Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Pão com Sementes de Girassol

por Moira, em 23.09.08

Passando por um supermercado que eu só conhecia da Alemanha, mas que agora também anda por cá,  não resisti a comprar mais umas misturas para pão diferentes das habituais.

Desta vez fiz um "Sonnenblumenbrot" - Pão de Sementes de Girassol, que saiu assim:

Pão de girassol

A confecção é relativamente fácil como de costume.

Misturam-se 500 g da mistura para pão do pacote que está na foto com 300 ml de água tépida, amassa-se com a batedeira com as pás próprias para massas duras durante cerca de 8 minutos.

Tapar a massa com um pano e deixar descansar por 40 minutos num local abrigado. Ao fim desse tempo amassar de novo ligeiramente e voltar a deixar levedar por mais 40 minutos.

Como gosto sempre de dar um toque pessoal, antes de pôr o pão no forno pincelei com água e polvilhei com sementes de papoila.

Vai ao forno 200º durante 10 minutos e mais 45 minutos a 180º (forno eléctrico com circulação de ar).

E o meu pequeno almoço de hoje foi muito bom...

 

Pão de Girassol - Sonnenblumenbrot

De notar que esta mistura tem indicações de como preparar na máquina de fazer pão, o que é sempre importante, eu como não tenho dessas coisas, amasso com a batedeira, cozo no forno do fogão e até agora não tem saído mal.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 16:32

Alvalade Medieval 2008

por Moira, em 22.09.08

O fim de semana foi passado no Alentejo, fui a mais uma edição do Alvalade Medieval, e porque as imagens dizem mais do que as palavras, deixo-vos um bocadinho do que por lá se podia ver e/ou comer.

Os frutos secos faziam parte da alimentação medieval e era uma forma de armazenar a fruta para o inverno.

frutos secos

Havia frutos para todos os gostos e bolsas.

frutos secos

à noite, o nosso repasto foi simples mas com um aspecto agradável.

A sopa era deliciosa.

sopa

E as carnes grelhadas foram servidas sobre uma telha, dando à refeição um aspecto rústico.

carnes grelhadas sobre telha

Também havia bancas com doces regionais de tradição bem antiga como era o caso deste doce feito à base de fios de ovos e doce de abóbora chila ou gila (só a faca é pouco medieval...)

Posteriormente hei-de mostrar-vos a bancada das ervas para infusões, temperos e também para curar maleitas.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:10

Kiwi

por Moira, em 18.09.08

Era uma vez um kiwi que esperava pelo lanche no parapeito da minha janela...

kiwi

verde, sumarento e doce!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 18:29

Sintra

por Moira, em 16.09.08

Um breve passeio por Sintra, a imprescindível subida ao Castelo dos Mouros e ao Palácio da Pena, a imaginação deixa-se levar por histórias de moiras encantadas, depois calcorreamos pequenas ruelas apreciando o casario, paramos obrigatoriamente na Piriquita para um chá e um travesseiro (doce típico de Sintra feito à base de massa folhada  recheada com ovos moles e amêndoa), e logo ali ao lado a posar  para a objectiva com o ar sábio de quem conhece o seu  "métier" estava este personagem.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:17

Doces e Compotas

por Moira, em 15.09.08

Para que não restem dúvidas e porque me têm perguntado, eu faço quase todos os doces no micro-ondas, a técnica é idêntica para todos eles, excepto para o doce de abóbora gila que para além de muito trabalhoso, deve seguir regras muito específicas e por isso é sempre feito no fogão.

A preparação dos doces no micro-ondas tem um "senão", é que não dá para fazer grandes quantidades, assim se quer utilizar um quilo ou mais de fruta, faça o doce da forma tradicional.

Doce de Pêssego e Alperce 

Utilizando 300 ou 400 gramas de fruta dá para matar a saudade de um doce caseiro, só que feito com mais rapidez e rende um frasco médio ou dois pequenos de doce.

A imaginação não tem limites, por isso dêem asas à imaginação... 

Notas importantes:

Utilizar um pirex largo e fundo e nunca utilizar mais que 1/3 da capacidade do recipiente, para o doce não sair por fora durante a cozedura.

Não utilizar recipientes de plástico, durante a cozedura o ponto do açúcar pode derreter o recipiente.

A duração da cozedura no micro-ondas para uma quantidade de 300 a 400 g varia entre 15 e 20 minutos consoante a potência do seu aparelho e deve mexer o doce com uma colher de pau de cinco em cinco minutos, para que a cozedura seja uniforme.

Utilizar a mesma quantidade de fruta que de açúcar, se quer reduzir algum açúcar em 300 ou 400 g de fruta nunca deverá reduzir mais que 100 g, não se esqueça que este doce não leva conservantes e que se reduzir no açúcar ele vai ganhar bolor no final da primeira semana.

Para saber se o doce está no ponto certo, tire uma colher de doce para um prato e deixe arrefecer, para ver se está na consistência certa. Quando o doce acaba de fazer a sua consistência ainda é um pouco líquida, mas ao arrefecer torna-se mais denso.

Espero ter esclarecido todas as vossas dúvidas, no entanto podem sempre deixar comentários ou enviar e-mails.

Doce de Pêssego e Alperce

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:36


WOOK - www.wook.pt



Fotos no Flickr




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Tradutor



Também estamos aqui

Facebook

Tertúlia de Sabores da Moira

Divulga também a tua página


Instagram

Instagram


Pinterest

Pinterest


Networked Blogs


Eventos na Blogosfera

World Bread Day

World Bread Day 2016 (October 16) World Bread Day 2015 (October 16)


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D