Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Simplesmente Pão

por Moira, em 03.02.11

Ultimamente ando muito pãozeira, mas acho que não é à toa, o tempo está frio e parece-me que não há alimento mais reconfortante que uma bela fatia de pão, ele pode ser simples, com manteiga, com doces, enchidos ou uma bela fatia de queijo e o que dizer deste alimento precioso quando acompanha uma bela sopa?

Por isso quando vi este pão fiquei com uma enorme vontade de o fazer, como aliás acontece com a maioria das receitas que a Farida faz.

A Farida vive nos Estados Unidos mas é natural do Azerbeijão. Ela diz no seu blog: "O pão é considerado sagrado, símbolo de abundância e prosperidade, ninguém deita pão para o lixo. Se alguém vê um pedaço de pão na rua, apanha-o e coloca-o de lado, num lugar onde ninguém o pise. Algumas pessoas poderão beijá-lo e tocar com ele na testa. É o sinal de respeito ao pão que nos alimenta."

Por cá o pão já foi mais respeitado do que é hoje em dia, a começar pela qualidade do seu fabrico que hoje em dia está praticamente industrializado e talvez por isso de menor qualidade. Lembro-me de antigamente se comprar um pão grande que durava vários dias, e no final continuava a manter bom sabor e textura. Hoje em dia a maioria dos pães que se compram no dia seguinte já só servem para torradas ou açorda. Lembro-me também de a minha avó não deixar que puséssemos o pão de patas para o ar, já não me lembro exactamente porquê, mas sei que ela ralhava connosco, e quando deixava cair o pão ao chão, apanhava-o, soprava, dava-lhe um beijo e era como se estivesse novo.

Perguntar-me-ão porque é que eu faço pão em casa quando hoje em dia há pão quente a qualquer hora do dia em qualquer pastelaria ou supermercado, e eu respondo, porque o pão feito em casa é muito mais saboroso, e no dia seguinte está exactamente como quando o acabei de fazer.

Depois, fazer pão é um acto de amor, e eu que de pães nada percebo rejubilo a cada nova experiência, deleito-me a cada passo, desde o misturar dos ingredientes, à fermentação, passando pelo milagre que é ver o pão a crescer no forno e o espalhar dos aromas de pão quente pela casa.

Mas voltemos ao pão da Farida, é um pão simples igual a tantos outros, mas que no final é estendido e pincelado com gema de ovo e sementes de papoila e é isso que o torna especial.

Que me desculpem os que por aqui passam à procura de doçuras ou petisquinhos, mas hoje temos de novo o pão.

Para quem continua a fazer pão à mão, vejam o passo a passo da Farida.

TENDIR CHOREYI - Pão Achatado da Farida

Ingredientes:

  • 7 g de fermento seco de padeiro
  • 350 ml de água morna (no original 375 ml)
  • 1 colher de café de sal fino
  • 500 g de farinha (na original 400 g)
  • 1 gema de ovo para pincelar
  • 1 colher de sobremesa de sementes de papoila para polvilhar

Preparação:
Bimby / Thermomix

Colocar a água e o fermento no copo com uma colher de sopa de farinha e programar 2 minutos, 37º, velocidade 2.

Adicionar o sal e a farinha, programar 6 segundos, velocidade 6 e depois 2 a 3 minutos velocidade espiga.

Deixar levedar no copo até a massa chegar ao topo do copo. Retirar a massa e colocá-la sobre uma superfície levemente enfarinhada.

Estender a massa com o rolo da massa e colocar num tabuleiro de ir ao forno sobre uma folha de silicone ou papel vegetal.

Deixar repousar a massa por mais 15 minutos, fazer cortes na superfície da massa e pincelar com a gema de ovo dissolvida numa colher de sopa de água , polvilhar com as sementes de papoila e levar ao forno quente a 180º entre 20 e 25 minutos.

 

Tradicional

Dissolver o fermento na água morna, adicionar a farinha e o sal e amassar por cerca de 10 minutos até obter uma massa elástica.

Deixar levedar por hora e meia ou até ter dobrado o volume.

Estender a massa com o rolo da massa e colocar num tabuleiro de ir ao forno sobre uma folha de silicone ou papel vegetal.

Deixar repousar a massa por mais 15 minutos, fazer cortes na superfície da massa e pincelar com a gema de ovo dissolvida numa colher de sopa de água , polvilhar com as sementes de papoila e levar ao forno quente a 180º entre 20 e 25 minutos.

 

Nota: Alterei a quantidade de água e de farinha da receita original porque ainda não sei trabalhar massas com elevado teor de água.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:27


WOOK - www.wook.pt

Pág. 2/2



Fotos no Flickr




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Tradutor



Também estamos aqui

Facebook

Tertúlia de Sabores da Moira

Divulga também a tua página


Instagram

Instagram


Pinterest

Pinterest


Networked Blogs


Eventos na Blogosfera

World Bread Day

World Bread Day, October 16, 2017 World Bread Day 2016 (October 16) World Bread Day 2015 (October 16)


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D