 250 ml do caldo de cozer o frango, adicione o conteúdo das duas frigideiras, retirando o pau de canela e triture juntamente com o tomate maduro.

Passe esse molho para um tacho e deixe levantar fervura, adicione o chocolate ralado e mexa para derreter, adicione o frango e deixe levantar fervura de novo mexendo com uma colher de pau para não pegar, tape e deixe repousar até ao dia seguinte.

No dia seguinte ponha de novo o tacho ao lume para aquecer, mexendo frequentemente para não pegar. Faça um arroz branco para acompanhar.

Notas: Um prato exótico e saboroso, mas muito trabalhoso. Quem provou, gostou, sem achar excepcional.

Acompanhamos com um vinho espanhol excepcionalmente bom, um Torres, Gran Coronas reserva 1998 (Cabernet Sauvignon)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:22


WOOK - www.wook.pt


Fotos no Flickr




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Tradutor



Também estamos aqui

Facebook

Tertúlia de Sabores da Moira

Divulga também a tua página


Instagram

Instagram


Pinterest

Pinterest


Networked Blogs


Eventos na Blogosfera

World Bread Day

World Bread Day, October 16, 2017 World Bread Day 2016 (October 16) World Bread Day 2015 (October 16)


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D