Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Aletria - Um doce com história

por Moira, em 23.08.09

Do árabe al-irtiâ ou simplesmente itriya, é a palavra usada para designar massa.

No "Libre de sent soví" de autor anónimo e escrito em catalão no século XIV,  há uma referência a "alatria" em duas receitas de origem árabe, numa delas a aletria era cozinhada em leite de amêndoas e mel.

Por isso a aletria portuguesa, tem origem na longínqua história da península ibérica, anteriormente designada por Al-Andalus, faz-se um pouco por tudo o país, com mais ou menos massa, com ou sem gemas, nas Beiras a aletria é de consistência compacta, para se poder cortar à fatia, já no Minho a sua consistência é mais cremosa.

Esta receita foi-me dada por uma senhora que tem um restaurante na Buraca (peço desculpa mas esqueci-me do nome do Restaurante), que conheci quando a minha mãe esteve recentemente internada no Hospital Curry Cabral em Lisboa. As quantidades foram mais ou menos a olho e feitas de memória já que perdi o papelito onde escrevi a receita original, de qualquer das formas os meus agradecimentos sinceros, a receita foi do agrado de todos.

aletria

Aletria

Ingredientes:

  • 350 g de aletria (cabelo de anjo)
  • 300 g de açúcar
  • casca de 1 limão
  • 1 pau de canela
  • 1 colher de sopa de manteiga
  • 1 colher de sopa de banha
  • 1 litro de água
  • 1 litro de leite quente
  • 6 gemas de ovo
  • canela para polvilhar

Preparação:

Levar a água ao lume com a manteiga, a banha, a casca de limão e o pau de canela, quando levantar fervura adicionar a aletria e mexer bem para a massa se soltar. Adicionar o leite quente e deixar cozer por breves minutos. Retirar do lume, bater as gemas e juntá-las à massa mexendo sempre para incorporar, levar de novo ao lume para engrossar sem deixar ferver, um minuto ou dois no máximo.

Colocar em pratos ou travessas, deixar arrefecer e polvilhar com canela em pó.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:32


WOOK - www.wook.pt


30 comentários

De Belinha a 01.12.2009 às 10:15

Moira, experimentei esta tua receita e adorei!! mt boa mesmo:) so fiz uma alteração ou outra mas adorámos todos cá em casa :) bjinho!

De Moira a 09.12.2009 às 00:19

Que bom que gostaste!
Fui ver a tua postagem, eu também gosto dela morna e nunca fiquei com dor de barriga.
Eu da proxima vez vou eliminar a banha, pois não é bom para a saúde e não acho que acrescente nada de mais.
Beijocas

De GataPreta Artesanato a 27.08.2009 às 14:17

Olá Manuela!
Um belíssima lição de história! Gostei imenso!! E da aletria, não posso deixar de dizer que o aspecto é irresistível!
A t-shirt está para breve!!!
Beijinhos
Cláudia

De Moira a 27.08.2009 às 15:16

Cláudia,
Estou tão curiosa, imagino a trabalheira que estás a ter, mal posso esperar para a ver.
Beijocas

De moranguita a 26.08.2009 às 17:26

nunca proevi costumamos e fazer oa rroz doce. mas esta com um aspecto muito apetitoso.
beijinhos

De Moira a 26.08.2009 às 17:37

Moranguita,
A aletria é igualmente boa, eu pessoalmente gosto muito e é bem mais rápida de fazer, pois a massinha coze num abrir e fechar de olhos.
Bjs

De Isa Lourenço a 25.08.2009 às 19:55

Aqui um dos meus doces preferidos :)
Adorei essa decoração - Perfeita!!
Bjos

De Moira a 25.08.2009 às 22:07

Eu fico sempre muito dividida entre a aletria e o arroz doce :)
Bjs

De leonor sousa bastos a 25.08.2009 às 19:42

Manuela,

Adoro aletria e não posso prescindir dela na mesa de Natal! :)
A aletria de minha casa é das de cortar à faca e eu deliro completamente! :)

Achei super interessante a história da origem da aletria, é sempre bom aprender um bocadinho sobre as nossas tradições e as suas origens...a aletria cozinhada em leite de amêndoas e mel é uma ideia inspiradora!

Nunca tinha ouvido falar de aletria feita com banha, em minha casa sempre se fez apenas com manteiga mas não dúvido que deva ficar com um toque especial! :)

...a decoração de canela ficou com um aspecto super tradicional! :)

Um beijo,

Leonor

De Moira a 25.08.2009 às 22:11

Eu há anos que não comia aletria, e como não é dos doces presentes na minha mesa de Natal, quando me deram a receita não resisti e fui logo experimentar.
Antigamente na província era frequente usar-se banha para muitos doces.Tenho que experimentar fazer o tal leite de amêndoa, até porque é a base de muitos doces medievais.
Beijocas

De Torradaemeiadeleite a 24.08.2009 às 19:12

Estamos sempre a aprender... Não fazia ideia que a aletria (de que gosto muito) tinha "cheirinho" árabe!
E que bem decorada está a tua, Moira, com essa filigrana de canela! Huummm...
Beijinhos.

De Moira a 24.08.2009 às 22:25

Olá Torradinha,
Pois eu descobri por casualidade ao fazer uma pesquisa de pratos árabes para um jantar que fiz faz tempo, vai daí continuei a fazer a pesquisa que me levou até à idade média, e tu sabes como eu sou maluca por essas coisas. Mesmo assim ficaram a faltar alguns elos cuja veracidade não consegui comprovar mas que levavam a um relato sobre a aletria datado do séc. XI, por isso não o inclui e fiquei-me só pelo séc. XIV.
Beijocas

De Cláudia Marques a 24.08.2009 às 17:20

Eu gosto de aletria, apesar de preferir o arroz doce. Mas o que eu adorei mesmo foi essa decoração. Como é possível fazer esses desenhos tão minuciosos? Posso saber como é que fizeste? Ou é segredo? :) Se é "à mão" tens mesmo mãos de fada! :))
A minha mãe tb costuma fazer uns desenhos no arroz doce e até escreve, eu não sou capaz, tremo muito... não dava para cirurgiã.

bjs

De Moira a 24.08.2009 às 17:36

Cláudia,
Não é segredo nenhum, foi à mão mesmo.
Na zona onde nasci há um costume de fazer travessas de arroz doce para oferecer aos convidados nos dias antes dos casamentos, pelo menos assim era no tempo dos meus pais e dos meus avós. Essas travessas eram decoradas com canela com letras, monogramas e outros motivos elaborados. Desde cedo que me habitueis a ver o meu pai a decorar as travessas de arroz doce, por isso limitei-me a fazer o mesmo com a aletria. se achas-te este bonito, havias de ver os dele, verdadeiras obras de arte.
Claro que foi desenho livre, feito á mão, e claro com alguma paciência e precisão.
beijocas

De Cláudia Marques a 24.08.2009 às 18:01

Muita paciência, mesmo. Mas vale a pena. Bjs

De Vânia Costa a 24.08.2009 às 17:09

Adorei a ideia no leite de amêndoas e mel... Deve ser maravilhosa!
Mas assim também é óptima, bem portuguesa!
Ficou linda... Os desenho em canela lindissímos!
Pena que tenha sido uma receita de quando a mãe estava internada... podia ser de uma altura melhorzita... mas mesmo assim... se todos gostaram melhor!

Beijinho*

De Moira a 24.08.2009 às 17:38

Vânia,
O leite de amêndoa e o mel eram muito usados na idade medieval, ainda não experimentei nenhum doce desses, mas em breve vou pôr mãos á obra.
Bjs

De Gasparzinha a 24.08.2009 às 17:03

O meu pai não é um homem do Norte, mas nunca prescinde da aletria natalícia feita pela minha mãe, com consistência de cortar à faca.

Já o Esparguete e o irmão gostam tanto ou tão pouco de aletria que até têm piadinhas de infância à volta do doce... :) :) :)
Nunca fiz, eu sou mais arroz doce, mas quando apanho um pratinho da da minha mãe, só acabo quando lhe vejo o fundo. :)

Quanto à decoração, não podia estar mais de acordo com o tom deste teu blog de que tanto gosto: tradicional, estilosa e delicada! :)

Beijinhos.

De Moira a 24.08.2009 às 17:42

A minha receita natalicia de eleição são os formigos ou mexidos, uma bomba calórica que não dispenso pelo Natal.
Engraçado é que eu não sou grande apreciadora de massas e adoro aletria, embora não a associe ao Natal.
A decoração é vintage, parece que se está a tornar uma imagem de marca hehehe
Já agora vais ao encontro de Lisboa com a Ameixinha?
Beijocas

De Gasparzinha a 24.08.2009 às 18:52

Vou! :) :)
Terei empreiteiros a trabalhar na nossa casa que está em Lisboa, mas espero conseguir despachar-me a horas.
Mas mais tarde ou mais cedo, lá estarei.
Que bom que tb vais!! :)

Vai ser uma tarde em cheio.

Beijinhos.

De Rute a 24.08.2009 às 13:32

Não me enche as medidas a aletria :-(

Prefiro arroz doce, sem ovos. Mas gostos não se discutem e essa aletria está com um aspecto divinal.

De Moira a 24.08.2009 às 17:44

Rute,
A maioria das pessoas gostam mais de arroz doce, eu também gosto muito, mas um ou outro para mim tem que ter ovos, ou pelo menos algo que lhe dê cor. Sou sincera não gosto de comidas brancas.
Bjs

Comentar post


Pág. 1/2



Fotos no Flickr




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Tradutor



Também estamos aqui

Facebook

Tertúlia de Sabores da Moira

Divulga também a tua página


Instagram

Instagram


Pinterest

Pinterest


Networked Blogs


Eventos na Blogosfera

World Bread Day

World Bread Day 2016 (October 16) World Bread Day 2015 (October 16)


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D