Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Compota de Castanha e Casca de Laranja

por Moira, em 23.11.16

Isto está muito bom!

Foram as palavras que acompanhadas de um sorriso definiram este creme de castanha com casca de laranja. 

A inspiração para este doce vem de outras paragens, mais precisamente de uma aldeia muito pequena, cujo nome não me lembro, nos arredores de St. Lary no coração dos Pirinéus Franceses. Duma pequena quinta com venda de produtos artesanais trouxe há alguns anos uma compota de castanha com casca de laranja que me ficou na memória. Por cá procurei algo igual ou parecido, mas sem sucesso, pelo que resolvi experimentar recriá-la com as memórias que me deixou.

Esta é a receita escolhida para comemorar o 9º aniversário do Blog, bem como para participar no ingrediente do mês promovido pela Marta.

Compota de Castanha - IMG_3004

Compota de Castanha e Casca de Laranja

Ingredientes:

  • 400 g de castanha cozida
  • 250 g de açúcar
  • 150 ml de sumo de laranja coado
  • 1 colher de sopa de casca de laranja biológica cortada em Juliana muito fina (em alternativa pode ser raspa)

Preparação:

Coloque o sumo, a casca de laranja e o açúcar num tacho e leve ao lume. Deixe ferver por 5 minutos em lume brando.

Esmague as castanhas com um garfo, ou se preferir um puré liso passe-as pelo passe-vite, ou triture num robot de cozinha.

Adicione o puré de castanha à calda de açúcar e deixe cozinhar por 15 a 20 minutos mexendo sempre para não pegar. Caso prefira uma compota menos espessa, adicione umas colherzinhas de água, mas pouco de cada vez.

Coloque em frascos esterilizados e quentes, tape e guarde no frigorífico depois de arrefecer. Como o teor de açúcar é baixo, esta compota não se conserva muito tempo, mas se fizer em maior quantidade pode sempre congelar um pouco.

Notas:

Como cozer as castanhas?

Eu faço assim:

Primeiro lavam-se para retirar impurezas e por vezes alguma terra.

Depois com uma faca corta-se a casca que tem uma cor diferente no topo da castanha e colocam-se num tacho com água fria uma colher de chá de canela em pó e outra de erva doce também em pó.

Vai ao lume e deixam-se cozinhar por mais ou menos 20 minutos.

O que fazer com compota ou creme de castanha?

Eu gosto dele nas torradas de pão de centeio, mas também pode ser usado para rechear, azevias, bolos ou tortas. Melhor que tudo é que dá para comer à colher e acreditem que é difícil parar.

Ah! E desconfio, que também deve dar para fazer bombons, mas isso é uma coisa que ainda vamos ter que experimentar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:45

Fomos apanhar urtigas

por Moira, em 13.11.16

Quando vi a Sopa de Urtigas da Olívia, veio-me de novo à memória o esparregado da minha mãe e fui à procura de matéria prima.

Com o quintal da minha cunhada a pulular de urtigas nascidas com as primeiras chuvas do Outono, calcei as luvas e meti mãos à obra, o resultado foi um molho enorme de urtigas tenrinhas e a família toda a perguntar o que é que eu ia fazer com tanta urtiga.

Entretanto, e depois de uma breve pesquisa, percebi que também as posso secar para fazer chá, que existe uma Confraria da Urtiga e Lyfe&Stylegastronomia do Sapo pode encontrar mais informação e 3 receitas com urtigas.

Esparregado de Urtigas - IMG_8701

Esparregado de Urtigas

Ingredientes:

  • 1 bom molho de Urtigas
  • 1 fio de azeite
  • 2 dentes de alho bem picados
  • 1 folha de louro
  • 1 colherzinha de farinha
  • 1 dl de leite
  • sal q.b.
  • noz-moscada q.b.
  • 1 colher de sopa de vinagre

Preparação:

Começar por calçar as luvas para arranjar as urtigas.

Do ramo de urtigas que apanhar, só se aproveitam as folhas e tem que ser uma quantidade grande, porque depois de as escaldar, vai ver que fica feito em nada.

Depois de lavar as urtigas em várias águas para retirar todas as impurezas, passe-as por água a ferver para as escaldar.

Coloque um tacho ao lume com água e sal e quando ferver coloque as urtigas já escaldadas e coza por cerca de 5 minutos. Escorra bem coloque-as numa tábua e pique-as grosseiramente. Se preferir um esparregado mais cremoso triture as urtigas.

Leve uma frigideira ao lume, coloque o azeite, a folha de louro e o alho picado e aqueça, junte as urtigas picadas e deixe saltear um pouco, adicione o leite, tempere com noz moscada acabada de ralar, polvilhe com a farinha e deixe cozinhar mais 5 minutos. No final tempere com um vinagre suave, mexa bem para incorporar e sirva de imediato.

Fica óptimo para acompanhar pratos de carne.

E para um prato especial usei uma Edição Limitada de Azeite Virgem Extra, Oliveira da Serra, com 0,3% de acidez máxima.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:04

Lanchamos ?

por Moira, em 30.10.16

A hora mudou, os dias escurecem mais cedo, mas por aqui o casaco de malha continua no armário, a mantinha continua dobrada no canto do sofá e o chá continua a pedir cubos de gelo. Apesar de tudo não dispensamos uns scones de abóbora para o desafio da Marta.

São uns scones levemente doces com o  aroma da laranja e da canela, perfeitos para servir com manteiga, queijo creme, ou para os mais gulosos com uma compota ligeiramente ácida. 

Lanchamos?

Scones de Abóbora - IMG_8675

Scones de Abóbora

Ingredientes:

  • 300 g de farinha
  • 2 colheres de chá de fermento em pó
  • 50 g de acúcar
  • 1 pitada de sal
  • 1 pitada de canela
  • 60 g de manteiga fria aos cubinhos
  • 1 ovo médio
  • 90 g de puré de abóbora
  • raspa de meia laranja biológica
  • 1 colher de sopa de leite para pincelar

Preparação:

Coloque os ingredientes secos numa taça e misture, junte a manteiga e mexa com as pontas dos dedos para desfazer a manteiga na farinha, vai obter uma mistura com aspecto de areia molhada. Adicione a ovo ligeiramente batido com o puré de abóbora e a raspa de laranja e amasse só até formar uma bola.

Coloque-a sobre uma superfície enfarinhada e espalme a massa de modo a obter um círculo com cerca de 2 cm de altura, corte a massa para obter 8 triângulos, pincele com o leite e leve ao forno aquecido a 220º C durante 10 a 15 minutos.

Sirva com manteiga, queijo creme ou compota.

Scones de Abóbora - IMG_8680

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:51

Tragam de volta o Sol

por Moira, em 24.10.16

Ainda não estou preparada para este tempo triste e cinzento, ainda não quero que anoiteça cedo e que o tempo me pareça mais curto.

Eu sei que já estamos no Outono, mas por favor, tragam-me de volta o sol, nem que seja numa salada colorida.

Salada de Manga e Tomate - IMG_8633

Salada de Manga e Tomate

Ingredientes:

  • 2 tomates cortados aos cubinhos
  • 1 manga madura cortada aos cubinhos
  • 4 colheres de sopa de coentros picados
  • sumo de meia lima
  • 2 colheres de sopa de azeite
  • sal e pimenta q.b.

Preparação:

Misturar todos os ingredientes, temperar com sal, azeite e o sumo de lima.

Servir com peito de frango grelhado.

Receita tirada de: O Livro do Tomate de Jenny Linford

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:04

World Bread Day 2016

por Moira, em 16.10.16

Neste dia Mundial da Alimentação e mais uma vez a convite da querida Zorra, pessoas do mundo inteiro juntam-se para fazer pão e celebrar assim o World Bread Day 2016.

O pão está presente nas mesas de todas as culturas mundiais e é indiscutivelmente a base da alimentação.

Para mim, fazê-lo, é um passe de mágica que me faz esquecer o mundo lá fora. Misturar os ingredientes, amassar, sentir a massa nas mãos, esperar a primeira levedação, voltar a amassar, dar-lhe forma, vê-lo de novo crescer, levar ao forno, ficar a admirá-lo enquanto cresce e sentir os aromas que se espalham pela casa, faz-me sentir o Goblin do Senhor dos Anéis. No final, ao tirá-lo do forno, fico a velá-lo atenta enquanto arrefece em cima da grelha. "My precious!"

Pão de Figos e Nozes - IMG_8668

Pão de Figos e Nozes

Ingredientes:

  • 600 g de farinha
  • 2 dl de leite
  • 100 g de açúcar mascavado
  • 1 colher de chá mal cheia de sal fino
  • 1 saqueta de fermento seco de padeiro (usei fermipan)
  • 100 g de manteiga amolecida
  • 3 ovos médios
  • 150 g de figos secos picados
  • 50 g de nozes picadas

Preparação:

Levar o leite ao lume para amornar com o açúcar, desligar o lume e mexer com uma colher até dissolver o açúcar.

Colocar a farinha numa taça grande e fazer um buraco no meio, deitar lá o leite adoçado e o fermento, misturar com um pouco de farinha e esperar uns 20 minutos ou até a mistura começar a formar bolhinhas. Juntar a manteiga e os ovos e amassar à mão ou com a batedeira com as pás próprias para pão até a massa se soltar das paredes da taça. Tapar com um pano e deixar levedar até quase duplicar de volume.

Polvilhar a mesa com um pouco de farinha e deitar por cima a massa estender com a mão para formar um rectângulo. Polvilhar a massa com os figos e as nozes picados e enrolar a massa como se fosse uma torta. Voltar a achatar a massa e voltar a enrolar de novo, mais duas vezes. Untar uma forma de bolo inglês comprida e colocar lá a massa. Tapar com um pano e deixar levedar de novo.

Quando o pão tiver levedado de novo levar ao forno quente a 200º C durante cerca de 30 minutos.

Fonte: Receita de Pães de Figo do livro Doce Tradição da Teleculinária, que tive que alterar ligeiramente por não ter ovos suficientes em casa.

 

Fig and Walnut bread

Ingredients:

  • 600 g flour
  • 2 dl of milk
  • 100 g brown sugar
  • 1 teaspoon bad full of fine salt
  • 1 sachet dried Baker's yeast (fermipan used)
  • 100 g softened butter
  • 3 medium eggs
  • 150 g of chopped dried figs
  • 50 g chopped walnuts

Preparation:

Warm the milk with the sugar, turn off the heat and stir with a spoon until the sugar is dissolved.

Put the flour into a large bowl and make a hole in the middle, pour the sweetened milk there and the yeast, mix with a little flour and wait about 20 minutes or until the mixture starts to form bubbles. Add butter and eggs and knead by hand or with an electric mixer with the paddle suitable for bread until the dough comes away from the walls of the bowl. Cover with a cloth and let rise until almost doubled in volume.

Sprinkle the table with a little flour and pour over the dough and stretch it by hand to form a rectangle. Sprinkle the dough with figs and walnuts stung and roll the dough as if it were a roll. Back to flatten the dough and rolling back again, twice more. Grease an Englishcake tin and put there the dough. Cover with a cloth and let rise again.

When the bread has risen put it in hot oven (200ºC) for about 30 minutes.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:04


WOOK - www.wook.pt


Fotos no Flickr




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Tradutor



Também estamos aqui

Facebook

Tertúlia de Sabores da Moira

Divulga também a tua página


Instagram

Instagram


Pinterest

Pinterest


Networked Blogs


Eventos na Blogosfera

World Bread Day

World Bread Day 2016 (October 16) World Bread Day 2015 (October 16)


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D