Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


3º Aniversário do Tertúlia - As Participações

por Moira, em 30.11.10

O mês de Novembro chegou ao fim e com ele as festas de aniversário do Tertúlia de Sabores.

Este ano, a Moira foi jantar fora correndo todas as "capelinhas", de norte a sul do País e foi ainda mais além, parando onde lhe quiseram dar de comer, o resultado foi uma enorme barrigada digna do Abade de Condeixa, João Antunes de seu nome, que ficou famoso por ser um enorme comilão.

Houve de tudo um pouco, fui surpreendida com imensas iguarias que vão desde as entradas às sobremesas, foram 54 participações, de Portugal, Espanha, Alemanha, Reino Unido, Noruega, Brasil, Estados Unidos e Macau.

 

Pão

Pão de Jasmim

Tânia do Blog Arte, Cultura e Pastelaria

 

 

Pão-Brioche de Milho em forma de Margarida

Margarida do Figo Lampo

Pão de Abóbora e Avelãs

Gasparzinha do Blog No Soup For You

Pão com Cebola Frita

Galinha Maria do

Blog As Receitas lá de Casa

Floreira de Pão Cacto

Ana Maria do

Blog Criando Cores na Vida

Panecillos Integrales de Centeno

Chary do

Blog Mi Cocina y otras Cosas, Espanha

Bisnaguinhas

Cláudia Lima do Magia na Cozinha, USA

Pão de Batata-Doce Roxa

Neide do Blog Come-se, Brasil

 

 

 

 

 

 

Entradas

 Flores de Queijo e Presunto

Noémia do Blog da Nô

 

 

 

Canapés de Camarão e Pepino

Valentina do Blog Trem Bom, UK

Quiche de Rúcula e Limão

Carla do Blog De Cozinha em Cozinha

Passando pela Minha

 

 

Ramequins de Pão com Legumes

Conceição do Blog Eu e os Tachos

Enroladinhos de Alheira com Espinafres

Maria do Blog Coolinária mais conhecido por Belita a Rainha dos Couratos

 

 

Sopas

Bisque de Abóbora e Camarão

Sandra do Blog Chocolate e Cajú

Sopa da Pedra

Jorge do Blog Sem Truques na Cozinha

 

 

Pratos de Peixe

Arroz de Agrião com Ameijoas

e Camarões

Laranjinha do Blog Cinco Quartos de Laranja

Arroz de Pescada e Camarão

Raquelita do Blog Delícias cá de Casa

Bacalhau com Broa, Espinafres e

Frutos Secos

Risonha do Blog Cozinha da Risonha

Bacalhau com Natas

Argas do Blog Temperos da Argas

 

Acompanhamentos

Couve Roxa Salteada com Milho

Teresa do Blog Lume Brando

Couscous com Romã e Menta

Ameixinha do Blog Canela Moída

Gomos de Batata no Forno

Teresa do Blog Lume Brando

 

 

Pratos de Carne

 Lombo de Porco Recheado de Outono, Puré de Batata-Doce e Maçã e Cogumelos Salteados

Vânia Costa do Blog Sabores da Alma

Pollo Sentado en Cerveza

Paco do Lazy Blog, Espanha

Frango com Molho de Natas e Mostarda acompanhado de Castanhas e Batatas salteadas

Catarina do Blog Vai uma Fatia?

Spätzle mit Rouladen

Sofia do Blog No Reino da Prússia, Alemanha

 

 

 

Lasanha

Ana Rita do Blog Bem Bons

Rolo de Carne

Sónia do Blog o Cantinho da Somi

Pisto

Amparo do Blog Cocinando en Casa, Espanha

Bifes de Perú Panados

Recheados com Queijo e Fiambre

Hélia do Blog Mais um sobre Culinária

Minchi

Gracinda do Blog Danças com os Tachos, Macau

Bochechas de Porco Aromatizadas

com Mel e Alecrim

Sofia Arcangelo do Blog As Coisas da

Mãe Sofia

Perdizes Assadas com Alecrim

Helena do Blog Sabores de Canela

 

 

Sobremesas

Arroz Doce

Moranguita do Blog Doces e Companhia


Brigadeiro Funcional

Gina do Blog Naco Zinha, Brasil

 

Panna Cotta de Chocolate com

LemonCurd

Tangerina do Blog Tangerina Aderente

 

 

 

 

 

Taça de Fruta com Creme Inglês

Gisela do Blog Pão e Beldroegas

 

Pudim de Leite com Gengibre e Cardamomo

Gracinda do Blog Danças com os Tachos, Macau

 

Panna Cotta de Chocolate

Suzana do Blog Gourmets Amadores

 

Framboesas com Chocolate e Açúcar

Caramelizado

Miguel do Blog Cozinha sem Tabus

 

Mil Folhas de Manga e Laranja

Filipa do Blog Recipe Box and Co.

Fondant de Creme de Castanhas

Patrícia do Blog Côco e Baunilha

 

 

Bolos, Bolinhos e Bolachinhas

Bolo de Chocolate, Pera e Especiarias

Pipoka do Blog Three Fat Ladies

 

 

 

 


Namoura de Côco com Calda de Mel e Limão

Cláudia do Blog Sabor Saudade, Noruega

Bolo de Banana, Abacaxi e Castanhas do Pará

Flávia do Blog Simplesmente Delícia, Brasil

Queijada de Chocolate com Molho Toffee

Belinha do Blog Receitinhas da Belinha Gulosa

Bolo das Abelhas

Sónia do Blog Iguarias de Sal e Açúcar

 

Bolo de castanhas, Jeropiga e chocolate

Patanisca do Blog As Receitas da Patanisca

 

 

Bolo de Amoras e Amêndoas

Cacahuete do Blog Muito, Muito Açúcar com um pouco de Sal - Reino Unido

Nutty For Oats Cookies

Silvia M. do Blog Ao Longe o Mar - USA

 

Casadinhos de Maracujá e de Limão

Verena do Blog Mangia che te fa Bene, Brasil

Las Cookies de Diane

Nik Blog En Cintura, Espanha

Pão de Ló de Laranja e Côco

Cherry Blossom do Blog  Cozinha é Poesia, Brasil

Queques de Milho e Framboesas

Babette do Blog A Festa de Babette

 

 

 

Foi um jantar e tanto, depois de tão refinado repasto, é caso para dizer que comi que nem um abade.

Muito obrigada pela vossa participação no aniversário deste blog.

 

Actualização em 2 de Dezembro:

 

Pino de Frutas

Gaby do Blog Gabriela, Clavo y Canela - México

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:25

Come-se no Tertúlia

por Moira, em 27.11.10

Estamos no final do mês e esta será provávelmente a minha última convidada, pois não sei se a Glau do Quintandoca regressa de férias ainda a tempo de participar.

De todas as minhas convidadas especiais deste ano, esta é a única que tenho o prazer de conhecer pessoalmente, fez este mês um ano que a Neide passou por Lisboa e que almoçámos no Tentações de Goa.

O Come-se é diferente do comum blog de culinária, deixa a léguas qualquer caderninho de receitas pois é uma preciosa fonte de conhecimento, por lá se conversa de tudo o que se come no verdadeiro sentido da palavra, desde flores, frutos estranhos, ervas e até larvas.

Mas não comece já a torcer o nariz, esqueça a parte das larvas e concentre-se por exemplo nos pães, ela tem pães fantásticos, e também genuína comidinha brasileira.

O meu convite para a Neide perdeu-se nas teias da grande rede e quando insisti já estávamos quase no final de Novembro foi assim que a Neide acabou enviando um pão muito gostoso que tinha publicado faz tempo e que na realidade combina mesmo bem comigo.

Neide muito obrigada por ter aceite o meu convite, esta festa não seria a mesma sem o seu contributo.

 

"Queria ter tido tempo para desenvolver alguma coisa bem especial para o Tertúlias, mas nem tudo é como a gente quer. E espero que goste deste pão de batata-doce. Envio esta, não só porque é fácil de fazer, mas porque é delicioso e tem esta cor rosa linda, que combina com você e com seu blog. Muito sucesso, parabéns pela dedicação e um grande beijo da amiga deste lado do Oceano.


Sobre a Batata Doce

A planta: Que ninguém pense que é a batata-doce seja parente das batatas. A Ipomoea batatas L. pertence à família Convulvolaceae e é originária da América do Sul e América Central. No Peru, foram encontrados resíduos desta espécie em cavernas no Vale de Chilca Canyon, datadas de mais de dez mil anos. Hoje é encontrada em várias partes do mundo. No Brasil, pode ser encontrada em todas as regiões, porém, está mais presente no Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, na região Sul, e Pernambuco e Paraíba, na região Nordeste. Por aqui não é hábito consumirem as folhas, mas elas também podem ser preparadas como hortaliças, como acontece na China, por exemplo. Aliás, deliciosas feitas como espinafre.


Digestão: Este é um dos fatores que faz com que batata doce seja considerada comida de pobre, cultivada apenas por pequenos agricultores (tanto que não é um produto de exportação, por exemplo). Eu mesma já senti na pele ou no estômago os efeitos da má digestão, mas só por causa do exagero. No dia de matança de porco no sítio dos meus avós um grande tacho de água fervente ficava à disposição dos homens e mulheres que lidavam com o bicho. Enquanto a água não era usada, iam-se colocando ali batatas doces. Sem que nenhum adulto se desse conta do apetite voraz, a criança Neide foi cozinhando e comendo batata-doce o dia inteiro. E como camela, nada de água. Brincava um pouco, disfarçava, corria até o tacho pra conferir seu petisco e saia correndo com batata quente lhe queimando as mãos. Não almoçou, não jantou, só na batata-doce cozida bem quente, bem docinha. Na hora de dormir foi um sufoco, me lembro como ontem. Aquela massa não descia nem subia, fermentou, inchou, senti que iria morrer, até que minha avó, depois de várias tentativas, providenciou a poção certa além do dedo na garganta para que eu descomesse uma massaroca desconfortável. O bom foi que não traumatizei. No outro dia já estava boa pros torresmos. E batata-doce, sempre, mas nunca mais com exagero. É que há na batata um inibidor de digestão que atrapalha o trabalho das enzinas digestivas tripsina e quimiotripsina, retardando o fluxo, induzindo à fermentação e à formação de gases. Deu no que deu. Mas, em combinação com o trigo no pão, este efeito não se nota. E o pão fica lindo e gostoso, embora o sabor da batata apareça com muita discrição. Usei a mesma receita que venho usando nos últimos dias (pão de cará, pão de taro, pão de mandioca, pão de batata-doce), com modificações insignificantes - apenas em relação ao sal e ao açúcar.

Foto gentilmente cedida para este evento pela Neide do Blog Come-seFoto gentilmente cedida pela Neide do Blog Come-se
Fotos gentilmente cedidas para este evento pela Neide do Blog Come-se

Pão de Batata-Doce Roxa

Ingredientes:
  • 1 envelope ou 1 colher (sopa) de fermento biológico seco
  • 3 colheres (sopa) de água
  • 1 ovo
  • 2 colheres (chá) de sal
  • 2 colheres (sopa) de açúcar
  • 1 xícara de leite morno (240 ml)
  • 2 xícaras de polpa de batata-doce roxa (cozida com pele até ficar macia, descascada e amassada - cerca de 350 g)
  • 600 g, aproximadamente, de farinha de trigo
  • 40 g de manteiga sem sal
  • Farinha de trigo para polvilhar (opcional)
Preparação:
Misture o fermento com a água e deixe hidratar por uns 5 minutos. Coloque no liquidificador o fermento hidratado, o ovo, o sal, o açúcar e o leite. Bata bem e junte aos poucos a batata-doce. Bata até virar um creme grosso. Se preferir, use o mixer. Coloque numa bacia esta mistura e vá juntando farinha de trigo aos poucos, mexendo sempre com uma colher de pau. Quando ficar difícil de mexer, comece a sovar com as mãos, juntando mais farinha até conseguir uma massa lisa que não grude mais nas mãos. Junte a manteiga em pedacinhos e sove para homogeneizar a massa. Se precisar, acrescente mais farinha. A massa deve ficar lisa e brilhante. Cubra com plástico e deixe a massa crescer até dobrar de volume. Se tiver máquina de pão, pode fazer esta primeira fase no modo massa (ciclo de 1h30m) - mas hidrate o fermento e bata os ingredientes no liquidificador antes. Passe a massa para uma superfície enfarinhada e divida em 3 pedaços. Molde os pães em bola ou cilindro, coloque-os com espaço numa forma untada e enfarinhada e deixe crescer mais um pouco. Polvilhe farinha de trigo sobre os pães e faça cortes com lâmina fina. Leve ao forno pré-aquecido à temperatura alta e deixe assar por 10 minutos. Abaixe a temperatura e deixe assar por mais 50 minutos ou até que os pães fiquem fiquem dourados.
Rende: 3 pães
Nota: Se preferir, divida a massa em pãezinhos. Neste caso, deixe assar por menos tempo. Se usar batata-doce branca ou amarela, diminua ou exclua o açúcar. Se quiser fazer o pão doce, aumente o açúcar para 6 colheres (sopa) e use apenas 1 pitada de sal. Pode juntar um pouco de uvas passas e raspinhas de limão"

Uma foto do nosso encontro em Lisboa, para matar a saudade.

 

Almoço no Tentações de Goa

Foto gentilmente cedida pela Neide do Blog Come-se

(clique em cima da foto para aceder à postagem do nosso encontro)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:24

Trem Bom no Tertúlia

por Moira, em 24.11.10

Nunca lhe deixei um comentário até há uns dias atrás, em que ela publicou um post sobre Paris, a minha segunda cidade de eleição e fez um daqueles bolos irresístíveis, deixei-lhe um comentário assim meio tímido, foi assim que ela passou pelo meu blog e soube da festa Tertúliana tendo comentado que foi uma pena não saber antes que gostaria de ter participado. Eu disse-lhe o que tenho dito à maioria, a festa só acaba depois do último convidado chegar e que até sexta-feira ainda podia participar, foi assim que bem em cima da hora a convidei para a festa como convidada de honra e ela acedeu de imediato.

O Trem Bom é um blog de uma brasileira do Ceará que vive no Reino Unido, é um blog que se gosta de imediato por tem uma imagem cuidada, uma fotografia bonita e receitas deliciosas, acompanho-o desde tempos remotos, a par com o Chucrute da Fer, numa altura em que as minhas escritas ficavam pelos cadernos e as receitas eram feitas de improviso e sem deixarem qualquer registo escrito.

À Valentina só tenho que ficar grata pela sua participação, os seus canapés de camarão vieram enriquecer e dar  alento a esta festa que continua por mais uns dias. No final do mês publicarei a lista de todos os participantes que este ano foram muitos e bons.

 

Agora passo a a palavra à Valentina e entrego-lhe a minha cozinha com a certeza que não me irei arrepender.

 

"Tertúlia. Quando eu tinha 5 anos, há uns 25 anos atrás – (ui, me deu uma tosse terrível), lembro que no Ceará ouvia a palavra tertúlia. Fazia parte do meu vocabulário ‘de origem’, das minhas raízes e identidade. Ao ouvir o nome do blog da Moira, antes de mais nada me fascinou, pois tantos anos depois da minha partida do Brasil ouvia esta palavra novamente. E antes de mais nada a palavra me tocava por tocar no meu mais íntimo, nas minhas origens. E também me toca, pois o blog da Moira é de imensa beleza. Quando vi que fazia anos quis participar, fazer parte desta energia bonita.

O outro desafio era o que levar. Tinha que ser algo que eu achasse digno de festa, de sabor especial, e moçoilo com cara de festa. Penso aqui, coço a cabeça.. e não quis fazer doce. Bom, minto. Sempre quero fazer bolo. Mas resolvi dar um toque inesperado na minha contribuição. E pensei na culinária que mais me ‘excite’, que me faz feliz e me faz também lamber os beiços e querer largar tudo só para cozinhar. A culinária tailandesa. Havia visto esta receita tão simples e ao mesmo com elementos que amo: o picante, o levemente azedinho e também um discreto doce… Então resolvi que traria uns aperitivos de pepinos com camarões e molho asiático para a festa. É receita de verão, mas numa casa européia, cheia de calefação neste final de inverno, o calor gerado nos faz fazer de conta de estarmos em lugares mais quentes.

Foto gentilmente cedida para este evento por Valentina do Blog Trem Bom

Canapés de Camarão e Pepino

Ingredientes:

  • 20 g coentro – reservando umas folhas para decorar
  • 7 dentes de alho – 6 fatiados bem finos
  • 2 colheres de chá de açúcar mascavo claro
  • 1 pimenta vermelha sem sementes e picada em pedaços
  • 3 colheres de sopa de limão tahiti
  • 2 colheres de sopa de molho de peixe tailandês
  • 24 camarões cozidos
  • 2 colheres de chá de raspa de limão
  • 1 colher de sopa de óleo de amendoim orgânico
  • ½ pepino

Preparação:

Pegue um pilão e ponha em um lugar de fácil acesso. Reserve umas folhinhas de coentro para decorar os canapés. Pegue o resto, incluindo os cabos, e ponha no pilão assim como um dente de alho descascado e o açúcar. Moa até ficar com uma espécie de pasta. Acrescente a pimenta e moa mais um pouco. Ponha o suco de limão e o molho de peixe tailandês, e mexa. Jogue os camarões dentro do pilão assim como as raspas de limão e deixe de molho. Enquanto isso corte os pepinos em fatias relativamente finas. Coloque o óleo numa frigideira em fogo médio/baixo e toste as fatias de alho levemente – eu sei, os meus ficaram levemente queimados. Disponha as fatias numa bandeija ou prato de servir, depois coloque um camarão em cada rodela, enfeite com a folha de coentro, e por fim coloque a fatia de alho. Dê uma leve regadinha com um tiquitito do molho. Sirva em folhas de limão."

 

Espero que tenham gostado tanto quanto eu desta entrada deliciosa. Obrigada Valentina!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:02

Tertúlia Simplesmente Delíciosa

por Moira, em 22.11.10

Depois de tanto convite para jantar, de provar tanta coisas deliciosa, de engordar virtualmente uns 300 Kg, acreditam que eu ainda não estou farta de festa ?

É isso mesmo, a festa continua e chegou mais uma convidada, ela é a Flávia Pantoja e o seu Blog Simplesmente Delícia é mais um dos blogs brasileiros com o qual me identifico muito.

Ela trouxe algo bem tropical, outra coisa não seria de esperar, e agora que já faz frio por aqui o calor de um bolo tropical era mesmo o que eu estava a precisar.

Mas deixo-vos com a Flávia e a sua prosa.

"Quando a Manuela me convidou para comemorar o 3° aniversario do seu blog Tertúlia de Sabores enviando uma receita, eu sabia que queria algo bem tropical, bem a cara do Brasil. E não foi difícil pensar nesse bolo com castanhas do Pará, bananas e abacaxi para mandar para essa minha amiga de Portugal. Afinal, como eu já lhe disse várias vezes, além do bom gosto na cozinha, a Manuela é uma incrível embaixadora do seu país. Suas viagens através de Portugal são sempre repletas de poesia e encantamento e nos deixam com ainda mais vontade de seguir seus passos.

Foto gentilmente cedida para este evento por Flávia Pantoja

Bolo de Banana, Abacaxi e Castanha do Pará,

Ingredientes:

Para a Massa

  • 2 copos de bananas bem maduras, bem amassadas (6 a 8 bananas)
  • 1 copo de abacaxi picado
  • 1 copo de castanha do Pará (ou nozes)
  • 3 copos de farinha de trigo (420 gramas)
  • 2 copos de açúcar (400 gramas)
  • 1 colher de sobremesa de bicarbonato de sódio
  • ½ colher de sobremesa de sal
  • 1 ¼ copos de óleo (canola ou girassol)
  • 3 ovos
  • 1 colher de sobremesa de baunilha
  • Raspas de 1 laranja (só a casca, não rale a parte branca)

Para a Calda

  • 1/3 de copo de suco de laranja
  • 1 a ½ copo de açúcar

Preparação:

  1. Unte uma forma redonda de tubo com óleo. Pré-aqueça o forno a 180°C. Pique o abacaxi em pedaços pequenos e deixe escorrer numa peneira enquanto preparo o resto. Amasse bem as bananas com um garfo até formar um puré. Pique as castanhas do Pará e reserve.  Numa outra vasilha misture a farinha, o bicarbonato e o sal. Reserve.
  2. Na vasilha da batedeira, misture o óleo e o açúcar. Bata em velocidade media e acrescente a baunilha e as raspas de laranja. Acrescente os ovos, um por um, batendo bem entre cada ovo. Adicione então o puré de banana, o abacaxi (esprema um pouco o abacaxi antes para retirar qualquer excesso de liquido) e as castanhas em velocidade baixa.
  3. Acrescente os secos (farinha, bicarbonato e sal) em 3 vezes, em velocidade baixa. Pare a batedeira, limpe as laterais e bata mais 10 segundos. Entorne a massa na forma preparada e leve ao forno por 1hr15 ou até uma faca sair seca de dentro do bolo.
  4. Deixe o bolo esfriar na forma por uns 20 minutos. Passe uma faca rente a lateral da forma e vire o bolo em cima de uma grelha, com muito cuidado, para continuar esfriando.
  5. Misture o suco de laranja com 1 copo de açúcar. Se quiser acrescente mais açúcar até a calda ficar na consistência desejada. Entorne no bolo devagar, aos poucos, deixando secar um pouco antes de entornar mais. Assim a calda vai secando e acumulando as camadas o que torna tudo ainda mais delicioso."

Notas: Escolha bananas bem maduras e não deixe de espremer um pouco o abacaxi para retirar o excesso de liquido antes de juntar a massa. E se você não tiver castanhas do Pará, use nozes."

 

Flávia, muito obrigada por ter participado e enriquecido este blog com sabores bem tropicais.

 

Aproveito ainda para informar que a lista de participações no desafio do 3º aniversário do Tertúlia de Sabores só será publicada depois de chegar as receitas das restantes convidadas, o que poderá acontecer lá mais para o fim do mês. Por isso se houver ainda alguém que queira participar ainda o poderá fazer até ao final desta semana.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:03

Tertúlias da Cherry Blossom

por Moira, em 19.11.10

Do estado de São Paulo chega a convidada de hoje, é mais uma blogueira que eu sigo há bastante tempo e também por causa do pão embora ela faça muitas outras delícias, ela também tem andado meio sem tempo, mas mesmo assim não quis deixar de contribuir para este aniversário e eu fico muito feliz por isso. Ela é Cherry Blossom do Blog Cozinha é Poesia e é com muito gosto que lhe entrego o meu fogão.

 

"Eu tinha três opções muito boas, um pão de maçã, creme e passas, um bolo de claras que já esta há um bom tempo no Cozinha é Poesia, mas que refiz as fotos recentemente e ficaram muito bonitas e esse pão de ló de laranja que acabou sendo  minha escolha.

É muito simples, mas a receita está comigo há tantos anos e me trás recordações maravilhosas desde o tempo da adolescência. Também é um bolo muito fácil de ser encontrado nas casas brasileiras, desses que a gente não pensa duas vezes em fazer para agradar aos amigos. Então achei que seria essa a escolha ideal.

E além de tudo  se um dia você resolver fazê-lo em sua casa vai se lembrar sempre de mim!

Fotos gentilmente cedidas por Cherry Blossom para este evento

PÃO DE LÓ DE LARANJA E COCO

Ingredientes

  • 5 ovos
  • 2 xícaras (chá) de açúcar
  • 1 e 1/2 xícara (chá) de suco de laranja
  • 3 xícaras (chá) de farinha de trigo
  • 1 colher (sopa) de fermento em pó
  • Calda de laranja
  • 2 xícaras (chá) de suco de laranja
  • 6 a 8 colheres (sopa) de açúcar ou a gosto – conforme a acidez da laranja
  • Coco ralado desidratado aproximadamente 50g – ou um pouco mais

Preparação:

Unte com manteiga e polvilhe com farinha de trigo uma forma redonda de aproximadamente 30 cm de diâmetro e reserve.

Peneire a farinha junto com o fermento e o açúcar separadamente. Reserve-os também.

Na tigela da batedeira coloque os ovos inteiros e o açúcar. Bata na velocidade alta até conseguir o triplo do volume, leva cerca de 10 a 15 minutos – dependendo da batedeira.

Retire a tigela da batedeira e vá acrescentando a farinha (que estava reservada) aos poucos intercalando com o suco de laranja, sempre mexendo com um batedor de arame (fouet) – Eu costumo usar uma peneira grande para fazer isso. Coloco um pouco da farinha reservada sobre ela e sacudo sobre os ovos batidos, misturo com um batedor de mão, adiciono um pouco do suco, depois mais um pouco da farinha e assim sucessivamente até que terminem os ingredientes. Se você não tiver um batedor desses retire um dos batedores da batedeira e use-o no lugar dá o mesmo resultado.

Passe a massa para a forma reservada e leve ao forno preaquecido a 180º ou 200º por aproximadamente 20 ou 30 minutos. Teste se está assado inserindo um palito na massa que deverá sair seco.

Enquanto esfria um pouco prepare a calda.

Modo de fazer a calda de laranja e finalização

Leve ao fogo o suco de laranja e o açúcar. Quando levantar fervura deixe ferver por alguns minutos e desligue. Deixe esfriar para usar.

Fure o pão de ló com um palito ou um garfo e com o auxílio de uma colher vá umedecendo o bolo. Faça isso aos poucos até que toda a calda seja absorvida. Salpique o coco ralado e cubra a forma com papel alumínio ou filme plástico deixando esfriar bem (em temperatura ambiente) antes de servir. Se puder deixar por algumas horas o resultado será melhor, mas não há a necessidade de fazer de véspera.

Fotos gentilmente cedidas por Cherry Blossom para este evento

Notas:

Na foto você observa apenas a metade da receita, eu usei uma forma de 24 cm de diâmetro e já dá uma quantidade muito boa. Para fazer a receita toda use uma forma de 30 com de diâmetro ou uma retangular equivalente.

Esse pão de ló fofinho e maravilhoso também é perfeito para montar tortas geladas e bolos de festa. Fica ótimo para rechear com chantilly e frutas frescas como morangos, ou em calda como pêssegos e abacaxi. Ou ainda com baba de moça ou creme de ovos. No entanto eu recomendo apenas cortá-lo ao meio, pois é bem delicado.

Para que tudo saia certo use xícaras ou medidores padronizados. Cada xícara deverá conter 240 ml."

 

Fiquei interessada no seu bolo de claras, embora este pão de ló seja o meu tipo de bolo preferido. Adorei tê-la por cá, é sempre um enorme prazer para mim receber visitas tão distintas, e eu vou lembrar-me sempre de você, com bolo ou sem ele, pois adoro os seus maravilhosos pães.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:30


WOOK - www.wook.pt


Fotos no Flickr




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Tradutor



Também estamos aqui

Facebook

Tertúlia de Sabores da Moira

Divulga também a tua página


Instagram

Instagram


Pinterest

Pinterest


Networked Blogs


Eventos na Blogosfera

World Bread Day

World Bread Day 2016 (October 16) World Bread Day 2015 (October 16)


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D