Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Três anos de Tertúlias e Sabores

por Moira, em 20.11.10

O dia começou cedo com os preparativos para a festa, é certo que é uma festa virtual, mas não deixa por isso de ser uma festa.

Peso a farinha e o açúcar, misturo outros ingredientes, leio de novo a receita para evitar esquecimentos, e o bolo vai para o forno.

Organizo o dia e penso que a cimeira que decorre em Lisboa ao pé disto não é nada, aqui todos querem participar, divido-me para chegar a todas as casas e provar todas as receitas que prepararam para mim. E fico feliz por receber tanto carinho.

Ainda ontem à noite não sabia exactamente o que havia de fazer, mas como a minha mãe sempre me disse o melhor é dormir sobre o assunto e acordar de manhã com ideias fresquinhas, foi assim que me lembrei que o bolo ideal para comemorar este aniversário seria um bolo vintage.

Coloquei o bolo no forno, comecei a preparar o almoço, falei com o meu pai pelo telefone e distrai-me tendo o bolo ficado ligeiramente cozido de mais, desenformei, preparei a cobertura, tirei fotos e almocei.

Tomei notas, pensei no discurso, e finalmente comecei a escrever.

Três anos de blog parece uma eternidade, e afinal passaram tão depressa, nunca pensei em atravessar fronteiras, mas elas há muito que foram ultrapassadas, hoje conheço, ainda que virtualmente pessoas do mundo inteiro, trocamos experiências, deixamos comentários e fazemos amizades, sim, acreditem que neste universo se podem fazer amizades pois pertencemos a um mundo de blogs muito distinto dos outros.

Três anos de Tertúlias e Sabores partilhados com milhares de pessoas que fizeram deste blog um sucesso, a todos um grande Bem Haja!

Bolo Vintage

Ingredientes:

  • 1 chávena de farinha de Trigo
  • 1 chávena de farinha de Milho
  • 3 colheres de café de fermento em pó
  • 60 g de margarina
  • 1 chávena e meia de açúcar amarelo
  • 1 ovo
  • 1 chávena de iogurte natural

Preparação:

Peneirar as farinhas com o fermento e misturar com a margarina até obter uma massa com aspecto de areia molhada.

Juntar o açúcar, o ovo e o iogurte e levar ao forno quente a 180º em forma untada e enfarinhada por cerca de 50 minutos, tapando a forma com papel de alumínio a meio da cozedura para não queimar.

 

Cobertura:

Ferver 100 ml de natas de soja (ou outras) e misturar 100 g de chocolate branco com avelãs picado, mexer até derreter completamente o chocolate, deixar arrefecer um pouco e vazar por cima do bolo.

 

Nota muito Importante: A fotografia do meio, foi tirada pela minha sobrinha de 15 anos que esteve a almoçar comigo e fez questão de participar da sessão fotográfica, tendo sido ela a compor o cenário.

 

A receita deste bolo vintage foi inspirada na leitura de várias receitas deste site com centenas de receitas vintage.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:41

Tertúlias da Cherry Blossom

por Moira, em 19.11.10

Do estado de São Paulo chega a convidada de hoje, é mais uma blogueira que eu sigo há bastante tempo e também por causa do pão embora ela faça muitas outras delícias, ela também tem andado meio sem tempo, mas mesmo assim não quis deixar de contribuir para este aniversário e eu fico muito feliz por isso. Ela é Cherry Blossom do Blog Cozinha é Poesia e é com muito gosto que lhe entrego o meu fogão.

 

"Eu tinha três opções muito boas, um pão de maçã, creme e passas, um bolo de claras que já esta há um bom tempo no Cozinha é Poesia, mas que refiz as fotos recentemente e ficaram muito bonitas e esse pão de ló de laranja que acabou sendo  minha escolha.

É muito simples, mas a receita está comigo há tantos anos e me trás recordações maravilhosas desde o tempo da adolescência. Também é um bolo muito fácil de ser encontrado nas casas brasileiras, desses que a gente não pensa duas vezes em fazer para agradar aos amigos. Então achei que seria essa a escolha ideal.

E além de tudo  se um dia você resolver fazê-lo em sua casa vai se lembrar sempre de mim!

Fotos gentilmente cedidas por Cherry Blossom para este evento

PÃO DE LÓ DE LARANJA E COCO

Ingredientes

  • 5 ovos
  • 2 xícaras (chá) de açúcar
  • 1 e 1/2 xícara (chá) de suco de laranja
  • 3 xícaras (chá) de farinha de trigo
  • 1 colher (sopa) de fermento em pó
  • Calda de laranja
  • 2 xícaras (chá) de suco de laranja
  • 6 a 8 colheres (sopa) de açúcar ou a gosto – conforme a acidez da laranja
  • Coco ralado desidratado aproximadamente 50g – ou um pouco mais

Preparação:

Unte com manteiga e polvilhe com farinha de trigo uma forma redonda de aproximadamente 30 cm de diâmetro e reserve.

Peneire a farinha junto com o fermento e o açúcar separadamente. Reserve-os também.

Na tigela da batedeira coloque os ovos inteiros e o açúcar. Bata na velocidade alta até conseguir o triplo do volume, leva cerca de 10 a 15 minutos – dependendo da batedeira.

Retire a tigela da batedeira e vá acrescentando a farinha (que estava reservada) aos poucos intercalando com o suco de laranja, sempre mexendo com um batedor de arame (fouet) – Eu costumo usar uma peneira grande para fazer isso. Coloco um pouco da farinha reservada sobre ela e sacudo sobre os ovos batidos, misturo com um batedor de mão, adiciono um pouco do suco, depois mais um pouco da farinha e assim sucessivamente até que terminem os ingredientes. Se você não tiver um batedor desses retire um dos batedores da batedeira e use-o no lugar dá o mesmo resultado.

Passe a massa para a forma reservada e leve ao forno preaquecido a 180º ou 200º por aproximadamente 20 ou 30 minutos. Teste se está assado inserindo um palito na massa que deverá sair seco.

Enquanto esfria um pouco prepare a calda.

Modo de fazer a calda de laranja e finalização

Leve ao fogo o suco de laranja e o açúcar. Quando levantar fervura deixe ferver por alguns minutos e desligue. Deixe esfriar para usar.

Fure o pão de ló com um palito ou um garfo e com o auxílio de uma colher vá umedecendo o bolo. Faça isso aos poucos até que toda a calda seja absorvida. Salpique o coco ralado e cubra a forma com papel alumínio ou filme plástico deixando esfriar bem (em temperatura ambiente) antes de servir. Se puder deixar por algumas horas o resultado será melhor, mas não há a necessidade de fazer de véspera.

Fotos gentilmente cedidas por Cherry Blossom para este evento

Notas:

Na foto você observa apenas a metade da receita, eu usei uma forma de 24 cm de diâmetro e já dá uma quantidade muito boa. Para fazer a receita toda use uma forma de 30 com de diâmetro ou uma retangular equivalente.

Esse pão de ló fofinho e maravilhoso também é perfeito para montar tortas geladas e bolos de festa. Fica ótimo para rechear com chantilly e frutas frescas como morangos, ou em calda como pêssegos e abacaxi. Ou ainda com baba de moça ou creme de ovos. No entanto eu recomendo apenas cortá-lo ao meio, pois é bem delicado.

Para que tudo saia certo use xícaras ou medidores padronizados. Cada xícara deverá conter 240 ml."

 

Fiquei interessada no seu bolo de claras, embora este pão de ló seja o meu tipo de bolo preferido. Adorei tê-la por cá, é sempre um enorme prazer para mim receber visitas tão distintas, e eu vou lembrar-me sempre de você, com bolo ou sem ele, pois adoro os seus maravilhosos pães.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:30

Casadinhos e mais uma Tertúlia Convidada

por Moira, em 18.11.10

É com uma enorme satisfação que continuo a receber as minhas convidadas de além mar.

Para ela cozinhar é uma arte, é química com física, é a arte de encantar com sabores, texturas e aromas, não me lembro ao certo quando me cruzei com o seu blog pela primeira vez, mas foi por certo numa das nossas andanças a fazer pão para o evento internacional do Bread Baking Day ou do World Bread Day, paixão que temos em comum, ela é a Verena do Blog Mangia che te fa Bene, a receita e as tertúlias de hoje ficam por sua conta e não fosse termos um oceano pelo meio tenho a certeza que também tomaríamos chá ou café muitas e muitas vezes.

Deixo-vos as suas palavras e uns deliciosos biscoitos para acompanhar o chá de um qualquer dia de chuva que se aproxima.


"Fiquei muito lisonjeada com o convite, além disso poder dedicar uma receita ao aniversário do Tertúlia de Sabores é uma honra!
Escolhi esta receita pois desde que a li há tempos me deu imensa vontade de prová-la, tomando um café ou chá em ótima companhia. Como estamos separadas pelo oceano e não há como vir tomar um lanche em casa, fiz pensando que irias a qualquer momento bater na porta para compartilharmos algumas horas agradáveis e adoçadas pelo biscoito! Gostaria que já existisse a possibilidade de enviar junto com emails os perfumes, pois os recheios conferiram a este biscoitinho um delicioso cheirinho de limão e de maracujá!
Este biscoito chama-se "casadinho" e é muito conhecido no Brasil, sendo normalmente recheado com goiabada. Confesso que não sou muito amiga de goiabada e o que me chamou atenção na receita foi o recheio de maracujá, que acabei tendo que modificar um tantinho. Acrescentei o outro recheio de limão à metade dos biscoitinhos pois achei que também combinaria bem com a massa. Estes biscoitinhos ficam mais crocantes que os normalmente existem, que já são mais amanteigados, mas creio que combina muito bem com o recheio cremoso.
A receita é adaptada daqui.

Casadinhos de Maracujá e de Limão

xícara medidora 240ml

Ingredientes:

Massa

  • 200 g de manteiga sem sal
  • 3/4 xícara (chá) de açúcar refinado
  • 2 ovos batidos
  • 1 colher (café) de essência de baunilha
  • 6 colheres (sopa) de amido de milho
  • 1 pitada de sal
  • 3 xícaras (chá) de farinha de trigo

Preparação:

Misture a manteiga com o açúcar, junte a baunilha, os ovos ligeiramente batidos, o sal, o amido de milho e farinha de trigo até obter uma massa bem macia e lisa. (não precisa sovar). Abra com rolo e recorte com cortadores de biscoito. Usei um redondinho (2 cm diâmetro) e um quadradinho (2 cm lado).

Asse em forno médio até dourar levemente, não precisa untar a assadeira. Deixe esfriar e retire das assadeiras.

Foto gentilmente cedida pela Verena para este evento

Recheio de Maracujá

Ingredientes:

  • 1 colher (sobremesa) de manteiga sem sal
  • 1/3 lata de leite condensado
  • 1 colher (sopa) de suco de maracujá (de garrafa) ou bata no liquidificador ou mixer a polpa de 2 maracujás e coe (sem água)
  • 1 colher (sopa) de amido de milho dissolvido no suco

Preparação:

Misture todos os ingredientes e leve ao fogo médio/baixo numa panela até engrossar.

Espere esfriar para rechear.

Irá sobrar um pouco do recheio se fizer os dois sabores de recheio.

Foto gentilmente cedida pela Verena para este evento

Recheio de Limão

Ingredientes:

  • 2/3 lata de leite condensado
  • suco de 1 limão coado

Preparação:

Misture o sumo de limão com o leite condensado. Não vai ao fogo, o limão irá endurecer o leite condensado.

Recheie os biscoitinhos.

Irá sobrar um pouco do recheio se fizer os dois recheios.

Polvilhe açúcar de confeiteiro e sirva."

 

Adorei os seus biscoitos, que farei muito em breve, e esse recheio de maracujá também deve ficar muito bem na minha torta (rocambole) de chocolate, obrigada por ter aceite participar neste aniversário.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:30

Petits Fours

por Moira, em 15.11.10

O livro das Técnicas Culinárias do Le Cordon Bleu dedica-lhes uma página, são pequeninos, "delicados, elegantes e deliciosamente sofisticados", eles são os chamados petits fours, e entre eles estão os Financiers.

Sempre os olhei com desconfiança, não sei se por serem demasiado simples ou se por serem feitos só com claras, certo é que demorei muito tempo a experimentá-los e já senti mil e um arrependimentos.

Em Portugal temos muito mais doces a usar as gemas do que as claras, muitas pessoas chegam a deitá-las fora, mas não há necessidade de estragar. As claras podem perfeitamente ser guardadas durante uma semana no frigorifico dentro de um recipiente bem fechado, ou congeladas durante algumas semanas.

Não me lembro onde gastei as gemas, o que é certo é que tinha um excedente de claras resolvi dar-lhes uso.

Será que podemos chamar a isto reciclar ? É certo que estou a aproveitar umas claras que tinha a mais, mas não estou a reaproveitar sobras, e por isso ainda não será esta a receita para o Projecto Reciclar, mas passem por lá e atrevam-se a participar neste desafio, que para além de útil me parece de reflexão importante.

 

Mas vamos ao que aqui me trouxe, os tais bolinhos que em França se chamam Financiers e noutros locais dão pelo nome de Friands, estes bolinhos foram feitos especialmente para receber a minha amiga Pipoka para um lanche de tagarelice e experiências fotográficas.

Enquanto esperamos por mais receitas dos blogs convidados, deixo-vos estes bolinhos para se entreterem e não se esqueçam, dia 20 é já no próximo sábado, dia para publicarem a receita do aniversário do Tertúlia, preparadas para receberem a Moira para Jantar?

Financiers (ou Bolinhos de Amêndoa)

Ingredientes:

  • 120 g de margarina derretida
  • 120 g de claras
  • 120 g de açúcar
  • 60 g de farinha de trigo
  • 60 g de farinha de amêndoa (amêndoa finamente triturada)

Preparação:

Misture todos os ingredientes até obter uma massa lisa.

Coloque em forminhas untadas e enfarinhadas, ou use o spray da espiga e já não é necessário enfarinhar.

Vai ao forno aquecido a 200º durante cerca de 10 minutos ou até quando espetando um palito o mesmo sai seco.

 

Notas:

Esta quantidade rendeu-me 6 bolinhos, mas as minhas formas não são tão pequeninas como eu queria.

Para esta receita não se batem as claras em castelo e também não leva fermento nenhum.

Segui a receita do Le Cordon Bleu, mas retirei as passas e o rum que levava (30g de passas + 3 colheres de sopa de rum) e dupliquei a receita e ainda bem pois a original nas minhas formas teria dado 3 bolinhos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:38

Tertúlias na Cozinha da Gina

por Moira, em 13.11.10

Eis que chegou mais uma convidada, para além da cozinha, tal como eu, ela tem um enorme fascínio por plantas e acompanha todas as suas publicações com informação sobre uma planta, uma flor ou uma árvore.

Ela é a Regina Castro do Blog Naco Zinha e trouxe-nos uma receita de brigadeiro, mas não é um brigadeiro normal, ele é feito de banana e aproveita todo o fruto, inclusivé a casca.

Uma receita deliciosa, uma forma de aproveitar o fruto na sua totalidade e ainda obter benefícios para a saúde.

 

A minha cozinha fica nas suas mãos e eu sei que está bem entregue:

"O Tertúlia de Sabores está completanto 3 anos. Atendendo, com prazer, ao seu convite, pensei que a Moira merecia uma receita diferente e, ao mesmo tempo, acessível tanto a portugueses quanto brasileiros… e não só…
Fui buscar minha fonte de inspiração literalmente numa musa, a banana prata (Musa balbisiana colla), mas trazendo os benefícios da biomassa da polpa e da casca verdes.
A receita do brigadeiro vem de um curso que acabei de fazer sobre alimentos funcionais com a nutricionista Noádia Lobão.

O legal do brigadeiro é que é uma invenção brasileira e foi sofrendo modificações  ao longo do tempo. Então, diretamente de uma brasileira para uma portuguesa, com carinho, brigadeiro.

Fotos gentilmente cedidas para este evento por Regina Castro

Brigadeiro Funcional
Ingredientes:

  • 1 lata de leite condensado desnatado ou de soja
  • 1/4 xícara (chá) de biomassa de polpa*
  • 3/4 xícara (chá) de de biomassa de fibra (casca de banana verde)**
  • 1 colher (sopa) de óleo
  • 3 colheres (sopa) de cacau
  • 100 g de chocolate granulado para cobrir

Preparação:
Misture todos os ingredientes numa panela e leve ao fogo. Mexa até soltar do fundo. Transfira para uma tigela e deixe esfriar. Enrole e passe no chocolate granulado.


Como fazer as Biomassas:

* Biomassa de Polpa ** Biomassa de Fibra

Lave bem as bananas verdes.

Coloque as bananas numa panela de pressão e cubra-as com água a ferver.

Quando a válvula começar a chiar, marque 7 minutos e desligue o fogo, mantendo a panela fechada até sair todo o vapor  naturalmente.

As bananas continuarão a cozer no calor. Mantenha as bananas na água quente.

Separe a casca da polpa, que deve ser triturada imediatamente no processador ou liquidificador e reserve as cascas.

É importante que a polpa esteja bem quente. Adicione um pouco de água quente até ficar uma massa espessa.

Corte as extremidades das cascas de banana e deixe de molho em água com sumo de limão entre 30 e 40 minutos.

Faça a biomassa de fibra com o liquidificador ou processador da mesma forma.

 

 

 

 

Porquê brigadeiro "funcional"?
Não sei até que ponto as pessoas consomem esse ou aquele alimento porque é saudável ou simplesmente porque é gostoso.
O fato é que precisa agradar ao paladar, mas podendo agregar vantagens nutricionais, dietéticas e metabólicas melhor ainda!
A biomassa contem amido resistente, que é prebiótico, não é digerido pelas enzimas digestivas e estimula a atividade das bactérias benéficas no intestino. Também é considerado simbiótico porque aumenta o número de lactobacilos no intestino.
A biomassa deve ser usada paralelamente ao tratamento de doenças como dislipedemias, cardiovasculares, celíaca e de índice glicêmico. Possui vitaminas A, C, complexo B e diversos sais minerais.
Se você dispõe de bananeira em casa ou numa chácara, aproveite a grande produção dessa fruta e usufrua de todos os benefícios que ela pode trazer, incluindo a fruta verde.

Parabéns, Moira, pelos 3 anos de blog, pela partilha de receitas, fotos e tertúlias!"

 

Regina, muito obrigada pela sua participação, adorei estes brigadeiros tão especiais.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:05


WOOK - www.wook.pt



Fotos no Flickr




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Tradutor



Também estamos aqui

Facebook

Tertúlia de Sabores da Moira

Divulga também a tua página


Instagram

Instagram


Pinterest

Pinterest


Networked Blogs


Eventos na Blogosfera

World Bread Day

World Bread Day 2016 (October 16) World Bread Day 2015 (October 16)


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D