Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Das Coisas Simples

por Moira, em 11.11.15

Este blog tem andado muito paradinho, não que não se tenha comido por aqui, apenas porque não há nada de novo, que na minha opinião seja passível de relatar.

Acontece que num destes dias calhou isso em conversa e, disseram-me que, o que para mim não merece relato para outros pode ser importante.

É assim que hoje vos trago o meu arroz preferido. Aquele que faço há anos, sempre da mesma maneira e que fica sempre do nosso agrado, mas não pensem que é algo muito especial, pelo contrário, é apenas um arroz muito simples, mas muito saboroso.

E vocês têm algum arroz que seja o vosso preferido.

Que qualidade de arroz preferem?

Gostam dele solto ou "malandrinho"?

IMG_8976A

Arroz de Cenoura com Ervilhas

Ingredientes:

  • 1 cenoura média
  • 1 cebola pequena
  • 1 dente de alho
  • 1 folha de louro
  • 3 colheres de sopa de azeite
  • 1 chávena de arroz (usei basmati)
  • 2 chávenas de água quente
  • sal q.b.
  • 1 colher de sopa de coentros picados (ou salsa se preferir)

Preparação:

Descascar a cenoura, cortar em quatro no sentido do comprimento e fatiar bem fininho.

Picar a cebola e o alho bem pequenino e colocar juntamente com a folha de louro e a cenoura cortada num tacho com o azeite.

Deixar refogar em lume muito brando até a cenoura começar a amolecer, adicionar o arroz lavado e juntar 2 chávenas de água quente. Quando começar a ferver adicionar as ervilhas e deixar cozinhar em lume brando até toda a água ter evaporado. Polvilhar com os coentros picados mexer e servir de imediato.

Fica muito bem com frango estufado com cebola e cerveja preta.

Notas: Habitualmente uso uma medida de arroz para duas medidas de água ou caldo, para um arroz solto. É importante lavar o arroz para lhe tirar alguma goma, no entanto a quantidade de água depende muito da qualidade do arroz.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:05

convidei para jantar - personagens de BD

por Moira, em 16.04.12

Convidei para jantar um marinheiro famoso e quando temos convidados fazemos de tudo para os agradar, por isso nada melhor que uma refeição de espinafres para um dos mais célebres marinheiros do mundo: Popeye!

Ele é um dos personagens da minha infância, embora não fosse a minha escolha mais óbvia, essa decerto seria a Mafalda, no entanto, o Popeye foi o primeiro que me veio à cabeça quando se fala de comida, não temos nada em comum a não ser o gosto por espinafres por isso quando tive que convidar um personagem da BD para jantar, não hesitei e convidei o Popeye, ele gosta de espinafres e nós também.

"I'm strong to the finish, cause I eats me spinach!"

Espinafres Salteados com Queijo de Cabra

Ingredientes:

  • 1 molho de espinafres
  • meio queijo de cabra
  • 3 ou 4 nozes picadas grosseiramente
  • 2 colheres de sopa de azeite
  • 1 dente de alho picado
  • 1 pitada de sal aromatizado

Preparação:

Leva-se um tacho ao lume com uma chávena de água, quando ferver colocam-se os espinafres já arranjados, deixa-se levantar de novo fervura e escorrem-se.

Entretanto coloca-se o azeite numa frigideira e adiciona-se o dente de alho bem picado, antes de o alho alourar juntam-se os espinafres e tempera-se com sal. 

Deixa-se cozinhar em lume muito brando, junta-se o queijo de cabra esfarelado, mexe-se a apaga-se o lume. Antes de servir polvilha-se com as nozes picadas.

É óptimo assim simples como entrada, mas também vai bem como acompanhamento para carnes assadas ou bife grelhado.

Nota: Para quem não goste de sabores fortes pode substituir o queijo de cabra por requeijão que fica mais adocicado.

 

Esta é minha participação na 3ª edição do projecto "Convidei para jantar" este mês alojado na Suvelle Cuisine e cujo tema é personagens de desenhos animados.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:44

Aqui não há Corações Cor-de-Rosa

por Moira, em 08.02.11

Aqui não há corações cor-de-rosa, nem ursos com ar lamechas, aqui não há Valentine's Day porque eu sou contra este conceito que se criou à volta do dia de S. Valentim, que só serve para miúdos e graúdos gastarem dinheiro em presentes tolos e sem qualquer utilidade.

Eu adoro a liberdade de namorar quando eu quiser e onde quiser, sem hora nem dia marcado, é assim que deve ser, namorar sempre, cada dia, todos os dias, se possível eternamente.

Não gastem dinheiro em presentes tolos, um olhar, uma palavra, um sorriso, um beijo, têm muito mais significado que um coração cor de rosa nas mãos de um urso lamechas made in Taiwan.

Posto isto passemos à receita que vos trago hoje. Codornizes!

É dos bichos menos fotogénicos que conheço, a par com os restantes primos da família das aves, também sei que já consegui fazer melhor, tenho por aí algumas codornizes mais fotogénicas que estas, agora compreendo porque os fotografos profissionais lambuzam as aves com uma misturada de parafinas que os deixam com ar bronzeado e apetitoso.

Por aqui a mesa estava posta, tinha um amigo por cá a jantar e não podia deixá-lo esfomeado enquanto eu circulava com a câmara à volta da mesa. Soube depois que ele não comia codornizes há mais de vinte anos, acredito que depois destas não esperará tanto tempo para as provar de novo, quanto mais não seja aqui por casa.

Codornizes em Molho de Maçã, Moscatel e Nozes

Ingredientes:

  • 6 codornizes
  • 3 colheres de sopa de azeite
  • 1 cebola pequena
  • 2 maçãs reinetas
  • 6 nozes
  • 1 copo de vinho moscatel
  • 1 copo de água
  • sal e pimenta q.b.
  • 1 colher de chá de tomilho limão (usei Tomilho Limão das Ervas da Zoé)

Preparação:

Alourar as codornizes no azeite, virando-as até terem uma cor uniforme, temperar com sal e pimenta de moinho, adicionar a cebola picada e juntar o vinho moscatel. Descascar e cortar as maçãs às fatias ou aos cubos e adicionar, bem como as nozes e o tomilho, deixar cozinhar tapado em lume brando por uns 20 a 30 minutos. Se o molho começar a secar adicionar um copo de água.

 

Servi com arroz de espinafres (receita de um folheto do P. Doce).

Arroz de Espinafres

Ingredientes:

  • 1 cebola pequena
  • 200 g de arroz agulha
  • 1 colher de sopa de azeite
  • 5 dl de água
  • 1 pitada de sal
  • 200 g de folhas de espinafres

Preparação:

Colocar a cebola picada no tacho juntamente com o azeite e o arroz e deixe fritar, adicione a água a ferver e o sal, mexa com uma colher e deixe cozinhar 12 minutos com o tacho tapado. Junte as folhas de espinafres, misture e retire do lume. Deixe o tacho tapado 2 a 3 minutos antes de servir.

 

Nota: As receitas de hoje são para 3 pessoas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:09

Pato em Espumante

por Moira, em 04.01.11

Esta receita foi-me dada por uma colega de trabalho há uns dois anos atrás e nem sei porque ainda não a tinha experimentado, como noutro dia me sobrou um pouco de espumante lembrei-me de o aproveitar para esta receita, que foi um pouco alterada da original, pois o pato era cozido em champanhe colocando os ingredientes todos ao mesmo tempo no tacho, eu preferi selar o pato como de costume e só depois adicionei os restantes ingredientes.

É um prato de sabor agradável e adequado para um jantar mais requintado.

Acompanhámos o jantar com um tinto da Adega das Mouras de Arraiolos, um Moira's Reserva 2008, das castas Trincadeira e Alicante Bouchet que a mim, pelo menos, me pareceu perfeito.

Pato com Espumante

Ingredientes:

  • 2 peitos de pato
  • sal e pimenta em grão
  • 1 colher de sobremesa de molho de soja
  • 2 cravinhos
  • 1 copo de espumante
  • 2 cebolas pequenas
  • maisena (facultativo)

Preparação:

Dê uns golpes a formar losangos na pele do pato e coloque-os numa frigideira quente com a pele virada para baixo, deixe tostar a pele e volte-os para selar a carne do outro lado. Retire-os da frigideira e reserve. Deite as cebolas cortadas em gomos na gordura do pato e deixe alourar ligeiramente, se vir que tem demasiada gordura deite fora metade deixando apenas o suficiente para alourar a cebola.

Volte a colocar o pato na frigideira, tempere com sal, pimenta e dois cravinhos, regue com o espumante e o molho de soja e deixe cozinhar tapado, em lume brando até estar cozido. Retire a carne do tacho e reserve em local quente.

Retire os cravinhos, triture o molho com a varinha mágica e engrosse-o com a maisena se necessário (eu não engrossei).

Corte a carne em fatias ponha num prato de servir e regue com o molho, sirva com castanhas salteadas e esparregado de bróculos.

 

Para fazer o esparregado de brócolos, aproveitei umas sobras de brócolos cozidos, numa frigideira coloquei uma colher de sopa de azeite com um dente de alho bem picado, levei ao lume, quando o azeite aqueceu juntei os brócolos esmagados com um garfo, deixei aquecer e requei com uma colher de sopa de vinagre e engrossei com uma colher de café de maisena dissolvida num pouco de água.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:07

C de Chocolate e outros "Cês"

por Moira, em 26.03.10

Os desafios culinários voltaram à blogosfera portuguesa e que saudades que eu já tinha de puxar pelos neurónios para fazer uma comidinha, a culpa, no bom sentido é do Delícias e Talentos que lançou o desafio Cozinhar o Alfabeto e que começa pela letra C.

Para entrar no desafio é necessário publicar uma receita, até ao dia 1 de Abril em que pelo menos três dos ingredientes comecem pela letra C.

Acontece que a minha cabecinha cansada não conseguia pensar em ingredientes começados por C, a única coisa que me vinha à cabeça era Chocolate e eu nem sequer queria fazer um doce.

No início da semana apareceu um folheto de um supermercado na minha caixa de correio que tinha umas codornizes e aí fez-se luz, C de Chocolate, C de Codorniz, e outros "Cês" se foram juntando até chegar à receita de hoje.

Depois de estarem ao lume, lembrei-me das melhores codornizes que comi num restaurante, foi em Cáceres faz anos e que fiquei com uma enorme vontade de as reproduzir, ou de voltar a Cáceres, o que bem pensado também não era má ideia.

Mas por hoje deixo-vos a minha sugestão para compor o alfabeto.

 

Codornizes com Chocolate e Arroz de Limão

Ingredientes:

  • 3 codornizes
  • 1 cebola média
  • 1 courgette pequena
  • 1 cenoura
  • 20 g de chocolate com mais de 70% de cacau
  • 3 a 4 colheres de sopa de azeite
  • 1/2 copo de vinho branco
  • sal e pimenta q.b.

Preparação:

Tempere as codornizes com sal e pimenta e borrife com um pouco de vinho branco.

Pique a cebola e rale a courgette e a cenoura.

Leve o azeite ao lume e aloure as codornizes por todos os lados, quando estiverem douradinhas retire-as e reserve, deite os legumes no mesmo tacho onde alourou as codornizes, deixe saltear um pouco em lume forte e refresque com o vinho branco. Volte a colocar as codornizes no tacho sobre os legumes, tape e deixe cozinhar em lume brando durante cerca de 30 minutos ou até os legumes estarem desfeitos e as codornizes cozidas, se necessário adicione um pouco de água para não secar. Triture o molho e adicione o chocolate ralado mexendo para dissolver, sirva bem quente com arroz de limão.

 

Arroz de Limão

Ingredientes:

1 chávena pequena de arroz basmati

1 colher de chá de mostarda à antiga (com os grãos inteiros)

1 colher de chá de coentros frescos picados

raspa e sumo de 1/4 de um limão

1 dente de alho muito bem picado

sal q.b.

1 colher de sopa de azeite

Preparação:

Coloque o azeite num tacho adicione o arroz e o alho picado, dê uma mexidela e adicione 2 chávenas de água quente, junte a raspa e o sumo de limão, a colher de mostarda e os coentros, tempere com um pouco de sal e deixe cozinhar em lume brando até a água se evaporar por completo.

 

Notas: A inspiração para o arroz fui buscar ao Figo Lampo, eu ao contrário da Margarida, quando faço arroz de acompanhamento é sempre branco e simples, mas depois desta experiência não sei se tudo voltará a ser como dantes. Gostei muito do resultado que será repetido mais vezes.

Para quem me acompanha com regularidade sabe que já experimentei o chocolate anteriormente em receitas salgadas, a primeira vez achei o sabor estranho, todos gostaram excepto eu. Desta vez o chocolate vem em menos quantidade e sobre um puré de legumes, e o resultado foi completamente diferente e para mim muito melhor. Digamos que a única coisa que não me continua a agradar é a cor, pessoalmente acho que não tem uma cor muito atractiva, mas o sabor desta vez ficou aprovadíssimo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:42


WOOK - www.wook.pt


Fotos no Flickr




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Tradutor



Também estamos aqui

Facebook

Tertúlia de Sabores da Moira

Divulga também a tua página


Instagram

Instagram


Pinterest

Pinterest


Networked Blogs


Eventos na Blogosfera

World Bread Day

World Bread Day 2016 (October 16) World Bread Day 2015 (October 16)


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D