Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Super Bock Selecção 1927

por Moira, em 13.05.13

Foi com alguma surpresa que recebi o convite para participar no almoço de apresentação da nova cerveja artesanal Super Bock Selecção 1927 (Imperial Stout) e que me sentou à mesa com um rol de ilustres convidados já habituados a estas lides, não pelo convite em si, mas porque humildemente considero que não percebo nada de cervejas, ou pelo menos não percebo o suficiente para me fazer entendida sobre o assunto, e muito menos de crítica gastronómica, pelo que tudo o que escrever a seguir é resultado apenas da minha experiência pessoal e não deve ser entendido como uma critica.

Este almoço pretendeu não só dar a conhecer a nova cerveja artesanal da Super Bock, mas também valorizar e tornar mais requintada a experiência de beber uma cerveja.

O local escolhido para servir o menu degustativo foi o 1300 Taberna, (um local a regressar com os amigos) situado na LX Factory em Lisboa e a escolha da ementa foi feita em parceria pelo chef Nuno Barros e por Beatriz Carvalho, Beer Sommelier da Unicer.

Iniciámos a refeição com um amuse bouche de manteiga de amendoim e maçã e outro de tremoço (uma espécie de provocação para quem queria demonstrar que a cerveja não serve só para acompanhar tremoços), ambos muito agradáveis e que harmonizaram com uma Weiss branca, de sabor suave e frutado que me agradou em pleno, tendo sido uma das minhas preferidas, talvez por ser muito refrescante num dia que o calor apertou. Pena que ainda não se encontre à venda em supermercado, (eu seria cliente) mas apenas em restaurantes e cervejarias.

Veio também para a mesa um pão de cerveja preta stout, que tem a textura de um bolo, que foi servido ainda morno com manteiga de ovelha, que fez soltar vários "hummm" de satisfação entre os presentes.

Seguiu-se um Salmão fumado com creme de couve flor, natas, funcho, laranja e pão fumado que acompanhou uma cerveja Malte Whisky, sem ser das minhas preferidas tenho a certeza que agradaria ao marido que é fã e deste tipo de cerveja, de sabor intenso e de teor alcoólico um pouco mais forte que o habitual.

O prato de carne, umas bochechas de porco com molho Super Bock Abadia, foi acompanhado pela mesma e também por uma Bock, de sabor forte e um travo amarguinho na boca que eu gosto bastante e que me fez lembrar algumas das cervejas que provei em Munique há alguns anos atrás.

Chegados às sobremesas, uma enorme surpresa, pelo menos para mim, que nunca me passaria pela cabeça servir queijo da Serra da Estrela DOP Curado amanteigado para acompanhar uma Super Bock Selecção 1927 Imperial Stout, mas surpresa das surpresas, não só gostei como recomendo a experiência, embora não tenha sido essa a opinião de todos os presentes.

Finalizámos a refeição com um Créme Brulée, com malte chocolate, gelado de caramelo e chocolate preto, o prato que reuniu menos consenso na apreciação, o que mais se discutiu em termos de harmonização de sabores, mas que ainda assim não deixa de ter sido uma boa experiência.

Da direita para a esquerda, temos a Weiss (Cerveja de trigo, típica da Baviera), Malte Whisky, Super Bock Abadia, a Bock e a Super Bock Selecção 1927 (Imperial Stout).

Resta-me agradecer este simpático convite, e a experiência gustativa que valorizou o uso da cerveja e que foi uma experiência óptima.

E depois desta apresentação, passemos à receita, que é uma tentativa de reproduzir um dos amuse bouche do Chef Nuno Barros.

Bolachinhas de Água e Sal com Manteiga de Alcagoita e Maçã

Ingredientes:

  • 250 g de farinha
  • 20 ml de azeite
  • 1 colher de café de sal fino
  • 140 ml de água (+/- depende muito do tipo de farinha que usar)
  • Manteiga de Alcagoita q.b. (vulgo amendoins)
  • 1 maçã cortada em quadradinhos muito pequenos (usei Golden)

Preparação:

Colocar a farinha numa taça, fazer um buraco no meio e deitar o azeite, de seguida junte a água aos poucos até formar uma bola de massa homogénea e elástica.

Entender a massa bem fina com a ajuda do rolo da massa ou passe-a nos rolos da máquina de fazer lasanha.

Corte com um corta bolachas ou faça quadrados com uma faca. Pique a superfície das bolachas com um garfo, para não empolarem e leve ao forno aquecido a 180º durante cerca de 10 minutos. Só até alourarem ligeiramente, pois elas enrijecem depois de frias.

Barre cada bolachinha com 1 colher de café de manteiga de alcagoita e coloque por cima quadradinhos de maçã. Sirva de imediato.

Notas: Caso não seja para servir logo convém passar a maçã por sumo de limão, para não oxidar e escurecer.

Alcagoitas é o nome que se dá aos amendoins no Algarve. Esta manteiga de alcagoita é produzida em Aljezur, com produto biológico e 100% nacional, muito diferente das várias manteigas de amendoim que provei até hoje.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:27

Simples e Saboroso

por Moira, em 08.05.13

Numa alimentação saudável o sal tal como o açúcar, devem ser sempre usados com moderação.

Devemos privilegiar o uso de ervas aromáticas e especiarias no tempero dos alimentos, evitar os açúcares refinados, e reduzir o consumo de gorduras. Para completar este quadro o ideal é praticar algum tipo de exercício físico, pelo menos 2 a 3 vezes por semana.

Assim, e no âmbito da colaboração com o substituto de sal Bonsalt, trago-vos mais uma receita simples e relativamente rápida de confeccionar que usa este ingrediente.

Sendo o Bonsalt um sal (cloreto de potássio), também ele deve ser consumido de forma moderada, pelo que o uso do alecrim nesta receita permite diminuir muito a quantidade de sal que se usaria habitualmente.

Apesar de nem todos serem apreciadores, esta é uma das carnes que, quando de boa qualidade, pouco ou nada precisa para ficar saborosa.

Costeletas de Borrego Grelhadas com Alecrim

(Inspirada e adaptada de uma receita do Chef Kerry Simon)

Ingredientes:

  • 6 costeletas de borrego
  • 1 colher de sopa de alecrim fresco (só as folhas)
  • 2 colheres de sopa de azeite
  • Bonsalt q.b.

Acompanhamento:

  • 2 maçãs de preferência que não sejam ácidas
  • 1 colher de café de caril em pó
  • umas gotas de tabasco verde a gosto
  • 1 colher de chá bem cheia de mel
  • 1 colher de sopa de sumo de limão
  • 2 colheres de sopa de azeite
  • 2 colheres de sopa de água

Preparação da Carne:

Pincelar as costeletas com azeite.

Temperar com Bonsalt, polvilhar com o alecrim picado e deixar marinar por cerca de uma hora.

Aquecer a grelha, colocar as costeletas e grelhar de ambos os lados a gosto.

Preparação do acompanhamento:

Descascar as maçãs, fatiá-las e regá-las com o sumo de limão.

Levar uma frigideira anti-aderente ao lume com o azeite, quando estiver quente juntar as maçãs, polvilhar com o caril, adicionar a água e deixar cozinhar por alguns minutos, o tempo de cozedura depende da variedade de maçã que usar. Regar com um fio de mel, juntar umas gostas de tabasco verde, mexer para envolver e servir junto com as costeletas e uma salada de agrião.

Nota:

O substituto de sal Bonsalt usa-se da mesma forma que o sal marinho, no entanto por ser um sal à base de potássio não deve ser consumido por pessoas com problemas renais ou doentes cardíacos de longa data, pelo que deve consultar sempre o seu médico antes de usar, este ou qualquer outro produto.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:10

Para a minha Mãe

por Moira, em 05.05.13

As palavras nunca serão suficientes, para falar sobre a minha mãe, para a elogiar, para lhe agradecer a pessoa que sou e dizer da sorte que tenho por ainda a poder ter perto de mim, por a poder escutar nas alegrias, nas tristezas e em todos os momentos da minha vida.

É bom contar com ela quando tenho dúvidas ou quando quero simplesmente fazer conversa fiada e para acompanhar a nossa tagarelice trago uma bebida fresca, que a minha mãe bebe tudo fresco, seja verão ou inverno.

É a ela que dedico esta bebida que foi elaborada no âmbito da parceria com a It by Jugais e em que mais uma vez usei a infusão bio de erva príncipe.


Néctar de Manga com Chá Príncipe

Inspirada nesta sobremesa da minha querida amiga Isabel

Ingredientes:

  • 1 manga grande 
  • 750 ml de água
  • 1 colher de sopa de infusão bio príncipe
  • sumo de meio limão
  • 50 g de açúcar (mas pode reduzir ou eliminar)

Preparação:

Bimby/Thermomix

Levar a água ao lume quando estiver quase a ferver deitar a erva príncipe mexer e deixar em infusão por 10 minutos, coar e deixar arrefecer completamente.

Descascar a manga e cortá-la em pedaços. Pulverizar o açúcar, acrescentar os pedaços de manga e o sumo de limão e triturar, 1 minuto na velocidade 6.

Acrescentar a infusão de erva príncipe e programar mais 1 minuto na velocidade 5. Servir fresco.

Tradicional:

Levar a água ao lume quando estiver quase a ferver deitar a erva príncipe mexer e deixar em infusão por 10 minutos.

Coar, adicionar o açúcar, mexer e deixar arrefecer completamente.

Descascar a manga, cortá-la em pedaços e colocá-la no liquidificador juntamente com o sumo de limão triturando até ficar em puré, cerca de 2 minutos.

Adicionar a infusão coada e misturar bem e servir fresco.

Nota:

Costumo preparar a infusão de véspera, deixo arrefecer e coloco no frigorifico de um dia para o outro, assim ao acrescentá-la ao puré de manga a bebida estará fresca, mas também pode acrescentar uns cubos de gelo durante a preparação do nectar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:36

Bonsalt faz bem à sua saúde

por Moira, em 01.05.13

Estamos numa das minhas estações preferidas do ano, as chuvas e o tempo frio que nos acompanharam todo o inverno começaram a dar tréguas e finalmente temos tido um sol radiante e temperaturas amenas. 

É tempo de aproveitar esta magnifica estação do ano e pôr as dobradiças a mexer privilegiando as actividades ao ar livre. Com os amigos ou em família que tal aproveitar o tempo para uns belos passeios? Pelo campo, à beira-mar, ou num dos jardins da sua cidade, a pé ou de bicicleta, seja qual for a escolha o bom é que nos ponha a mexer fora de casa. 

E porque estes passeios nos abrem o apetite, que tal uma merenda para depois do exercício? Vamos dar uso à lancheira, fazer umas comidinhas saudáveis, muitos legumes e muita fruta, e claro não esquecer os líquidos, de preferência água ou sumos de fruta naturais, que não tarda é altura de vestir o biquíni e ninguém quer fazer má figura.

Neste mês de Maio, o mês do coração, em parceria com Bonsalt, o Tertúlia passará a ter sugestões semanais para uma alimentação mais saudável prescindindo do uso do sal comum e substituindo-o por Bonsalt.

Bolinhos de Fava e Courgete

(receita ligeiramente adaptada da Elle Cuisine)

Ingredientes:

  • 2 colheres de sopa de farinha de trigo
  • 2 colheres de sopa de maizena
  • 1 colher de chá de fermento em pó
  • 2 colheres de sopa de parmesão ralado
  • 2 colheres de sopa de azeite
  • 100 g de favas descascadas
  • 1 courgete pequena ralada e escorrida
  • 1 colher de sopa de coentros picados
  • 2 ovos pequenos
  • 1 queijo fresco
  • 1 colher de chá de Bonsalt

Preparação:

Aquecer o forno a 180º.

Descascar as favas, e colocá-las em água a ferver, deixar levantar fervura e retirar de imediato, escorrer e deixar esfriar.

Lavar a courgete, secar, ralar e colocar num passador para escorrer.

Numa tigela colocar as farinhas, o Bonsalt, o fermento, o parmesão e misturar.

Adicionar o azeite e os ovos e mexer de novo até obter uma massa homogénea, juntar as favas, os coentros e a courgete e envolver na massa.

Colocar em forminhas untadas e enfarinhadas e levar ao forno por cerca de 25 minutos. Consumir morno ou frio acompanhado por uma boa salada verde.

Notas sobre a receita:

As favas devem ser descascadas duas vezes, somo se fosse um tremoço.

Notas sobre o Bonsalt:

O Bonsalt é um substituto do sal comum, composto por cloreto de potássio, pode ser usado por crianças e adultos e é indicado para quem se preocupa em ter uma alimentação mais saudável e para quem necessita de excluir o sal com sódio da sua alimentação como é o caso dos hipertensos.

O Bonsalt está à venda em farmácias e parafarmácias e pode ser usado da mesma forma que o sal comum, seja na confecção de alimentos cozinhados, seja no tempero de alimentos crus.

Em caso de dúvidas quanto ao consumo deste produto consulte o seu médico.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:10


WOOK - www.wook.pt

Pág. 2/2



Fotos no Flickr




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Tradutor



Também estamos aqui

Facebook

Tertúlia de Sabores da Moira

Divulga também a tua página


Instagram

Instagram


Pinterest

Pinterest


Networked Blogs


Eventos na Blogosfera

World Bread Day

World Bread Day, October 16, 2017 World Bread Day 2016 (October 16) World Bread Day 2015 (October 16)


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D