Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Compota de Castanha e Casca de Laranja

por Moira, em 23.11.16

Isto está muito bom!

Foram as palavras que acompanhadas de um sorriso definiram este creme de castanha com casca de laranja. 

A inspiração para este doce vem de outras paragens, mais precisamente de uma aldeia muito pequena, cujo nome não me lembro, nos arredores de St. Lary no coração dos Pirinéus Franceses. Duma pequena quinta com venda de produtos artesanais trouxe há alguns anos uma compota de castanha com casca de laranja que me ficou na memória. Por cá procurei algo igual ou parecido, mas sem sucesso, pelo que resolvi experimentar recriá-la com as memórias que me deixou.

Esta é a receita escolhida para comemorar o 9º aniversário do Blog, bem como para participar no ingrediente do mês promovido pela Marta.

Compota de Castanha - IMG_3004

Compota de Castanha e Casca de Laranja

Ingredientes:

  • 400 g de castanha cozida
  • 250 g de açúcar
  • 150 ml de sumo de laranja coado
  • 1 colher de sopa de casca de laranja biológica cortada em Juliana muito fina (em alternativa pode ser raspa)

Preparação:

Coloque o sumo, a casca de laranja e o açúcar num tacho e leve ao lume. Deixe ferver por 5 minutos em lume brando.

Esmague as castanhas com um garfo, ou se preferir um puré liso passe-as pelo passe-vite, ou triture num robot de cozinha.

Adicione o puré de castanha à calda de açúcar e deixe cozinhar por 15 a 20 minutos mexendo sempre para não pegar. Caso prefira uma compota menos espessa, adicione umas colherzinhas de água, mas pouco de cada vez.

Coloque em frascos esterilizados e quentes, tape e guarde no frigorífico depois de arrefecer. Como o teor de açúcar é baixo, esta compota não se conserva muito tempo, mas se fizer em maior quantidade pode sempre congelar um pouco.

Notas:

Como cozer as castanhas?

Eu faço assim:

Primeiro lavam-se para retirar impurezas e por vezes alguma terra.

Depois com uma faca corta-se a casca que tem uma cor diferente no topo da castanha e colocam-se num tacho com água fria uma colher de chá de canela em pó e outra de erva doce também em pó.

Vai ao lume e deixam-se cozinhar por mais ou menos 20 minutos.

O que fazer com compota ou creme de castanha?

Eu gosto dele nas torradas de pão de centeio, mas também pode ser usado para rechear, azevias, bolos ou tortas. Melhor que tudo é que dá para comer à colher e acreditem que é difícil parar.

Ah! E desconfio, que também deve dar para fazer bombons, mas isso é uma coisa que ainda vamos ter que experimentar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:45

Castanhas e Chocolate

por Moira, em 07.11.10

Nunca tinha feito bolos com castanhas, nem nunca tal coisa me tinha passado pela cabeça até ver este no Gourmets Amadores.

Entretanto a Ana desafiou-me a cozinhar alguma coisa com castanhas para comemorar o aniversário do Criando Cores na Vida que faz um ano exactamente no dia de S. Martinho.

Inicialmente pensei em fazer "marrons glacées", mas depressa descartei a ideia por achar que iria sair asneira, e o tempo não está para gastos desnecessários, foi então que me lembrei de um bolo que foi publicado no nº 189 da Revista Saberes e Sabores de Novembro do ano passado.

A receita era extensa e convidativa à desistência, mas a voz da consciência segredava-me ao ouvido, não desistas... já viste que aspecto brutal?

Foi assim que, entre dúvidas existenciais, pausas para resolver outras questões e alguma falta de paciência já no final, o bolo e as fotos sairam para comemorar o aniversário de mais um blog do signo escorpião.

Bolo de Castanhas e Chocolate

Ingredientes:

Bolo

  • 200 g de castanhas cozidas com um pau de canela e uma colher de chá de erva doce
  • 1 dl de leite
  • 5 ovos
  • 150 g de açúcar amarelo
  • 100 g de margarina
  • 100 g de chocolate negro em barra

Recheio

  • 2 dl de natas
  • 2colheres de sopa de açúcar em pó
  • 1 colher de sopa de licor de laranja
  • 1 colher de sopa de doce de laranja amarga

Cobertura

  • 100 g de chocolate em barra
  • 0,5 dl de natas
  • 1 colher de sopa de licor de laranja

Preparação:

Bolo

Ligue o forno e regule para uma temperatura de 180º.

Esmague as castanhas cozidas e misture com o leite, reserve.

Bata as gemas com metade do açúcar até obter uma gemada fofa.

Derreta o chocolate com a margarina no micro-ondas +/- 50 segundos conforme a potência do seu micro-ondas. (Também pode derreter em banho maria).

Junte o chocolate derretido às gemas e adicione o puré de castanhas, misture bem.

Por fim junte as claras batidas em castelo com o restante açúcar.

Dividir a massa por duas formas iguais untadas (usei o spray da espiga que não necessita de untar e enfarinhar) e levar ao forno entre 20 e 25  minutos. Ao espetar um palito no centro o mesmo deve sair seco.

Deixe arrefecer o bolo antes de desenformar.

Recheio

Bata as natas com o açúcar até ficarem espessas, adicione o doce de laranja misturado com o licor e reserve no frigorifico.

Cobertura

Leve as natas com o chocolate picado ao micro-ondas cerca de 50 segundos, mexa com uma vara de arames até obter um preparado homogéneo, adicione o licor e misture até estar incorporado, reserve.

Montagem do Bolo

Coloque o bolo no prato, distribua o recheio, coloque o outro bolo por cima e cubra com o chocolate deixando-o ficar de forma irregular.

 

Notas: A mais importante de todas, pois tenho a certeza que me vão perguntar, este bolo não leva farinha.

O bolo deve estar frio quando colocar o recheio e a cobertura.

Fiz algumas alterações à receita original, mas nada de grande monta, a mais significativa foi reduzir a quantidade de chocolate para metade que originalmente levava 200g e como achei de mais coloquei apenas 100g.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:39

De regresso com uma receita emprestada

por Moira, em 02.02.10

Estou de regresso mas continuo sem ideias próprias para cozinhar, tenho andado a pôr as leituras em dia, mas confesso que estou demasiado preguiçosa para deixar comentários, entretanto encontrei esta receita de Solomillo Relleno (Lombinho de Porco Recheado) no Lazy Blog que me encantou à primeira, um muito obrigado a El Futuro Bloguero, por esta receita magnífica.

Rebusquei pelos armários os restos dos frutos secos natalícios e estreei-me no uso das bagas goji, que são ricas em muita coisa, mas a que pessoalmente não achei muita graça, tenho que lhes dar uma segunda chance para saber se estão ou não aprovadas, mas voltando à receita, é bastante agradável e um pouco diferente do que estamos habituados, querem saber como é? Só mesmo experimentando.

Lombo de Porco Recheado

Ingredientes:

  • 1 Lombinho de Porco (usei 1 pedaço de lombo com cerca de 700 g)
  • 1 cálice de vinho doce (usei hypocras mas pode ser vinho do porto ou moscatel)
  • 1 colher de sopa de nozes (mas pode usar outro fruto seco a gosto)
  • 1 colher de sopa de bagas goji
  • 5 ou 6 pêssegos ou alperces secos partidos aos pedaços
  • 1 colher de sopa de passas de uva ou arandos
  • 3 maçãs pequenas ácidas
  • 1 dúzia de castanhas
  • 1 cebola
  • 1 fio de azeite
  • 1 colher de sopa de mel
  • sal aromatizado q.b. da Casa do Sal da Figueira da Foz

Preparação:

Coloque os frutos secos partidos numa taça e regue com o vinho doce para hidratarem.

Entretanto abra o lombo de porco de forma a poder recheá-lo.

Leve 3 colheres de sopa de azeite ao lume e acrescente a cebola picada deixando cozinhar a cebola até parecer caramelizada. Junte-lhe os frutos secos partidos e deixe cozinhar por cerca de 5 minutos, reservando o vinho que sobrar.

Recheia-se a carne com este preparado, e fecha-se atando bem com cordel de cozinha. Barra-se o lombo com azeite e tempera-se com o sal aromatizado, põe-se num tabuleiro juntamente com as maçãs descascadas e partidas ao meio e as castanhas e rega-se com o vinho que sobrou de hidratar os frutos secos.

Vai ao forno previamente aquecido a 200º durante cerca de uma hora ou mais consoante o tipo de forno.

Vai-se virando de vez em quando, se começar a querer tostar demais cobre-se com papel de alumínio. Quando faltar cerca de 15 minutos para o final da cozedura, retiram-se as castanhas e as maçãs para um prato e rega-se a carne com uma ou duas colheres de sopa de mel, voltando ao forno para incorporar o molho.

 

Notas: 

Na receita original não leva nem o mel nem o vinho na assadura, e os frutos são hidratados em brandy, enquanto eu optei por usar um cálice de hypocras, de que ainda tenho uma reserva.

Servi com as castanhas, as maçãs assadas e um pouco de esparregado.

À parte das bagas gogi a que não achei piada nenhuma o resultado é muito bom.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:38

Era uma vez um perú...

por Moira, em 29.12.09

Confesso desde já que não sou apreciadora destes bichos, eu prefiro um bom galo, mas o perú faz parte da  tradição em muitas casas portuguesas nesta altura festiva.

A mana comprou o perú e a parte do forno ficou a meu cargo, como sei que muitos gostarão de o fazer para o almoço de ano novo aqui vos deixo a minha receita, adaptada de uma receita de capão do livro Culinarium, a minha bíblia da cozinha.

Perú Recheado com Castanhas

Ingredientes:

  • 1 Perú (tinha 3 Kg e 800 g)

Marinada:

  • 1 l de vinho branco
  • 1/2 l de cerveja
  • 2 laranjas às rodelas
  • 2 limões às rodelas
  • 2 cebolas aos gomos
  • 6 dentes de alho
  • 1 colher de chá de pimenta em grão
  • 3 folhas de louro
  • 1 ramo de salsa
  • 1 mão cheia de sal

Recheio:

  • Castanhas Cozidas
  • 1 chávena de nozes
  • 2 colheres de sopa de passas de uva (corintos ou sultanas)
  • 1/2 cálice de Conhaque (ou Aguardente, ou Vinho do Porto)
  • 3 colheres de sopa de bacon picado miudinho
  • 1 cebola pequena picada

Preparação:

Limpe o perú e coloque-o num alguidar com todos os ingredientes da marinada durante 24 horas, virando-o de vez em quando.

Coloque as passas de molho no conhaque e deixe marinar durante a noite.

Coza as castanhas, descasque-as e desfaça-as grosseiramente com um garfo.

Leve um tacho ao lume com um fio de azeite e aloure a cebola e o bacon picados, junte as nozes, as passas e o conhaque e por fim o puré de castanha, tempere com sal e pimenta e recheie o perú com o preparado, fechando a abertura com agulha e linha própria para o efeito.

Coloque o perú recheado num tabuleiro, regue com parte da marinada, regue com um fio de azeite ou ponha umas nozes de margarina e leve ao forno médio regando de vez em quando para a carne não secar. Deve ficar tostadinho, consoante o tipo de forno leva no mínimo cerca de uma hora e meia a duas horas a assar.

Sirva com batatinhas assadas, esparregado ou grelos salteados.

 

Nota: Esta receita pode ser usada para fazer o capão ou mesmo um galo normal.

As fotos não são as mais bonitas, mas como devem calcular em dias festivos é quase impossível tirar fotos, estas foram feitas bem de fugida, e confesso que não acho estes bichos fotogénicos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:52

Carne Assada e um Final Feliz

por Moira, em 18.01.09

Uns comem a carne outros roem os ossos...    Onde é que eu já ouvi isto?

Pois não me lembro, mas foi o que aconteceu ao jantar, eu comi a carne o D. preferiu roer os ossos, e não imaginam com que prazer.

O motivo deste deleite foi um pedaço de lombo de porco, com osso e courato que fiz assado no forno com batatinhas e castanhas.

Desta vez fiz a coisa da forma mais simples possível, sem temperos prévios que a carne era transmontana e com isso está tudo dito.

Carne de Porco com Batatinhas e Castanhas no Forno

Ingredientes:

  • 1 pedaço de lombo de porco com osso e courato
  • 2 dentes de alho
  • sal e colorau q.b.
  • 1 copo de vinho branco
  • batatinhas
  • castanhas (usei congeladas)

Preparação:

Dê uns golpes em forma de losangos no courato com uma faca bem afiada. Faça uma pasta com alho, sal e colorau,  barre a carne com a mistura e leve-a ao forno, refrescando com o vinho de vez em quando. A meio da cozedura, adicione as batatas e as castanhas e deixar assar lentamente.

Nota: A carne deve ir para o forno com ele já quente, a cerca de 180º, durante cerca de meia hora, depois baixe a temperatura para cerca de 100º e deixe a carne assar, adicionando um pouco de água sempre que necessário para o assado não ficar completamente seco.

É necessária alguma paciência, pois a "mistela" esteve no forno cerca de três horas e meia.

Casou lindamente com um Arrobeiros Reserva 2005, um belíssimo vinho do Douro e tiveram um final feliz !.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:52


WOOK - www.wook.pt


Fotos no Flickr




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Tradutor



Também estamos aqui

Facebook

Tertúlia de Sabores da Moira

Divulga também a tua página


Instagram

Instagram


Pinterest

Pinterest


Networked Blogs


Eventos na Blogosfera

World Bread Day

World Bread Day 2016 (October 16) World Bread Day 2015 (October 16)


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D