Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



As minhas primeiras Beldroegas

por Moira, em 29.08.11

Foi um domingo muito agradável, boa companhia, boa comida, crianças animadas e muita brincadeira.

A Carolina recebeu-nos muito bem e ainda regressei a casa com um enorme molho de espinafres e outro de beldroegas que provei pela primeira vez numa salada de tomate com feta, feita pela Margarida e que estava uma delícia, só me faltou o delicioso vinagre de cereja.

Uns dias depois resolvi reproduzi-la, dando-lhe um toque pessoal com a adição de grãos de trigo cozidos.

Salada de Tomate com Trigo, Feta e Beldroegas

Ingredientes:

  • 2 a 3 tomates
  • 1 mão cheia de folhas de beldroega
  • meia chávena de trigo cozido
  • meio queijo feta
  • azeite q.b.
  • vinagre balsâmico q.b.

Preparação:

Numa taça colocar o tomate partido em pedaços, juntar o trigo cozido e as bedroegas, espalhar por cima o queijo feta cortado em cubinhos pequenos, temperar com azeite e vinagre e servir.

Fotos tiradas com a máquina da Gisela, porque eu me esqueci da minha em casa.

 

Nota: Para cozer o trigo deve-se deixar de molho de um dia para o outro, escorre-se e coze-se em água e sal durante cerca de 45 minutos.

Eu habitualmente cozo uma ou duas chávenas que congelo depois de escorrido em pequenas quantidades e que uso em saladas.

O trigo em grão encontra-se à venda em lojas de produtos naturais e biológicos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:52

Acreditam no Destino?

por Moira, em 26.08.11

Quando o mesmo tipo de bolo se cruza connosco várias vezes num espaço de tempo relativamente curto é sinal que quer fazer parte da nossa vida, que mais posso dizer? É o destino!

Comecei por vê-lo no Caos na Cozinha, na versão adaptada do Smitten Kitchen e depois no da Stefânia na versão do Gourmant Recipes adaptada de uma versão da Donna Hay's, razões de sobra para perceber que este bolo me estava destinado.

Os morangos estavam fora de causa, os que ainda se vêem por aí estão carissímos, eu já estava disposta a fazê-lo com ameixas, e quando eu achava que os figos já se tinham acabado, eis que me batem à porta e me trazem mais uma caixinha deles, quanto ao resto da história já não preciso de a contar, pois não?

Bolo de Figos

Ingredientes:
  • 250 g de farinha de trigo
  • 125 g de manteiga sem sal em temperatura ambiente
  • 150 g de açúcar
  • 2 ovos
  • 1/2 chávena de leite
  • 1 colher de chá de essência de baunilha
  • 1 colher de chá de fermento em pó
  • 450 g de figos frescos cortados ao meio
  • 1 colher de sopa de açúcar integral
Preparação:
Ligue o forno para 180º.
Numa taça coloque todos os ingredientes excepto os figos e o açúcar integral.
Bata em velocidade baixa por 30 segundos, aumente a velocidade e bata por mais 2 a 3 minutos.
Coloque a massa numa forma bem untada, coloque os figos cortados por cima, salpique com o açúcar integral e leve ao forno pré aquecido por mais ou menos 30 minutos, ou até que ao fazer o teste do palito ele saia limpo. Se começar a dourar demais, coloque um pedaço de papel de alumínio por cima do bolo até acabar de cozer.
Sirva morno ou frio.
Notas: Se não tiver essência de baunilha pode pôr raspa de meio limão para aromatizar. Também pode usar outra fruta ao seu gosto.
Para quem estiver interessado, a tarteira veio daqui.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:29

Para mais tarde recordar...

por Moira, em 23.08.11

Há frutas que só aparecem uma vez por ano e por isso temos que as aproveitar ao máximo, é o caso dos figos.

Cá em casa, os últimos figos acabam sempre no tacho, para mais tarde recordar os sabores de Verão e não imaginam como este doce liga bem com queijos.

Doce de Figo com Laranja e Vinho do Porto

Ingredientes:

  • 750 g de figos
  • 500 g de açúcar
  • sumo de 1 laranja grande
  • 1 cálice de Vinho do Porto

Preparação:

Lave os figos, seque-os com papel absorvente e corte-os às rodelas ou aos quartos.

Coloque-os num tacho com o açúcar, o vinho do porto e o sumo de laranja.

Quando levantar fervura, baixe o lume e deixe cozinhar lentamente, mexendo de vez em quando para não pegar até ter a consistência desejada.

Coloque em frascos previamente aquecidos com água quente e bem secos.

Tape os frascos e vire-os ao contrário durante cerca de uma hora.

 

Este doce liga muito bem com queijos frescos, com queijo de cabra curado ou com chèvre, com camembert e também com brie.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:54

De Novo os Figos

por Moira, em 17.08.11

Os figos vão chegando cá a casa todos os fins de semana, são pequeninos e doces e vão sendo comidos ao natural, ou com presunto, consoante os apetites do dia.

No entanto, num destes dias acabou-se o presunto e a única coisa fumada que havia no frigorifico era salmão, num impulso do momento e meio a medo resolvi experimentar. A combinação parecia estranha, mas se dúvidas havia, elas desapareceram à primeira dentada.

Moral da história: quem não tem cão, caça com gato, foi mais ou menos isso que aconteceu com a receita que vos trago hoje.

Figos Recheados com Queijo Creme e Salmão Fumado

Ingredientes:

  • Figos
  • Queijo Creme (tipo Philadelphia) 1 colher de chá por figo
  • Salmão fumado 1 tira por cada figo

Preparação:

Lavam-se e secam-se os figos com papel absorvente.

Dá-se um corte em cada figo mas sem os separar, coloca-se uma colher de chá de queijo creme dentro de cada um e por cima um rolinho de salmão fumado.

 

Nota: A ideia de servir figos com salmão fumado pareceu-me arriscada, por isso fiz uma pesquisa para ver se encontrava algo e encontrei apenas esta receita no Kitchen Confidante. A primeira vez que os fiz recheei com requeijão, desta vez usei queijo creme e gostei mais.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:50

Chegaram as primeiras uvas

por Moira, em 12.08.11

As primeiras uvas que me chegaram às mãos foram uvas morangueiras com que se costuma fazer vinho caseiro, mas que não são muito agradáveis para comer. Assim resolvi fazer uma geleia.

Por ser a primeira geleia que fiz em toda a minha vida, tentei seguir as instruções básicas para geleias do livro Doces, Compotas e Conservas, apenas acrescentei o Moscatel, diminui no açúcar e usei um pouco de açúcar gelificante ao invés da pectina recomendada. Todo o processo foi lento e moroso mas recompensa o resultado final.

E agora que já sei fazer geleias, começo a imaginar quantas combinações possíveis poderão sair da minha cozinha.

Geleia de Uvas com Vinho Moscatel

Ingredientes:

  • 1 Kg e 800 g de Uvas
  • 200 ml de água
  • 150 ml de Vinho Moscatel
  • 250 g de açúcar gelificante
  • 750 g de açúcar
  • sumo de 2 limões

Preparação:

Colocar as uvas lavadas e escorridas num tacho e esmagá-las com as mãos ou com um esmagador de batata, levar tudo ao lume junto com a água e deixar cozinhar durante 10 a 15 minutos depois de levantar fervura.

Colocar um passador com uma gaze ou um pano fino, vazar para lá as uvas e deixar a escorrer durante pelo menos 12 horas (obtive 1 l de sumo).

No dia seguinte, levar o sumo obtido ao lume com os açúcares, o moscatel e o sumo de limão e deixar ferver, retirar a espuma que se vai formando ao de cima quando começa a ferver. De quando em vez dar uma mexidela com a colher de pau para garantir que não está a pegar ao fundo.

Quando a geleia estiver no ponto (a minha fervilhou durante cerca de uma hora) colocar em frascos escaldados e secos e guardar.

 

Notas:

  • Como saber quando é que a geleia está no ponto? Eu coloco um prato no congelador enquanto o doce está a fazer, depois de ferver durante o tempo necessário, que depende sempre da quantidade de fruta, coloca-se um colher de doce no prato frio de deixa-se arrefecer, se ao passar o dedo pelo doce se formar uma estrada, o doce está pronto a pôr nos frascos.
  • Pode servir esta geleia com torradas, com requeijão de cabra ou de ovelha, com queijo curado, pode barrar com ela um bolo de chocolate antes de colocar uma cobertura de chocolate, pode servir para fazer o molho doce para um magret de pato ou uma carne de porco assada e para tudo o mais que a sua imaginação lhe trouxer.
  • O livro aconselhava 675g de açúcar, 100g de pectina e o sumo de um limão por cada 500 ml de sumo de uva obtido. Eu usei 500 g de açúcar  por cada 500 ml, mas creio que poderia ter reduzido ainda mais e como usei açúcar gelificante não utilizei a pectina.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:24


WOOK - www.wook.pt

Pág. 1/2



Fotos no Flickr




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Tradutor



Também estamos aqui

Facebook

Tertúlia de Sabores da Moira

Divulga também a tua página


Instagram

Instagram


Pinterest

Pinterest


Networked Blogs


Eventos na Blogosfera

World Bread Day

World Bread Day, October 16, 2017 World Bread Day 2016 (October 16) World Bread Day 2015 (October 16)


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D