Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



História de um Goulash

por Moira, em 08.08.11

O meu amigo Fernando esteve recentemente na Áustria em trabalho de onde trouxe 3 vinhos tintos austríacos.

Era preciso fazer uma comida para acompanhar com o vinho, mas a única referência que tínhamos era que o vinho era muito seco e necessitaria de uma comida forte.

Fiz uma breve pesquisa sobre a comida austríaca e o mais típico que encontrei foi "winnerschnitzel", que é basicamente um bife de porco panado e que não era exactamente o que estávamos à procura, por isso, e tendo em conta que a Áustria em tempos fez parte do império Austro-Húngaro e dele herdou muito a nível da gastronomia, optei por um prato de influência húngara e o nosso jantar foi um goulash que traduzindo para português é exactamente um guisado de carne.

Esta é, pois, a história de uma comida que foi pensada para acompanhar um vinho e embora isso possa parecer contraditório, pois a maioria das pessoas faz exactamente o contrário, a verdade é que faz todo o sentido, pois a escolha do par errado pode arruinar uma refeição.

Os vinhos que provamos foram: um Pöltl tinto de 2005 de produção particular se a memória não me falha e um Umathum tinto, de 2009 e apesar dos vinhos austriacos não terem fama a nível internacionalmente eu gostei muito de ambos.

Goulash (para 5 a 6 pessoas)

Ingredientes:

  • 1 kg de carne de vaca
  • 500 g de cebolas pequenas cortadas em gomos
  • 2 garrafas de cerveja preta (usei superbock stout)
  • 1 nabo grande cortado aos cubos pequenos
  • 2 cenouras grandes cortadas às rodelas
  • 1 embalagem de cogumelos frescos cortados em quatro (+/- 300 g)
  • 1 colher de sopa de colorau
  • 1 colher de chá de mostarda
  • sal e pimenta q.b.
  • 6 colheres de sopa de azeite
  • 1 ramo de salsa picada (+/- 2 colheres de sopa)

Preparação:

Alourar a cebola em duas colheres de sopa de azeite e reservar.

Alourar a carne em quatro colheres de sopa de azeite, juntar a cebola, as cenouras, o nabo e a cerveja.

Temperar com sal e pimenta, adicionar o colorau, a mostarda e deixar cozinhar por cerca de hora e meia em lume brando.

Entretanto alourar os cogumelos em 2 colheres de sopa de azeite.

Quando a carne estiver tenra, juntar os cogumelos e a salsa picada.

Rectificar os temperos se necessário e deixar ferver em lume forte para apurar o molho.

Servir quente com arroz branco, batata cozida ou puré de batata.

 

Nota: Quando a carne estiver pronta, quer a cebola, quer o nabo estarão desfeitos o que fará um molho grosso, sem necessidade de adicionar farinha ou amido de milho para engrossar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:58

À volta dos Figos

por Moira, em 04.08.11

Todos os que gostam de cozinha, sentem decerto, um enorme fascínio por livros de culinária. E eu não sou excepção.

Numa das últimas encomendas que fiz na Book Depository, chegaram alguns livros recomendados respectivamente pela Suzana e pela Sofia e sobre os quais tinha uma enorme curiosidade, tal como os do Nigel Slater e o Kafka's Soup, mas também uma escolha minha, num impulso de última hora escolhi "In Three Easy Steps" de Conrad Gallagher, não conhecia o autor, mas quer a capa quer o nome pareceram-me suficientemente sugestivos para que o acrescentasse à minha lista, e foi uma agradável surpresa.

"In Three Easy Steps" é um livro repleto de sugestões simples e bastante apelativas que me encheu de vontade para retornar à cozinha, depois de tanto ter preguiçado nas férias e quase não ter chegado perto dos tachos.

A receita de hoje é inspirada numa receita de Conrad Gallagher e sofreu apenas alterações ligeiras, adaptando-a, ao que tinha em casa.

É muito boa para quem gosta da dupla figos e presunto.

Figos com Requeijão, Presunto e Mel de Cana (para 2 pessoas)

Ingredientes:

  • 4 figos
  • 4 colheres de chás de requeijão
  • 4 fatias de presunto
  • mel de cana q.b.
  • sementes de sésamo q.b.
  • sal q.b.

Preparação:

Ligar o forno nos 180º.

Lavar e secar os figos.

Fazer um golpe em cruz em cada figo tendo o cuidado de não os separar na base.

Colocar uma colher de requeijão polvilhada com uma pitada de sal dentro de cada figo.

Envolver cada figo com uma fatia de presunto, se necessário colocar um palito para a prender.

Colocar os figos recheados num prato de ir ao forno, regar com um fio de mel, polvilhar com as sementes de sésamo (gergelim no Brasil) e levar ao forno por cerca de 15 minutos para dourar por cima.

Acompanhamos com um vinho tinto do Douro, um Montes Ermos Reserva que trouxemos recentemente da Adega Cooperativa de Freixo de Espada à Cinta e que parecia ter sido feito para acompanhar Figos com Presunto.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:04

De Regresso com Lagostins

por Moira, em 02.08.11

Os dias passaram calmos e amenos, com muito descanso, entre passeios, sombras e mergulhos nas águas frescas do Douro.

Descobri a Praia Fluvial da Congida, em Freixo de Espada à Cinta, subi ao Miradouro do Penedo Durão, vi águias e abutres, estive na Festa de L Burro i L Gueiteiro, mas não cheguei a andar de burro, fiz algumas investidas pela Reserva Natural de Las Batuecas, apanhei Lagostins na Ribeira de Teixeira, namorei as amoras que ainda estavam verdes, fotografei tanto que consegui esgotar todas as memórias disponíveis.

Estou de regresso ao trabalho, o tempo esgotou-se, deixei tanto por ver e por fazer, que precisava de pelo menos mais 3 semanas de férias, as baterias estão carregadas e agora há que seguir com as rotinas do dia a dia.

O que vos trago hoje é um dos petiscos que fazemos habitualmente depois de uma tarde de pesca, Lagostins Estufados à moda da minha comadre Rosa e da minha amiga Helena.

Lagostins Estufados

Ingredientes:

  • Lagostins
  • 1 cebola média
  • 2 dentes de alho
  • 1 folha de louro
  • azeite q.b.
  • sal e pimenta q.b.

Preparação:

Faz-se um refogado com o azeite, a cebola e o alho picados e a folha de louro, juntam-se os lagostins, tempera-se com sal e pimenta e deixa-se cozinhar, tapado,  em lume brando, por 25 a 30 minutos.

Serve-se quente com uma cerveja ou um verde geladinhos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:00


WOOK - www.wook.pt

Pág. 2/2



Fotos no Flickr




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Tradutor



Também estamos aqui

Facebook

Tertúlia de Sabores da Moira

Divulga também a tua página


Instagram

Instagram


Pinterest

Pinterest


Networked Blogs


Eventos na Blogosfera

World Bread Day

World Bread Day, October 16, 2017 World Bread Day 2016 (October 16) World Bread Day 2015 (October 16)


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D