Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Sabor a Brasil

por Moira, em 18.10.09

Para mim o Brasil é música, é  Elis Regina, Betânia, Baden Powell, Vinicius, Jobim, Caetano, Chico Buarque e tantos outros. E se para muitos o Brasil é samba e carnaval, para mim é Bossa Nova, um estilo musical que marcou uma época e que hoje infelizmente já não se ouve muito.

Para mim o Brasil é também uma imensidão de sabores que só agora começo a descobrir, de frutos e legumes que eu não sei nem pronunciar o nome.

O Brasil tem uma cultura gastronómica muito rica, fruto de uma enorme mistura de influências, algumas delas derivadas da emigração.

Mas, para mim, que nunca lá estive, imagino que o Brasil tem sabor de côco, por isso o meu post hoje, tem sabor a Brasil.

O título e a receita tem inspiração directa no Sabor Saudade que dispensa apresentações, a receita de Manjar Branco da Cláudia é fácil e delíciosa, por isso o meu conselho é: Não esperem muito tempo para a experimentar, não sabem o que estão a perder.

Manjar de Côco com Ameixas Pretas
Ingredientes:

  • 1 litro de leite
  • 200 ml de leite de côco
  • 100 gramas de côco ralado seco sem açúcar
  • 6 colheres de sopa de amido de milho
  • 6 colheres de sopa açúcar

Preparação:

Dissolva a maizena numa chávena de leite e reserve. Leve o restante leite ao lume com o açúcar, o leite de côco e o côco ralado mexendo sempre com uma colher para não pegar ao fundo do tacho. Quando estiver quase a ferver adicione a chávena de leite com a maizena  e continue a mexer até engrossar e levantar fervura. Quando ferver retire do lume e ponha numa forma previamente molhada ou distribua tacinhas também molhadas para poder desenformar depois de frio.

Deixe esfriar, coloque no frigorifico por algumas horas ou de um dia para o outro, desenforme e sirva com uma Calda de Ameixas com Vinho do Porto, ou com umas Ameixas com Chá e Pedro Ximenez, uma ou outra ficarão perfeitas neste doce manjar.

 

E para complementar o post um pouco de Bossa Nova com "Chega de Saudade" interpretado por João Gilberto e António Carlos Jobim.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:54

Sabores Exóticos

por Moira, em 14.01.08

Lá em casa adoramos experimentar comida dos mais diversos países do mundo.

De vez em quando fazemos uns jantares temáticos para os amigos, e, confesso que quando faço as pesquisas e escolho as ementas, me cresce água na boca só de pensar nas iguarias em que a escolha vai resultar.

A ideia surgiu após uma viagem a Itália há uns aninhos atrás, quando quisemos mostrar aos amigos que a comida italiana não rodava à volta da pasta e da pizza.

Daí para a frente viajámos por diversas culinárias e à excepção de uma ou outra experiência menos boa, as comidinhas têm sido do agrado de todos.

Toda esta conversa para vos dar a conhecer mais uma receita de peixe ou marisco, de origem brasileira, que experimentei ontem á noite.

A receita vinha no rótulo de uma latinha de óleo de palma, nunca tinha usado tal óleo nas minhas experiências culinárias, fiz uma ou outra adaptação ao meu gosto, talvez porque hoje em dia já não consigo levar uma receita à risca até ao fim, mas digo-vos que o jantar resultou perfeito.

 

Moqueca de Camarão - 2 pessoas

Ingredientes:

  • 350 g de Camarão (ou Peixe, ou ambos)
  • 2 cebolas médias
  • 2 tomates
  • 2 colheres de sopa de óleo de palma
  • 1 colher de sopa de azeite
  • 2 dl de leite de côco
  • 2 colheres de sopa de sumo de limão
  • 2 colheres de sopa de coentros picados
  • sal e piri-piri q.b.

Preparação:

Num copo misturador triture o tomate, a cebola, o sumo de limão e os coentros.

Num tacho ou frigideira , deite o azeite e as duas colheres de óleo de palma, aqueça ligeiramente para derreter o óleo de palma e junte os camarões.

(Neste tipo de receitas costumo descascar o camarão depois de descongelado, deixando-lhe apenas a cabeça e o rabo,  mas desta vez cortei apenas as patas e as barbichas para não ficarem depois no molho).

Deite por cima a mistura que triturou e o leite de côco , ponha sal e piri-piri quanto baste e misture, tape o tacho e assim que levantar fervura, ponha o fogão no mínimo e deixe cozinhar por 10 minutos. V á dando um olhinho para não pegar.

Sirva com um arroz branco simples. Eu acompanhei com arroz basmati e um branco fresquinho "Quinta do Valdoeiro " que no meu entender fizeram uma combinação perfeita.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:57


WOOK - www.wook.pt


Fotos no Flickr




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Tradutor



Também estamos aqui

Facebook

Tertúlia de Sabores da Moira

Divulga também a tua página


Instagram

Instagram


Pinterest

Pinterest


Networked Blogs


Eventos na Blogosfera

World Bread Day

World Bread Day 2016 (October 16) World Bread Day 2015 (October 16)


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D