Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



É Bolo mas não é doce

por Moira, em 28.10.14

A primeira vez que fiz e comi um bolo de banana foi no desafio das "Dories". Era bom e todos lhe teceram enormes elogios, mas eu não fiquei fã. No entanto, e porque sou teimosa, resolvi dar uma segunda oportunidade aos bolos de banana e desta vez gostei bastante, talvez porque não é doce.

Este é o bolo ideal para um pequeno almoço tardio, ou para um lanche ajantarado de domingo à noite, mas se gosta de bolos doces, este definitivamente não é o bolo indicado para si. Este bolo praticamente não leva açúcar e fica muito bem barrado com manteiga ou com compota de frutos vermelhos, o sabor da banana é quase imperceptível e contrasta com o ácido das framboesas.

Não será um bolo para todos os palatos, mas nós dois gostámos e vamos repetir.

E se alguém se atrever a fazer-lhe modificações, aumentando o açúcar ou trocando as framboesas por outra fruta qualquer por exemplo, faça o favor de passar por cá a partilhar opiniões.

Bolo de Banana com Framboesas

Bolo de Banana com Framboesas
Ingredientes:

  • 3 ovos
  • 80 g de açúcar
  • 125 g de queijo quark
  • 2 bananas maduras
  • 300 g de farinha
  • 1 colher de chá de fermento em pó
  • 100 g de passas de uva
  • 3 a 4 colheres de sopa de moscatel (ou outro vinho doce)
  • 125 g de framboesas

Preparação:

De véspera misturar as passas de uva com o moscatel e reservar.

Esmagar as bananas e misturar com o queijo quark.

Bater os ovos com o açúcar até obter uma mistura fofa. Adicionar as bananas esmagadas alterando com a farinha misturada com o fermento e por fim juntar as passas de uva.

Untar uma forma rectangular e deitar metade da massa, distribuir por cima metade das framboesas, vazar o resto da massa e distribuir por cima o resto das framboesas.

Levar ao forno aquecido a 180º C durante cerca de meia hora. O bolo está bem cozido quando ao espetar um palito no meio o mesmo sair seco.

Notas: O quark é uma espécie de queijo fresco cremoso com baixo teor de gordura.

Se não encontrar quark pode substituir pela mesma quantidade de manteiga.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:01

Umas Espetadas Fantásticas

por Moira, em 24.10.14

Espetadas de Vitela em Pau de Loureiro com Molho da Posta à Mirandesa parece uma enorme misturada, mas foi a minha escolha para um almoço de aniversário entre amigos e recebeu muitos elogios. A receita estava completamente esquecida nos meus arquivos desde o início de Setembro, mas com o Verão de S. Martinho à porta eu diria que é uma boa escolha para um almoço de domingo fora de portas.

É usual o pau de loureiro nas espetadas madeirenses, pelo menos foi o que me disseram, já que nunca tive oportunidade de visitar a Ilha, mas como passei o meu aniversário em terras transmontanas e por lá a vitela grelhada serve-se com molho, juntei ambos e o resultado foi, quanto a mim, excelente.

Espetadas de Vitela em Pau de Loureiro

Ingredientes:

Para as Espetadas

  • 6 paus de loureiro
  • Vitela para assar partida aos nacos (mais ou menos 3 a 4 nacos por pessoa)
  • Sal q.b.

Para o Molho

  • 150 ml de azeite
  • 2 colheres de sopa de vinagre
  • 2 dentes de alho

Preparação:

Colocar os pedaços de carne nos paus de loureiro, temperar com sal e assar nas brasas, bem ou mal passado consoante o gosto.

Entretanto cortar os dentes de alho às lascas juntá-los ao azeite e levar ao lume apenas para aquecer ligeiramente, o alho não pode nem deve fritar.

Retirar do lume juntar o vinagre, mexer bem e deitar sobre a carne assada e servir de imediato.

Notas: Tenho várias pessoas na família com arbustos de loureiro, quando vou apanhar o louro escolho logo os ramos mais direitinhos e corto-os logo do mesmo tamanho.

Pode usar-se fresco ou secar. Eu usei os paus de loureiro secos. O aroma ao louro fica naturalmente na carne e para quem gosta é muito agradável.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:10

Compota de Marmelo

por Moira, em 20.10.14

Este foi um dos vinhos que tive a oportunidade de provar num jantar de apresentação dos vinhos franceses que iriam estar à venda no LIDL no início de Outubro.

É um tinto frutado que recebeu muitos elogios da maioria dos presentes. Foi servido a solo entre pratos, durante uma prova com harmonização, mas confesso que na altura não me entusiasmou.

Resolvi dar-lhe nova chance, sou daquelas pessoas que não desistem à primeira, e se os entendidos no assunto diziam que era excelente, eu tinha que o provar de novo, pelo que aproveitei uns marmelos vindos do Fundão, e um queijo fresco de cabra para o experimentar outra vez.

E não é que fez uma harmonização excelente?

Compota de Marmelo com Côtes du Rhône

Ingredientes:

  • 3 ou 4 marmelos (350 g depois de descascados)
  • 350 ml de vinho tinto frutado
  • 100 g de açúcar mascavado
  • 1 pau de canela
  • 1 ou 2 casquinhas de laranja
  • 1 cravinho

Preparação:

Descascar os marmelos e cortá-los aos cubos.

Colocar um tacho ao lume com o vinho, a casca de laranja, o açúcar e o cravinho, juntar os marmelos e deixar levantar fervura. Baixar o lume e deixar cozinhar em lume brando até o marmelo estar cozido e macio.

Retirar o marmelo com uma escumadeira e reservar. Aumentar o lume e deixe ferver até obter uma consistência de xarope. Deitar sobre os marmelos que devem ser servidos com queijo de cabra, queijo azul, brie ou camembert.

Notas: Se preferir pode cortar os marmelos aos gomos.

Se necessário pode juntar um pouco de água caso o marmelo não esteja cozido e o molho se tiver evaporado.

Não tem que ser feito com vinho francês, embora este tenha um preço apetecível, pode usar qualquer outro vinho tinto frutado.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:39

Bolo de Chocolate e Avelãs

por Moira, em 13.10.14

Não tenho amigos de infância, nessa época andava eu a saltitar entre continentes juntamente com os meus pais, por isso os amigos que tenho são todos do final da adolescência quase a terminar a escola. Deixamos a casa dos pais, casámos, uns tiveram filhos, outros não, mas a amizade manteve-se.

Já percorremos o mundo com jantares temáticos. Às vezes passamos muito tempo sem nos vermos apesar de estarmos perto e combinamos jantares com meses de antecedência. Outras vezes marcamos jantares de véspera só porque estamos com saudades.

Desta vez um dos nossos amigos pregou-nos a partida e à hora do almoço marcou um jantar. Como sempre dividimos tarefas e comidas. Desta vez calhou-me a sobremesa. A tarde foi passando sem que eu conseguisse decidir entre um crumble e um clafoutis, de tal forma que acabei a fazer mais um bolo de chocolate e desta vez não sobrou nem a fatia da vergonha.

Pode não ser o melhor bolo de chocolate do mundo mas foi o bolo perfeito para brindar à amizade. 

Haverá melhor pretexto?

Bolo de Chocolate e Avelãs

Ingredientes

  • 60 g de chocolate negro para culinária
  • 150 g de manteiga
  • 3 ovos pequenos
  • 150 g de açúcar fino (ou em pó)
  • 2 colheres de sopa de farinha de trigo
  • 1 colher de chá de fermento em pó
  • 60 g de avelãs
  • 1 colher de sopa de açúcar em pó para polvilhar no final

Preparação:

Partir os chocolate em pedaços, juntar a manteiga partida aos cubos e levar ao micro-ondas durante 1 minuto na potência máxima. Deixar repousar 1 ou 2 minutos e misturar com uma vara de arames.

Bater os ovos com o açúcar até triplicar de volume e obter uma mistura espessa e fofa.

Juntar os ovos ao chocolate envolvendo cuidadosamente para não baixar o volume, adicionar a farinha com o fermento continuando a mexer cuidadosamente.

Forrar uma forma com papel vegetal, untar bem com manteiga ou usar óleo em spray que é muito prático (usei Fula Spray & Go) deitar a massa, cobrir com as avelãs partidas muito grosseiramente e levar ao forno aquecido a 180º durante cerca de 25 a 30 minutos. Deve ser feito numa forma de mola, pois não dá para desenformar.

Servir morno à sobremesa com um bom Vinho do Porto.

Nota: Este é um bolo pequeno, com cerca de 20 cm de diâmetro. Perfeito para uma sobremesa para 4 a 6 pessoas.

O interior fica macio e faz um contraste perfeito com o crocante das avelãs tostadas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:18

Salmão Assado em Crosta de Amêndoa

por Moira, em 10.10.14

Esta receita é inspirada numa que aprendi a fazer no Kiss the Cook há bastante tempo atrás num workshop promovido pela Bonsalt. A primeira vez que a tentei reproduzir, não a li, confiei na minha memória e acabei por baralhar tudo, gostei tanto que mantive a minha versão que já fiz vezes sem conta cá em casa, mas que nunca tinha partilhado por aqui.

O sabor dos citrinos disfarça o sabor característico do salmão, que muitos acham enjoativo e faz-se em três tempos, sendo por isso prático para quem anda sempre a correr e não tem tempo para nada.

Salmão no forno com Crosta de Amêndoa

Ingredientes:

2 postas de salmão, ou 2 filetes se preferir

sal e pimenta q.b.

Marinada:

sumo e raspa de meia lima

sumo e raspa de meia laranja

1 colher de sopa de azeite + 1 para untar o tabuleiro

Crosta de Amêndoa:

2 fatias de pão torrado de preferência integral (20 g)

10 amêndoas com pele (10 g)

Preparação:

Comece por preparar a marinada. Numa taça coloque o sumo e raspa de meia lima e de meia laranja, junte o azeite e misture bem. Tempere o salmão com sal e pimenta e adicione a marinada, envolva para que todo o salmão ganhe sabor e reserve por cerca de meia hora.

Num robô de cozinha triture o pão torrado com a amêndoa. (Se não tiver um robô de cozinha pode moer o pão e a amêndoa nas velhinhas máquinas de moer carne ou num almofariz com alguma paciência)

Unte um tabuleiro que possa ir ao forno com o restante azeite, coloque por cima as postas de salmão com a marinada, polvilhe com a mistura de tosta e amêndoa e leve ao forno aquecido a 200º C por cerca de 15 a 20 minutos.

Sirva quente com "couscous" e uma salada de agrião. 

"Couscous"

Ingredientes:

1 chávena de chá de "couscous"

1 chávena de chá mal cheia de água a ferver

1 colher de chá de sal

1 pitada de pimenta

Molho

sumo e raspa de meia laranja

sumo e raspa de meia lima

1 colher de sopa de azeite

uma pitada de pimenta acabada de moer

Preparação:

Numa taça coloque o sumo e raspa de meia lima e de meia laranja, junte o azeite, misture bem e reserve.

Coloque uma chávena de água ao lume com uma colher de chá mal cheia de sal. Quando ferver retire do lume, misture com o molho de citrinos e azeite e deite sobre o "couscous", tape e espere 5 minuos antes de soltar os grãos com um garfo. Sirva de imediato.

Notas:

Se quiserem ver a Receita Original é só clicar no link, e só agora me apercebi que já passou mais de ano e meio... Como o tempo voa...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:06


WOOK - www.wook.pt


Fotos no Flickr




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Tradutor



Também estamos aqui

Facebook

Tertúlia de Sabores da Moira

Divulga também a tua página


Instagram

Instagram


Pinterest

Pinterest


Networked Blogs


Eventos na Blogosfera

World Bread Day

World Bread Day, October 16, 2017 World Bread Day 2016 (October 16) World Bread Day 2015 (October 16)


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D