Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Hypocrás - A bebida da Idade Média

por Moira, em 30.10.08

O Hypocras (Ipocras, Ypocras, Hyppocras, Hippocrass) é uma das bebidas da Idade Média. As primeiras receitas conhecidas deste vinho fortemente açucarado a que se adicionam especiarias remonta ao séc. XII e são maioritáriamente da Catalunha e do Langue d'Oc (França).

O seu nome deriva provávelmente de Hipócrates, frequentemente considerado o pai da Medicina, e à bebida estariam associados poderes "curativos".

Este vinho pode ser tomado como aperitivo ou como acompanhamento de sobremesas, especialmente de chocolate e é relativamente simples de se fazer, depois de feito e coado pode ser guardado durante bastante tempo, julgo que vários anos.

Como havia variadissimas receitas de Hypocras, peguei num bocadinho daqui e outro dali e fiz o meu assim:

Hypocras

Ingredientes:

  • 7,5 dl de vinho (pode ser tinto ou branco, ou uma parte da cada, uma vez que há receitas com um e com outro)
  • 130 g de mel
  • 100 gr de açúcar (usei açúcar integral)
  • 4 cravinhos (ou 1 colher de café rasa de cravinho em pó)
  • 1 pau de canela (ou 1 colher de café rasa de canela em pó)
  • 1 colher de café de raspas de noz moscada
  • 1 colher de café de gengibre fresco ralado
  • 4 grãos de pimenta
  • 1 mão cheia de passas de uva
  • Pode e deve levar cardamomo mas eu não tinha em casa e não consegui encontrar na altura

Preparação:

Levei o vinho ao lume a aquecer, em lume brando sem deixar ferver, juntei as especiarias e deixei a macerar de um dia para o outro.

Filtrei o vinho várias vezes e armazenei numa garrafa bem rolhada até ao dia de servir.

A filtragem pode ser feita através de várias gases ou utilizando os filtros de café.

Pode ser feito com a antecedência de um mês ou dois antes de servir, embora digam que ele é melhor passado um ano.

 Notas Pessoais:

Gostei bastante, embora os restantes comensais fossem de opinião que era demasiado doce e com forte travo a especiarias, coisas que podem fácilmente ser corrigidas consoante o gosto de cada um. Embora seja aconselhado como aperitivo, servido fresco mas sem gelo, desconfio que, à semelhança do ponche ou do Glühwein,  será agradável, se servido quente, numa noite fria de Inverno. Mas isto, claro, é só a minha opinião.

A maioria das informações foram baseadas na leitura da Wikipédia e no site Hypocras onde tem inclusive, algumas receitas que usam o referido vinho e de que tenho alguma vontade de experimentar.

Pode encontrar outras receitas de Hypocras aqui e aqui a dificuldade vai estar em escolher uma.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:37


WOOK - www.wook.pt


10 comentários

De Joanina a 31.10.2008 às 16:07

Isto parece-me uma boa "pomada"!!! ;)))
Bom fim de semana.
Bj da Jo

De Canela a 31.10.2008 às 09:08

Desconhecia...Aprendo sempre coisas novas no teu blog!obrigada por partilhares esse conhecimento.
Bj

De Moira a 31.10.2008 às 10:42

Obrigada Canela! Eu própria também vou aprendendo quando faço estas pesquisas :))
Bjs

De Mão na Massa a 30.10.2008 às 20:13

Olá amiguinhos!

Já nasceu o livrinho do desafio!

Passem para dar uma espreitadela!

Bjs

De Manuela a 30.10.2008 às 19:08

Nunca tinha ouvido falar nessa bebida. Gostei dos ingredientes, imagino o seu poder "curativo" hehe

De Moira a 30.10.2008 às 20:31

Olá Manuela,
Ao fim de uns copinhos desaparecem todos as "dores"

De leonor a 30.10.2008 às 18:24

...e a Moira não disfarça nada!...Acho que já todos percebemos essa paixão!;)

De Moira a 30.10.2008 às 20:32

Não é por causa do nickname
Esse foi-me atribuido por um amigo do Porto... Porque será????

De leonor a 30.10.2008 às 17:16

Olá Manuela!!

Que bebida curiosa e que boa lição de "história da gastronomia"!...
Ainda deve ter dado bastante trabalho essa pesquisa e a confecção de cada coisa!...


De Moira a 30.10.2008 às 18:04

É verdade Leonor, deu algum trabalho, mas foi agradável, primeiro porque quando gostamos de uma coisa, gostamos de ler e aprender mais sobre o assunto, depois porque é muito divertido, partirmos para estes jantares não sabendo o que vai sair das receitas escolhidas, nunca experimentamos nada antes e até hoje nunca nos demos mal com o efeito surpresa. Há uns anos que eu e uns amigos de longa data nos juntamos de tempos a tempos para fazer jantares em que um de nós escolhe um tema e o jantar anda à roda disso, normalmente somos entre 8 e 10 no máximo e de uma ou de outra forma todos participam, seja nas compras seja na elaboração dos pratos.
Ainda eu não pensava em ter um blog que fizemos jantares de comida dinamarquesa, ucraniana, egipcia... consoante quem escolhia o jantar podia ser mais ou menos complicado, também fizemos coisas muito simples como um jantar só de pratos de bacalhau.
Escusado será dizer que o medieval foi escolhido por mim, porque é uma época que me fascina ;))

Comentar post



Fotos no Flickr




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Tradutor



Também estamos aqui

Facebook

Tertúlia de Sabores da Moira

Divulga também a tua página


Instagram

Instagram


Pinterest

Pinterest


Networked Blogs


Eventos na Blogosfera

World Bread Day

World Bread Day 2016 (October 16) World Bread Day 2015 (October 16)


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D