Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Penha Garcia - 490 Milhões de Anos Depois

por Moira, em 14.05.10

Penha Garcia fica na encosta da Serra com o mesmo nome na margem direita do Rio Pônsul, foi povoada no neolítico, foi castro lusitano e por lá também passaram os Romanos.

O seu castelo foi edificado, sobre um castro Romano, pelos Templários e dele ainda restam algumas muralhas em bom estado de conservação, lá em cima a vista é deslumbrante e impossível de descrever por palavras, no vale temos ao longo do rio inúmeros moinhos azenha

Ao fazermos o percurso pedestre que desce do castelo até à barragem a boca abre-se de espanto, quando entramos pelos caminhos junto ao rio, é que nas fragas de Penha Garcia de rocha quartzítica, encontram-se a céu aberto, inúmeros fósseis marinhos, a maioria deles são rastos de trilobites, um dos seres que habitou o fundo dos mares há mais de 490 milhões de anos atrás

Depois de há uns anos atrás ter visitado as gravuras do Vale do Côa e ter ficado fascinada, para quem não sabe eu sou uma aficionada nesta matéria, ao visitar o parque geológico de Penha Garcia, senti um arrepiozinho na espinha ao perceber logo pelo caminho que a meus pés gravados na pedra estavam milhões de anos de história.

Aos rastos das trilobites visíveis nas fotos acima chamam-se Cruzianas, embora sejam conhecidos pelo povo como cobras pintadas.

 

Fizemos o percurso pela manhã de uma sexta-feira, dia de trabalho para o comum cidadão, não havia mais ninguém por lá, por isso a visita guiada foi feita em exclusivo para nós por um vigilante que era de uma enorme simpatia e cujo nome imperdoavelmente não perguntei.

Dos vários moinhos-azenha, alguns foram restaurados e estão prontos a funcionar para deleite dos visitantes mostrando como era moído o grão que se transforma em farinha e que fazia os pães da zona que ainda hoje são muito afamados. Intactas estão ainda as casas dos moleiros com os diversos utensílios necessários para o seu dia-a-dia.

O percurso pedestre tem cerca de 3 km e far-se-ia numa hora, não fosse eu parar a cada 5 minutos para apreciar cada pequeno pormenor, o vale ao longo do rio Pônsul é muito bonito e sentimo-nos em directa comunhão com a natureza, apetece ficar por ali a preguiçar mais umas umas horas, mas temos que seguir viagem.

E para homenagear esta bela região e o trabalho dos moleiros, nada melhor que um pão, não é o de Penha Garcia, cuja receita desconheço, mas um pão à minha maneira.

Pão de Trigo e Cevada

Ingredientes:

  • 350 g de Farinha de Trigo T65
  • 100 g de Farinha de Trigo Integral
  • 50 g de Farinha de Cevada
  • 1 colher de chá de sal
  • 350 ml de água tépida
  • 1 pacote de Fermipan
  • 1 punhado de sementes de linhaça para decorar

Preparação:

Numa taça colocar as farinhas, o sal e o fermento, adicionar a água, amassar e deixar fermentar durante cerca de uma hora em local abrigado, ou até que a massa dobre de volume.

Com as mãos enfarinhadas dar forma ao pão e deixar de novo a fermentar, pincelar com água, polvilhar com as sementes de linhaça, fazer uns golpes ao longo do comprimento do pão e levar ao forno quente por cerca de 30 minutos ou até estar cozido.

Nota: A farinha de cevada compra-se em lojas de produtos naturais tal como as sementes de linhaça.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:53


WOOK - www.wook.pt


34 comentários

De Rui a 09.06.2013 às 08:55

Daqui a duas semanas conto estar a explorar os recantos e maravilhas de Panha Garcia! :)
Depois faço um relato

De Patrícia Carvalho a 23.05.2010 às 15:04

Olá Moira;) (Gosto já que eu sou Lisboeta)
Visito este blogue delicioso todas as semanas, mas é a 1ª vez que faço um comentário. Adorei a associação de Penha Garcia com a receita do pão. Pois os meus amigos de Penha Garcia têm familiares que têm uma padaria em Penha Garcia!!! Vende pão para todo o distrito de Castelo Branco. Quando estamos juntos, aí estou eu a comer um pão sem nada;)
Adoro ir a Penha Garcia no verão para mergulhar na água límpida da serra com aquela paisagem maravilhosa!!!
Bjs

De Moira a 24.05.2010 às 23:55

Olá Patrícia,
Eu não sou lisboeta mas vivo em Lisboa, daí o Moira hehehehe
Tive oportunidade de provar o pão de Penha Garcia e adorei, é um pão à moda antiga.
Nos dias de calor aquelas águas devem ser fantásticas ;)
Bjs e volta sempre

De CRISTINA DINIS ROLDAO a 18.05.2010 às 22:44

Olááá ! ora só mesmo para dizer que ADORO este blog :o)

CRISTINA DINIS ROLDAO

De Moira a 18.05.2010 às 23:14

Obrigada Cristina!

De Carlita a 18.05.2010 às 15:13

Que paozinho mais apetitoso...
Uma fatia barrada com manteiga... já marchava :)

bjs

De Moira a 18.05.2010 às 16:52

Carlita,
Vieste lembrar-me que está na hora do lanche ;)
Bjs

De Isabel a 17.05.2010 às 20:08

Moira, que lugar lindo! Esse entrou definitivamente para a minha wishlist de lugares a visitar no nosso país.
O pão tem um aspecto magnífico!
Quanto aos macarons, enviei-te um e-mail.
Bjs

De Moira a 18.05.2010 às 00:11

Isabel,
Este local tal como os dos anteriores posts ficam todos perto uns dos outros e são absolutamente espectaculares, ficam no distrito de Castelo Branco e junto à fronteira com Espanha.
Quanto aos macarons, o e-mail não chegou :(
Podes enviar de novo?
Beijocas

De Não sou anónima, chamo-me Ana :P a 17.05.2010 às 16:58

Beijinhos :p

De Anónimo a 17.05.2010 às 16:56

Parabéns pelo teu blog :)
Tal como tu, adoro cozinhar e gosto imenso de fotografia, por isso acho fantástico o teu blog .

De Moira a 17.05.2010 às 17:20

Olá Anónima Ana LOL :)
Obrigada pela visita, já passo pelo teu cantinho para retribuir.
Beijinho

De Sandra G a 17.05.2010 às 10:47

Uma região com muita história sitios lindos!!!
Tudo isso e um belo pão é das coisas melhores para a alma de alguém.

Bjs

De Moira a 17.05.2010 às 17:19

É verdade Sandra!
Bjs

De Suzana a 17.05.2010 às 10:05

Moira,
É incrível como a história enquadra a comida e torna tudo mais fácil de compreender, desde os sabores aos saberes. Atrevo-me a dizer que no caso do pão devia ser sempre assim... Gosto muito de percorrer contigo estes caminhos de pedra e encontrar no final um belo pão. Nada mais perfeito!

Bj e boa semana

De Moira a 17.05.2010 às 17:23

Suzana,
Não imaginas como me senti criança quando o vigilante pôs o moinho a funcionar e nos mostrou os procedimentos, podia ser um trabalho duro, mas o pão era muito mais genuíno.
Agora restam-nos as lembranças para recordar.
Bjs e boa semana

De sofia a 17.05.2010 às 09:07

Adorei ver as fotos destes fosseis! realmente fascinante! E uma fatia do teu pao com manteiga e mesmo uma boa merenda para tal passeio!
boa semana!
sofia

De Moira a 17.05.2010 às 17:18

Sofia,
Estes pães ainda quentes com manteiguinha são o meu maior pecado ;)

Comentar post


Pág. 1/2



Fotos no Flickr




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Tradutor



Também estamos aqui

Facebook

Tertúlia de Sabores da Moira

Divulga também a tua página


Instagram

Instagram


Pinterest

Pinterest


Networked Blogs


Eventos na Blogosfera

World Bread Day

World Bread Day, October 16, 2017 World Bread Day 2016 (October 16) World Bread Day 2015 (October 16)


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D