Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



convidei para jantar - personagens de filmes

por Moira, em 14.02.12

Quando a Ana lançou o desafio, não tive dúvidas que iria participar e na altura tinha toda a certeza de quem seria o meu convidado, no entanto os dias foram passando e as minhas certezas transformaram-se em dúvidas, fui lendo as participações de outros blogues e pela minha cabeça foram desfilando personagens, apenas um ia permanecendo, quase suplicando para se sentar à minha mesa.

E, apesar de não ser a minha primeira escolha, não consegui resistir àquele olhar humilde de gente simples e convidei-o para jantar.

O meu convidado é Renato Nonato, também conhecido por Alecrim, personagem principal do filme "Estômago" de Marcos Jorge.

Nonato é um imigrante nordestino que vai para a cidade grande em busca de uma vida melhor. Sabe cozinhar algumas coisas e aprende a fazer pastel de carne no boteco do "seu Zulmiro", rapidamente se distingue pelos seus cozinhados e é convidado a trabalhar num restaurante italiano, mas a vida dá muitas voltas e é na prisão que os seus dotes para a culinária o fazem brilhar.

A cozinha é afinal o fio condutor da trama deste filme, um filme sobre comida e poder, mais especificamente, a comida como meio de obter poder. Passem pelo site, vejam os trailers e aproveitem para fazer o download do livro de receitas que vale a pena.

Para o jantar resolvi fazer pastel de carne,  os mesmos que ele fazia lá pro boteco, coisa simples eu sei, mas como diria o Alecrim é "bão demais".


Pastel de Carne

Ingredientes:

Para a massa:

  • 500 g de farinha
  • 2 ovos
  • 2 colheres de sopa de azeite
  • 1 colher de sopa de aguardente
  • água fria (entre 150 e 200 ml)
  • sal

Para o recheio:

  • 250 g de carne moída
  • 2 colheres de sopa de azeite
  • 1 dente de alho picado
  • 1 colher de sopa de salsa picada
  • 1 folhas de louro
  • 1 pitada de noz moscada
  • sal e pimenta q.b.

Preparação:

Misturar a farinha, o sal, os ovos, o azeite e a aguardente e ir adicionando água até obter uma massa moldável e que não se cole às mãos. Deixar a massa em repouso durante uma hora antes de a estender para a rechear.

Entretanto preparar o recheio, colocar o azeite numa frigideira, juntar o alho picado e a carne moída, temperar com sal, pimenta, louro e noz moscada, deixar cozinhar e juntar a salsa picada, deixar arrefecer antes de rechear os papéis.

Estender a massa bem fina, colocar montinhos de de recheio, fechar e cortar os pastéis com a carretilha de cortar massas e aperte cada pastel junto ao corte.

Fritar 2 ou 3 pastéis de cada vez em óleo quente até ficarem dourados, escorrer em papel absorvente.

Fica bom com uma cervejinha gelada, mas também pode acompanhar com uma salada verde.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:34


WOOK - www.wook.pt


51 comentários

De Manuela a 22.02.2012 às 12:17

Este pastel é bem famoso no nordeste brasileiro,recheado com palmito ou com queijo e fiambre são deliciosos.Para degustar 1 vez por ano....Adorei o "livro de receitas", já tive o prazer de comer algumas delas e de fazer,é claro!!! Sinto-me ligada a este pais maravilhoso...existe algo em mim, que ainda não descobri... Quanto ao filme delicioso . Beijinhos

De Moira a 23.02.2012 às 17:23

Manuela,
Aqui as minhas amigas brasileiras já me falaram de um montão de recheios diferentes e super saborosos, se este pastel não fosse frito experimentava-os todos, assim tenho que ser mais comedida para não estragar a saúde e a linha ;)

De Ameixinha a 19.02.2012 às 22:46

Essa massa com aguardente parece-me fantástica. Hei-de experimentar. Tenho que ver esse filme :)

De Moira a 23.02.2012 às 17:21

Ameixinha,
Faz pesquisa no youtube que está lá a versão completa do filme.
A massa é muito parecida com a massa tenra dos pastéis da avó do António, mas a aguardente deu-lhe um toque especial.

De Suzana a 16.02.2012 às 19:20

Moira querida,

Melhor que bão! A escolha do personagem, do fantástico filme e dos óptimos pastéis. Estou literalmente a salivar e embora raramente fça fritos, estou disposta a abrir aqui uma excepção. ;)

Excelente participação!

Um beijo grande*

De Moira a 23.02.2012 às 17:20

Suzanita,
Já sabes que por aqui fritos também é coisa rara, mas estes pastelinhos, quase iguais aos pastéis de massa tenra da avó do António mereceram o pecado ;)
Beijo e até breve

De Alice a 16.02.2012 às 18:14

Olá Moira:)
Já há algum tempo que vou visitando o blogue, sempre gostei muito de aqui vir, embora nunca tenha comentado:)
Adorei a participação e fiquei curiosíssima com esse filme, tenho mesmo que o ver! Adoro pastéis de carne, são uma perdição e esses ficaram com um "ar" mesmo delicioso, para além de muito perfeitinhos! Apetece mesmo estender a mãozinha e surripiar um:)
Beijinhos

De Moira a 23.02.2012 às 17:18

Alice,
Este é um dos meus filmes brasileiros preferidos, é intenso, divertido e também dramático, na minha opinião: imperdível.
Faz uma pesquisa no youtube que está lá a versão completa.
Bj

De Carla a 16.02.2012 às 17:25

Não vi o filme e já fiquei curiosa. Os pasteis estão muito bonitos. Durante o meu estágio almoçava por vezes numa confeitaria perto dos Clérigos que era da propriedade de um casal brasileiro e que vendia esses pasteis com os mais variados recheios. Fiquei com vontade de lá ir comprar um.
Beijinhos

De Moira a 23.02.2012 às 17:17

Carla,
Os pastéis são realmente muito bons, e depois de fazer este post fiquei a saber que no Brasil tem uma enorme variedade de recheios, todos bons, por sinal.
Quanto ao filme, tens que ver, no Youtube tem uma versão completa.
Bj

De Lídia a 16.02.2012 às 14:39

Adicionada à lista de receitas para experimentar :)

De Moira a 23.02.2012 às 17:15

Lídia,
A massa é como a nossa massa tenra, é muito boa, quanto ao recheio, acheio muito solto, para a próxima adiciono um pouco de caldo e farinha para ligar.

De Cristina Lunardeli a 16.02.2012 às 02:07

Não posso deixar de comentar a minha alegria ao ver uma receita de massa de pastel...amoooo!!Com palmito tbm deve ser ótimo!!
E preciso ver o filme, atiçou-me a curiosidade...
Bj...

De Moira a 23.02.2012 às 17:13

Cristina,
Por cá esta massa dá pelo nome de massa tenra, e é tão boa :)
Pena que o palmito por aqui seja coisa de luxo e por isso o preço não é convidativo.
Quanto ao filme, é imperdível, você tem que ver.
Bj

De pam a 15.02.2012 às 23:36

Bem, as coisas que eu tenho descoberto neste fabuloso desafio! Fiquei com imensa curiosidade em ver esse filme, adoro filmes alternativos :)
Quanto à tua sugestão, acho perferia uma versão vegetariana ;)
beijinho*

De Moira a 15.02.2012 às 23:53

Pam,
Quando os provei não gostei especialmente do recheio e imaginei-os de imediato com um recheio alternativo, que levaria obrigatoriamente cogumelos que experimentarei em breve, mas tenho que ver se esta massa resulta no forno, pois não gosto muito de fritos.
Quanto ao filme, espreita aqui: http://www.youtube.com/watch?v=SvFiuX5H41U
Beijinho

De Patrícia Vilela a 15.02.2012 às 18:29

Manuela!! Gostei tanto desse filme! Não fazia ideia de que havia um livro de receitas!

Não costumamos comer fritos cá por casa, mas esses....aiaiaiiaiai, não vou resistir! ;)

De Moira a 15.02.2012 às 23:55

Patricia,
Eu também gostei muito do filme, e o livro está escrito de uma forma tão engraçada.
Eu tenho que descobrir um versão de pastéis que possam ser feitos no forno, pois também não posso andar a comer fritos e tento evitá-los ao máximo.

De Ginja a 15.02.2012 às 17:21

Também vi o filme e sim, uma excelente participação. Pela minha cabeça passaram inúmeras personagens também. Mas acabou por ser uma que ia sempre ficando. Esse tão famoso pastel, vou querer provar :)

De Moira a 15.02.2012 às 17:44

Obrigada Ginja!
Tenho que ir espreitar a tua escolha, ainda não tive tempo para ler todas.

Comentar post


Pág. 1/3



Fotos no Flickr




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Tradutor



Também estamos aqui

Facebook

Tertúlia de Sabores da Moira

Divulga também a tua página


Instagram

Instagram


Pinterest

Pinterest


Networked Blogs


Eventos na Blogosfera

World Bread Day

World Bread Day 2016 (October 16) World Bread Day 2015 (October 16)


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D