Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


A aventura da pasta de açúcar

por Moira, em 14.09.14

Quando recebi a pasta de açúcar da Vahiné a minha primeira reacção foi de pânico.

E agora?... O que é que eu vou fazer com isto?

Junto vinha uma folha com algumas instruções e sugestões engraçadas para decorar bolachas, mas na realidade não me senti motivada, não tenho crianças e fazer bolachas decoradas pareceu-me um trabalho inglório para fotografar e colocar no blog apenas "porque sim".

Os dias foram passando e cada vez que olhava para os pacotinhos da pasta de açúcar, dava voltas ao miolo, sem saber o que fazer com eles.

Faltava-me o motivo e também a vontade de meter mãos a um trabalho que eu adivinhava não ser tão fácil como parece.

Finalmente surgiu a oportunidade, o Afonso, filho de uma amiga de longa data, fez anos, como de costume o bolo estava a meu cargo e nada melhor que o aniversário de uma criança para fazer um bolo decorado com pasta de açúcar.

Pensei para comigo que não deveria ser dificil, afinal pasta de açúcar parece plasticina, mas deparei-me com um mundo (o dos bolos decorados) que não é o meu, com trabalhos fantásticos de pessoas que se têm aperfeiçoado na técnica de moldar pasta de açúcar e recomecei a sentir-me insegura. Percebi que é um trabalho de muita paciência e que para ficar bem feito exige perfeição.

Enchi-me de coragem e com a ajuda da Olga, que me enviou links preciosos e da Vânia que respondeu à maioria das minhas dúvidas, lancei-me ao trabalho de moldar alguns bonecos que vi por aí e que adaptei ao meu gosto.

O resultado foi um bolo que, estando longe da perfeição, ficou mimoso e que, ultrapassados os medos, me deixou com o sentimento de missão cumprida.

Bolo de Iogurte com recheio de creme de pasteleiro e cobertura parcial de Pasta de Açúcar

Para o Bolo

  • 1 chávena de iogurte de baunilha (250 ml) ou outro iogurte a gosto
  • 5 ovos
  • 3 chávenas de açúcar
  • 3 chávenas de farinha de trigo
  • meia chávena de óleo de amendoim (125 ml)
  • 1 colher de sopa mal cheia de fermento em pó

Para o recheio

  • 4 gemas
  • 100 g de açúcar
  • 40 g de amido de milho
  • 500 ml de leite

Para a cobertura

Preparação:

Do Bolo

Bater as claras em castelo, adicionar aos poucos uma chávena de açúcar, bater mais um pouco e reservar.

Bater as gemas com 2 chávenas de açúcar, juntar o iogurte e o óleo intercalando com a farinha misturada com o fermento.

Levar ao forno, aquecido a 180º, em forma untada e enfarinhada durante cerca de 30 minutos, ou até o mesmo estar cozido.

Desenformar para um prato e deixar arrefecer completamente.

Do recheio

Bater as gemas com o açúcar até duplicar de volume e só depois adicionar a maizena.

Levar o leite ao lume para aquecer sem deixar ferver.

Adicionar o leite quente às gemas, mexendo sempre para não encaroçar e levar ao lume para engrossar.

Deitar o preparado numa taça cobrir com película de cozinha, mesmo em cima do creme para não criar nata e deixar arrefecer completamente.

Da Cobertura

Estender a pasta de açúcar com a ajuda de um rolo da massa em cima de uma mesa ligeiramente polvilhada com açúcar em pó, recortar as figuras que pretende e reservar até à montagem do bolo. Para fazer as caras em rosa, usei um corta bolachas redondo, no caso da ovelha depois de cortar em círculo dei-lhe um formato oval. Com porções pequeninas de pasta preta e de pasta branca fiz pequenas bolinhas que depois de achatadas e sobrepostas formaram os olhos dos diversos bonecos. Todos os componentes dos bonecos, orelhas, chucha, gorro, narizes e olhos, a pasta de açúcar foi trabalhada como se estivesse a fazer bonecos de plasticina.

Montagem

Cortar o bolo ao meio e rechear com o creme, cobrir com a outra metade e barrar a superfície do bolo com geleia.

Juntar a pasta de açúcar branca com a azul e amassar até obter uma cor uniforme, estender a pasta de açúcar com o rolo da massa de forma a obter um círculo ligeiramente superior ao diâmetro do bolo. Coloque um pouco de papel vegetal sobre a pasta de açúcar e enrole-a no rolo para ajudar a colocar a pasta de açúcar sobre o bolo. Faça o remate da pasta de açúcar a toda a volta do bolo, como se fosse o remate de uma tarte, fazendo "ondinhas".

Coloque os bonecos de forma harmoniosa sobre a cobertura "et voilá"! Como os bonecos não estavam secos e estava imenso calor, colaram facilmente à massa, mas se estiverem mais secos a opção é usar clara de ovo para colar.

  

Algumas notas que poderão ser úteis a quem como eu nunca tinha trabalhado com pasta de açúcar:

Consoante o tipo de bonecos que vai usar na decoração do bolo, convém começar a fazê-los com uns dias de antecedência. No caso destes fi-los apenas na véspera e coloquei-os num prato entre duas camadas de film de cozinha para não secarem completamente.

Com o calor a pasta tende a ficar molengona e a querer colar-se a tudo pelo que fui colocando os bonecos num prato sobre film de cozinha, para poder fácilmente descolar sem os danificar.

Dos conselhos que me deram que me parecem importantes:

Nunca se guarda pasta de açúcar no frigorífico, pois seca e fica rija, deixando de se poder trabalhar.

O meu conselho pessoal:

Não entrem na aventura de cobrir um bolo com pasta de açúcar a pensar que se faz com uma perna às costas. Não é difícil, mas também não é assim tão simples pelo que o melhor é começar por bonecos simples e sem grande volume. Por exemplo: borboletas, flores, carros, comboios, ou caras de bonecos ou outros animais que sejam simples de executar.

Para dar textura à massa usei apenas a ponta de uma faca, não é necessário comprar uma parafernália de utensílios para quem não quer fazer disto profissão.

Encontrei um passo a passo aqui e informações sobre quantidades necessárias aqui.

 

E depois desta minha aventura com pasta de açúcar, quero expressar aqui a minha enorme admiração por quem faz disto trabalho, basta fazer uma breve pesquisa na net para perceber que há por aí gente cheia de talento de norte a sul do país com trabalhos muito bons e de uma enorme criatividade.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:13

Tostas de Requeijão com Figos e Presunto

por Moira, em 25.08.14

Ainda não fui de férias, não emigrei e não ando a escrever nenhum livro, mas não pensem que este blog ficou ao abandono, simplesmente não me tem apetecido escrever e contra factos não há argumentos. 

No entanto, e apesar de não dar a cara por aqui, cá em casa continuamos a comer, como seria de esperar, fazendo coisas simples e saborosas que já por aqui andam há muito.

Mas está na altura de pôr a preguiça de lado e deixar-vos uma sugestão simples, rápida e muito saborosa, pelo menos para quem gosta de figos.

Tostas de Requeijão com Figos e Presunto

Ingredientes:

  • 2 fatias de pão de Mafra
  • 2 figos
  • 2 fatias finas de presunto
  • Meio Requeijão do Campo
  • Pimenta q.b.
  • Azeite q.b.

Preparação:

Torrar o pão, pincelar com azeite, espalhar por cima o requeijão, uma fatia de presunto e finalizar com o figo descascado e cortado em quartos.

Nota: Estas tostas tanto podem servir de entrada, como para uma refeição ligeira. Também podem ser feitas sem o presunto que fica igualmente muito bom e usar outro tipo de pão da sua preferência.

Este post teve o patrocínio da marca Saloio

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:09

Fofa e enroladinha como deve ser

por Moira, em 22.06.14

O convite chegou da Mariana, para fazer alguma coisa com compota. Era coisa simples, mas à boa maneira portuguesa chego mesmo à última da hora, com uma Torta feita hoje de manhã para um piquenique que acabou por acontecer dentro de portas, culpa do S. Pedro que resolveu presentear-nos com uns belos aguaceiros mesmo à hora de almoço.

Quanto à foto foi feita a meias, se é que isso é possível! Obrigada Helena, pelo "know how", pela máquina, pela edição e por tudo o resto.

Torta com Geleia de Uva e Coco Ralado

Ingredientes:

Para a Torta

  • 6 ovos
  • 5 colheres de sopa rasas de açúcar
  • 1 colher de sopa rasa de açúcar baunilhado royal
  • 6 colheres de sopa rasas de farinha
  • 1 colher de chá de fermento em pó royal

Para o Recheio

  • 4 colheres de sopa de geleia de uva ou outra compota a gosto
  • 6 colheres de sopa de coco ralado

Preparação:

Bater os ovos com os açúcares até triplicar de volume (cerca de 10 minutos com a batedeira).

Adicionar a farinha e o fermento em pó e envolver cuidadosamente para não baixar a massa.

Levar ao forno quente a 180º em tabuleiro untado e enfarinhado, durante 10 minutos.

Desenformar quente, sobre um pano polvilhado com duas colheres de sopa de açúcar e uma de coco ralado.

Barrar com a geleia e o restante coco ralado e enrolar com a ajuda do pano.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:26

Plena de frescura, plena de sabor!

por Moira, em 18.06.14

Diz que devemos beber água, que a água purifica, etc. e tal, mas eu não gosto muito do sabor da água, aliás das várias águas e sim a água tem sabor, consoante a sua origem e se não acreditam experimentem beber uma água espanhola e vão ver do que estou a falar.

Voltando ao assunto, como não gosto de beber água e preciso de o fazer, vou arranjando estratégias para que isso não se torne num sacrifício.

Recentemente descobri uma nova moda, a das águas aromatizadas, e apesar de não ser muito de modas, esta parece que foi feita à minha medida.

Água Aromatizada com Limão, Framboesa e Hortelã

Ingredientes:

  • 1 limão
  • 1 punhado de framboesas
  • Folhas de hortelã a gosto
  • 1 litro de água fresca
  • Cubos de gelo (facultativo)

Preparação:

Coloque a água num jarro e junte-lhe 1 limão com casca, lavado e finamente fatiado, 1 punhado de framboesas, frescas ou congeladas e a hortelã.

Deixe em infusão por cerca de meia hora e sirva fresco ou com cubos de gelo a gosto.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:08

O que fazes se a vida te der limões?

por Moira, em 06.06.14

Aproveitando o mote lançado esta semana pela Royal para o lançamento da nova gelatina de limão, e o desafio que a Mariana me fez na sequência de um comentário sobre este bolo de limoncello e nozes, fui resgatar uma receita que por razões desconhecidas estava na gaveta completamente esquecida.

A primeira vez que provei Limoncello foi numa viagem a Itália e gostei tanto que passou a ser uma das bebidas residentes lá de casa, mas sempre de compra.

Há cerca de um ano atrás, numa visita relâmpago ao Porto, a minha amiga Ameixinha, deu-me a provar "este xarope" como ela lhe chama, numa tarde que foi plena de animação, não sei bem se pela companhia, se pelo efeito do Limoncello.

Por isso se a vida nos dá limões, nós fazemos Limoncello.

Limoncello

Ingredientes:

  • 8 limões biológicos
  • 750 ml de vodka
  • 2 1/4 chávena de açúcar branco
  • 2 1/2 chávena de água

Preparação:

Descasque os limões de modo a ficar apenas com a parte amarela da casca e coloque-as num frasco com metade da vodka. Feche o frasco e deixe em infusão por duas semanas dentro do frigorifico.
Passadas duas semanas, misture o açúcar com a água e leve ao lume mexendo sempre até que o açúcar se dissolva (mais ou menos 5 minutos). Deixe arrefecer completamente e junte a restante vodka e a mistura de limão que estava no frigorifico. Tape e guarde de novo no frigorífico por mais duas semanas.
Passado esse tempo deite fora as cascas de limão, coe o limoncello e guarde numa garrafa.

Sirva bem gelado em copos pequenos.

Notas:  Pode usar o limoncello na preparação de receitas como este bolo ou esta panna cotta, ambas do blog Receitas para a Felicidade da Mariana.

A parte branca da casca do limão vai amargar o licor por isso convém descascar o limão com uma faca bem afiada, de forma a excluir toda a parte branca.

Com o sumo dos limões pode fazer limonada, temperar carnes e peixes, ou congelar para usar posteriormente. Eu costumo fazer limonada adicionando um cubo de sumo de limão congelado a um copo com água. É prático e assim nada se desperdiça.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:54

Bolachinhas de Tomate com Requeijão

por Moira, em 27.05.14

Já conhecem a revista "Sabores Partilhados"? É uma revista online inteiramente grátis e que está de parabéns pelo seu primeiro ano de existência e a quem agradeço o convite para participar nesta edição.

Para o número especial de aniversário preparei estas bolachas de tomate com orégãos, que tanto podem ser servidas como snack como para petiscar como entrada.

Bolachas de Tomate e Orégãos com Creme de Requeijão
Ingredientes:
Para as Bolachas:
• 150 g de farinha de Trigo
• 50 g de margarina cortada aos cubinhos
• 1 colher de sopa de concentrado de tomate
• 2 colheres de sopa de água fria
• 1 colher de chá de orégãos
• 1 colher de chá mal cheia de paprika
• 1 colher de café de sal fino
Para o Creme de Requeijão:
• 50 g de Requeijão
• 20 g de queijo creme (tipo Philadelphia ou Quark)
• Sal e pimenta q.b.
Para Acompanhar:

Microvegetais da Life in a Bag 

Preparação:
Das Bolachas:
Misturar a farinha, o sal, os orégãos e a paprika. Juntar a margarina e misturar com a farinha até obter uma massa areada, adicionar o concentrado de tomate e a água a pouco e pouco até ter obter uma massa moldável.
Formar uma bola e guardar no frigorífico por meia hora.
Estender a massa com o rolo da massa o mais fino possível, e cortar as bolachas com um corta bolachas.
Colocar as bolachas em cima de papel vegetal que possa ir ao forno, e picá-las com um garfo.
Vão ao forno aquecido a 180º durante cerca de 8 a 10 minutos.
Acompanhar com creme de requeijão e micro vegetais.
Do Creme de Requeijão:
Misturar o requeijão com o queijo creme até obter uma mistura cremosa, temperar com sal e pimenta.
Sugestão de apresentação:
Com uma parte da massa forre uma forma pequena de muffins, leve ao forno junto com as bolachas, deixe arrefecer por completo e use-a para servir como recipiente para apresentar o creme de requeijão.
Nota: A receita dá para cerca de 30 bolachinhas + o recipiente para servir o creme de requeijão.

Os micro vegetais são da Life in a Bag estes são rebentos de rabanete.

 

Entretanto e já com algum atraso comunico que a vencedora do passatempo da Bonsalt foi a Daniela Anaísa Costa. Os números foram atribuídos pela ordem de chegada de comentários num total de 16 participações.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:30


WOOK - www.wook.pt Velocidade Colher - Entre Tachos e Bimby de Susana Gomes	Da Horta para a Mesa de Cláudia S. Villax - www.wook.pt


Tertúlias favoritas



Sobre a autora

tertulianos em linha

Insira o seu endereço de e-mail:

Entregue por FeedBurner


Translation, please



Também estou aqui

Facebook

Tertúlia de Sabores da Moira

Divulga também a tua página


Instagram


Follow Me on Pinterest


Aplicação para Nokia -nokia-n8-2


Parcerias


 








Eventos em foodblogs

World Bread Day

World Bread Day 2013 - 8th edition! Bake loaf of bread on October 16 and blog about it!

World Bread Day

World Bread Day 2012 - After Hours Party


World Bread Day

Participações de anos anteriores

World Bread Day 2012 - Roundup Bake Bread for World Bread Day 2011 World Bread Day 2010 - Roundup World Bread Day 2009 - Yes we baked. - Roundup


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2007
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D